Universitária de Friburgo busca ajuda financeira para estudar na Colômbia

Raíssa cursa biomedicina na UFF e foi uma das 3 estudantes do estado selecionadas para curso que começa na próxima semana
terça-feira, 05 de dezembro de 2017
por Karine Knust
Foto de capa

Uma jovem universitária de Nova Friburgo tem utilizado as redes sociais para tentar realizar o sonho de estudar fora do país. Raíssa Moreira, de 20 anos, está no 4ª período de Biomedicina da Universidade Federal Fluminense (UFF-NF), e foi uma das únicas três candidatas em todo o estado selecionada para um evento do setor, na Colômbia. Mas a felicidade tem se misturado ao nervosismo. Isso porque, a jovem baiana, que veio para Nova Friburgo ainda bebê, tem menos de uma semana para conseguir juntar o dinheiro necessário para a viagem.

A seleção para o curso de Gestão Ecológica Ambiental e Empreendedorismo, oferecido pela Universidad Militar de Nueva Granada, em Bogotá, disponibiliza apenas hospedagem e três alimentações por dia. Filha da merendeira Simone da Silva e do servidor público Ricardo Aurélio, Raíssa não tem condições de custear as demais despesas com passagens e alimentação que somam cerca de R$ 4 mil. Para isso, ela tem corrido contra o tempo  e feito campanha nas redes para angariar o valor necessário.

“Eu nunca participei de nenhum intercâmbio, nunca saí do Brasil. Mas sempre foi meu sonho fazer um, porque, pelo menos na minha área, que é a de saúde, muitos avanços científicos e tecnológicos são produzidos no exterior. É uma troca de conhecimento imensurável, sem contar com o crescimento pessoal, o ganho de responsabilidade, a oportunidade de conhecer outras culturas. Isso sempre me motivou muito, não podia deixar a chance passar”, afirma Raíssa. Até esta segunda-feira, 4, ela tinha arrecadado pouco mais de R$ 200.

O curso na Colômbia acontece entre os próximos dias 11 e 14 deste mês. Mas, além de conseguir dinheiro para participar dessa oportunidade, Raíssa tem um sonho ainda mais desafiador. Destaque por sua dedicação e desempenho dentro e fora de sala de aula, na última semana a jovem também recebeu a notícia de que conquistou uma das três vagas disponíveis em uma seleção com mais de 700 inscritos de todo o país para estudar na Uppsala University, na Suécia. O intercâmbio de seis meses tem previsão para começar no segundo semestre de 2018, este, porém, não oferece nenhum auxílio financeiro.

“Essas duas oportunidades foram oferecidas pela minha faculdade, que tem convênio com muitas universidades estrangeiras, entre elas a Universidad Militar de Nueva Granada, e a Uppsala University, na Suécia. Nas duas seleções, foram avaliadas a carga horária e as atividades complementares do aluno, como coeficiente de rendimento, projetos de extensão e iniciação científica”, explica Raíssa.

Com todos os gastos por conta do estudante selecionado, a jovem de Nova Friburgo precisará custear as passagens, alimentação, estadia e tudo o mais necessário para se manter no país nórdico durante os seis meses. “Para tirar o visto de estudante eu tenho que comprovar para o consulado sueco renda suficiente para viver lá nesse tempo, que é o mínimo de R$ 15,5 mil, no entanto, o orçamento total está estimado em R$ 23 mil”, conta Raíssa.

Até a tarde desta segunda-feira, 4, a publicação intitulada “Me ajude a estudar”, que Raíssa fez em seu perfil no Facebook no último domingo, 3, já contabilizava mais de 80 compartilhamentos. Os interessados em ajudar a estudante podem entrar em contato com a jovem pelos telefones (22) 9 9806-2722 ou (22) 9 9748-6229.

 

LEIA MAIS

Instituto de Saúde enfrenta dificuldades, assim como as demais universidades federais do país

Vagas são destinadas à educação infantil e ao ensino fundamental. Inscrições vão até o dia 14

Decisão, no entanto, não afeta Nova Friburgo. Universidade deve recorrer contra liminar em favor de sindicato

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Educação