UFF abre seu laboratório de anatomia para visitação

Projeto é destinado a estudantes de ensino médio, pré-vestibular e cursos técnicos
terça-feira, 03 de abril de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

A partir desta sexta-feira, 6, até 21 de dezembro deste ano, o Instituto de Saúde de Nova Friburgo (ISNF), unidade de ensino superior da Universidade Federal Fluminense (UFF) estará com as portas de seu laboratório de anatomia abertas para visitas guiadas. Chamado de “Desvendando o Corpo Humano”, o projeto é destinado à estudantes de ensino médio, pré-vestibular e cursos técnicos da área de saúde. A visitação estará disponível toda sexta-feira, das 10h às 12h,  exceto em dias de recesso e feriados.

De acordo com a instituição, a proposta é oferecer aos estudantes experiências no ambiente acadêmico e mostrar como funciona um laboratório de anatomia, utilizado em disciplinas básicas das graduações em Biomedicina, Fonoaudiologia e Odontologia do Instituto. Além de aprofundar o conhecimento já adquirido na escola, os organizadores do “Desvendando o Corpo Humano” pretendem despertar nos alunos o interesse por um dos cursos da área de saúde oferecidos pelo ISNF.

Ao todo, serão oferecidas 30 vagas para cada dia de visita. Elas podem ser preenchidas por alunos de turmas e instituições de ensino distintas. Mas, é necessário que o professor faça o agendamento dos estudantes com antecedência de 10 dias pelo e-mail desvendandoch@gmail.com. A visitação, que somente é iniciada na presença do docente responsável pela inscrição, conta ainda com uma dinâmica em que os participantes podem manipular peças anatômicas dentro do laboratório do ISNF.

O Instituto de Saúde de Nova Friburgo fica situado na Rua Doutor Silvio Henrique Braune, 22, Centro – Nova Friburgo – RJ. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 2528-7168 ou pelo site www.isnf.uff.br.

 

LEIA MAIS

Instituição tem conseguido se expandir apesar da crise que sucateia universidades públicas pelo país

Unidade desativada no ano passado será destinada à ampliação e instalação do campus 2, com vários cursos

Conselho profissional descobriu ainda professores sem registro profissional. MP apura os casos

Publicidade
TAGS: Educação