Temporal transforma ruas em rios e provoca falta d'água

Defesa Civil de Friburgo está em estágio de atenção: há previsão de mais chuvas para esta sexta
sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018
por Alerrandre Barros
Foto de capa
A esquina das ruas Augusto Spinelli e Farinha Filho alagada (Reprodução da internet)

A Defesa Civil Municipal interditou duas casas no Catarcione e em Centenário, no distrito de Campo do Coelho, afetadas pelas chuvas que caíram sobre Nova Friburgo no fim da tarde e à noite desta quinta-feira, 22. Nove pessoas estão desalojadas e receberam apoio da Secretaria de Assistência Social. Não há desabrigados. Pelo menos 17 linhas de ônibus tiveram os itinerários afetados pela chuva, segundo a Faol.

Até 9h desta sexta-feira, 23, a Defesa Civil registrou nove quedas de barreiras. Uma delas interditou a Rua Manoel Antunes Nogueira, próximo à Universidade Estácio de Sá, nas Braunes. Na Rua Souza Cardoso, na Vila Amélia, também houve um deslizamento de terra.

“Toda vez que chove forte desliza terra e pedras podem atingir pedestres a pé ou de carro. É preciso que a prefeitura construa um muro de contenção antes que tudo caia, interrompendo a rua toda podendo continuar caindo e aterrando alguém”, disse o morador Sérgio Ladeira.

De acordo com o relatório da Defesa Civil, houve uma queda de muro, sem vítimas, e a Rua Romualdo Machado, no Catarcione, e o principal acesso ao loteamento Solares II, em São Geraldo, tiveram que ser interditados para veículos.

As fortes chuvas  que vêm atingindo a cidade nos últimos dias também afetaram alguns sistemas de abastecimento da cidade, informou a Águas de Nova Friburgo. O fornecimento foi interrompido porque as chuvas provocaram altos níveis de turbidez e, nesses períodos, os sistemas precisam ser paralisados para atender os padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A normalização será gradual, segundo a empresa.

A empresa informou que todas as localidades foram afetadas de forma pontual, mas disse que o abastecimento por caminhão-pipa foi reforçado e pode ser solicitado pelos telefones ‪0800 026 0008 ou 115. “As solicitações serão atendidas por ordem de ocorrência, com prioridade para unidades de saúde e escolares”, diz a nota.

Varginha, onde mais choveu

Friburgo entrou em estágio de alerta às 20h40, uma posição antes do alerta máximo da Defesa Civil. Choveu muito nas últimas horas, em média, 52,5mm. A maior quantidade chuva caiu em Varginha: 111mm. No outro extremo da cidade, no Floresta, no distrito de Conselheiro Paulino, apenas 18mm, o que revela que a chuvarada foi mais forte em algumas regiões da cidade.

No Centro, ruas alagaram, com fortes correntezas que assustaram os friburguenses. O nível dos rios também subiu, mas não houve registro de transbordamento. Uma colisão na Avenida Julius Arp entre dois carros, durante a chuva, deixou dois homens feridos próximo ao Country Clube. Moradores que voltavam para casa enfrentaram transtornos devido ao atraso de algumas linhas de ônibus.

Nesta sexta-feira, 23, a Faol informou que a as linhas Riograndina, Maringá, Tinguelly, Vargem Alta/Stucky, Pilões, Vale do Paraíso, Alto do Catete, Salinas, Fazenda Rio Grande, Ponte Branca, Rui Sanglard, Braunes, Solares, Catarcione, Alto do Schuenck e Santa Bernadete tiveram o percurso alterado e não estão concluindo o itinerário por conta de vias interditadas.

Com o diminuição das chuvas, a Defesa Civil entrou em estágio atenção às 7h30 desta sexta-feira, 23, mas ainda não está em normalidade, o primeiro estágio na escala de alertas do órgão. Há previsão de chuvas em qualquer hora do dia desta sexta. Mínima de 15 e máxima de 20 graus. Não deve chover no sábado, 24.

LEIA MAIS

Agasalhos beneficiam assistidos pela Casa dos Pobres, pelo Lar Abrigo de Amor a Jesus, Lar para Idosos Frederico Meyer e pela Casa de Passagem

Segundo prognóstico de meteorologista, frio mais intenso vai de agora até meados de julho, apenas

Diferença entre mínimas e máximas deve aumentar ao longo da semana, com manhãs cada vez mais geladas

Publicidade
TAGS: Chuva | Clima