Solução pela educação

sábado, 03 de fevereiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra

LEI SANCIONADA em 2010 pelo ex-presidente Lula determinou que todas as escolas são obrigadas a ter biblioteca. A regra previu que as escolas, tanto as públicas, quanto as privadas, tenham pelo menos um título por aluno matriculado e terão um prazo máximo de dez anos para instalarem os acervos de livros, documentos e material de vídeo.

NA MESMA escalada da lei, a Secretaria municipal de Educação inaugurou de lá para cá diversas bibliotecas escolares. Agora, é preciso adequar o município com a criação de mais bibliotecas em todas as unidades escolares. Porém, continuamos com apenas uma biblioteca pública municipal instalada.

EM TERMOS gerais, a situação das bibliotecas públicas em todo o país é péssima e apesar dos esforços de seus funcionários, cumprem mal a função de garantir à população o acesso gratuito aos livros. Pesquisa realizada pelo governo federal identificou cerca de quatro mil bibliotecas públicas em todo o país, em sua esmagadora maioria municipais. Mais de 80% de seu público é formado por estudantes, um indicador indireto da falta de bibliotecas nas escolas.

O ACERVO da grande maioria destas bibliotecas não é atualizado há vários anos. Essencialmente, elas não compram livros, mas sobrevivem com doações, além de não possuírem uma política de aquisições voltada para as necessidades de seus freqüentadores específicos, os estudantes.

NO CASO friburguense, a falta de bibliotecas públicas nos bairros é um desestímulo à leitura e tal realidade deve ser revertida. A Biblioteca Municipal não consegue, sozinha, suprir a carência dos estudantes e muitos evitam o acesso aos livros devido à distância entre suas residências e o centro da cidade e o custo das passagens de ônibus.

PODEMOS lamentar o caso de nossa biblioteca pública ou enfrentar o problema de frente e contribuir, cada um, para o fortalecimento do hábito de leitura em todo o município. Além do governo, muitas instituições poderiam dar a sua colaboração. A criação de uma rede de bibliotecas, por exemplo, serviria como um estímulo à qualificação escolar e à aquisição de novos hábitos de leitura na nossa comunidade. Um bom presente para as crianças e adultos neste ano do bicentenário de aniversário da cidade.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: