Suspeitos de homicídio e estupro em Duas Barras são detidos em Cordeiro

Carro roubado das vítimas foi encontrado pela polícia em Cantagalo
quarta-feira, 17 de agosto de 2016
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
O carro da vítima foi encontrado em Cantagalo (Foto: 11º BPM)

Policiais militares detiveram nesta terça-feira, 16, dois jovens suspeitos de matar Jovenilton Estevão Santana, de 54 anos, e abusar sexualmente da namorada dele, de 39 anos, no último domingo, 14, em Monnerat, distrito de Duas Barras. Os suspeitos, de 19 e 27 anos, foram detidos em Cordeiro, após investigações da Polícia Civil.

A operação começou por volta das 10h, de acordo com a PM. Os agentes foram até Cantagalo e encontraram o carro de Jovenilton, um Gol prata, que havia sido roubado pelos criminosos após o homicídio. Os policiais, então, seguiram para o bairro Manancial, em Cordeiro, e conseguiram encontrar dois jovens que teriam participado do crime.

Segundo a polícia, o jovem, de 27 anos, atirou contra os agentes e fugiu por uma mata, mas foi detido por volta das 20h. Ele confessou participação no crime. O rapaz tem anotações criminais por porte ilegal de arma de uso restrito, tráfico de drogas e homicídio em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

O suspeito de 19 anos também foi detido no bairro Manancial. Ele foi encontrado com 19 tabletes de maconha no momento da prisão e afirmou ter participado do crime, segundo a polícia. O Fusca usado no crime também foi encontrado. Os dois foram levados para a 152ª DP, em Duas Barras, e permaneceram custodiados por medida preventiva. Um terceiro suspeito teria participado do crime, mas ainda não foi encontrado.

Homicídio e estupro

O casal foi abordado na noite do último domingo, 14, em uma estrada de chão em Monnerat. A mulher contou aos policiais que estava com o namorado no carro quando um Fusca preto parou ao lado deles e três ou quatro homens encapuzados começaram a atirar contra Jovenilton. Ele foi retirado do carro e jogado às margens da estrada.

Ainda segundo as investigações, a mulher disse que foi estuprada e agredida com coronhadas na cabeça. Ela foi abandonada em uma localidade conhecida como “Linha”, no trajeto que liga Monnerat e Cordeiro. O crime é investigado como latrocínio (roubo seguido de morte) e o abuso sexual foi comprovado após exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

LEIA MAIS

Polícia Civil pediu exame de DNA para confirmar identificação da vítima

Polícia ainda não identificou vítimas devido ao estado avançado de decomposição dos corpos

Ele foi ouvido pela polícia e foi liberado porque não houve flagrante do crime

Foto da galeria
O Fusca utilizado no crime (Foto: 11º BPM)
Publicidade
Agora Faz
URL da notícia: