Tendência é usar o que é bonito, faz sentir bem, confortável e feliz

Confira as dicas de profissionais e empresários do setor de decoração
segunda-feira, 19 de junho de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Vai reformar, construir, decorar?

Então, essa é a sua página.

 

Cores, cores e mais cores

Segundo a Danielle, da empresa Wermar Home Center, vale tudo. “Azul, cinza, madeira, cimento, concreto, formas geométricas, natureza, rústicos, preto, marrom, marmorizado, cobre, ouro com brilho ou fosco, mistura tudo e… É isso! Misturando todos esses elementos de acordo com o seu gosto é que sua casa ficará super atual. A tendência é você usar o que simplesmente é bonito aos seus olhos, aquilo que faz você se sentir bem, confortável e feliz naquele ambiente. A moda passa e o que é bonito está sempre em alta! É claro que muitas vezes cansamos de um ambiente, mas é só trocar a cor de uma parede, uma luminária, um revestimento, algumas peças de decoração ou um estofado e o espaço estará repaginado!

Mas tem que ter sempre a sua cara, o seu jeito!”, diz.

Charme em espaços reduzidos

Para a Almek Center, usar a criatividade é um dos principais desafios dos arquitetos, designers de interiores e paisagistas nos tempos atuais. As moradias estão cada vez mais compactas, por isso a funcionalidade e o aproveitamento do espaço saem na frente. Tudo é possível sem perder o conforto e a sofisticação. Em um quarto para o seu filho com 10m², por exemplo, você pode embutir a cama entre estantes, usando a marcenaria a seu favor fazendo móveis sob medida, podendo ser funcionais e atemporais. Se quiser um quarto de bebê confortável e aconchegante, pode pendurar o berço com cordas no teto e utilizar uma cama de apoio retrátil. Depois, basta utilizar objetos de decoração para dar aquele charme especial no quartinho.

Por que contratar um arquiteto?

“Facilitará em várias questões: no planejamento de um projeto arquitetônico eficiente e harmonioso; na orientação com a documentação necessária junto aos órgãos; como interlocutor entre os demais profissionais, na contratação de mão de obra e supervisão na execução da obra. Indicador técnico nas escolhas dos materiais e muitas outras questões não mencionadas dependendo da complexidade do projeto.

O custo deste profissional trará economia à obra. A ausência deste acarretará escolhas e decisões mal feitas e sem respaldo técnico; isto sim, dará maiores prejuízos.

Cabe ao cliente ter sabedoria em ouvir as decisões técnicas e escolher o profissional.  Neste momento, confiarão seus desejos e recursos em suas mãos. Um bom profissional faz a diferença”, diz a arquiteta Katia Martins Martello.

 

LEIA MAIS

Saiba tudo sobre pneus, moto e ar-condicionado

Empresários do setor de decoração dão dicas preciosas

Agora Faz traz dicas sobre como curtir o momento cegonha sem se descuidar da beleza. Confira!

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Agora Faz