Ruas asfaltadas há um mês já têm buracos no Nova Suíça

Material usado na pavimentação foi da nova usina de asfalto. Moradores reclamam que faltam bueiros e calhas nas vias para escoamento das águas das chuvas
quinta-feira, 03 de dezembro de 2015
por Alerrandre Barros

Há buracos na recém-asfaltada Rua Reinaldo Braga da Silva, no bairro Nova Suíça. A via foi pavimentada há cerca de um mês, mas como a Prefeitura não construiu um sistema eficiente para escoamento de águas pluviais, as margens de alguns trechos da rua também estão se desfazendo por causa da chuva, que escorre e entra nos imóveis de moradores e comerciantes do bairro.

“A rua melhorou porque antes nós andávamos sobre poeira ou lama. O problema é que agora quando chove desce uma enxurrada de água dos morros, que inunda o meu quintal e entra na minha casa”, conta Maria Sílvia. “Não há calhas e bueiros para escoar a quantidade de chuva que cai aqui. Eu vou ter que construir um meio-fio na frente da minha casa. De que adianta asfaltar a rua se a água não é desviada devidamente?”, reclama a comerciante que mora há 14 anos no bairro.

O material usado na pavimentação da rua foi produzido na nova usina de asfalto do município, que tem capacidade para produzir até 80 toneladas por hora de massa asfáltica — cerca de 800 metros quadrados. Em entrevista em setembro, o subsecretário de estradas e rodagens da Secretaria Municipal de Obras, Rosimar Costa Ribeiro, disse que o asfalto a quente, produzido pela usina, é o tipo de maior durabilidade, e passa até cinco anos sem apresentar nenhum problema na malha viária. “Antes, o asfalto que utilizávamos era a mistura a frio, que tem menor qualidade do que o quente”, disse.

O asfalto da nova usina começou a ser aplicado nas ruas do Nova Suíça no dia 17 de setembro. O entorno da Praça dos Três Coqueiros foi asfaltada e ainda constava no planejamento da Prefeitura oito ruas bairro, incluindo as ruas do Loteamento Arco-Íris. Nesta quinta-feira, 3, por exemplo, foi difícil subir e, principalmente, descer a Rua Antônio Novaes, no Loteamento Nova Morada. A ladeira de terra batida estava escorregadia devido à lama causada pela chuva fina que caía.

“Há quinze dias terminaram de pavimentar a Rua Reinaldo Braga da Silva. A gente se pergunta por que não fizeram a obra nessa rua também”, questiona Rosimar Soares da Costa, que mora há seis anos no Nova Suíça. A costureira, de 55 anos, está afastada do trabalho por causa de cirurgias no coração e reclama do estado do loteamento. “Já escorreguei várias vezes nesta rua. Um funcionário da Prefeitura me disse que não pavimentou nossa rua porque o material havia acabado. A equipe não voltou depois disso”, lamenta.

A reportagem de A VOZ DA SERRA entrou em contato com a Prefeitura para esclarecer o motivo dos buracos na via asfaltada há pouco tempo e da falta de um sistema para escoamento de águas pluviais, e também para saber quando as ruas do Loteamento Nova Morada serão pavimentadas, mas, até o fechamento desta reportagem, não obteve resposta.

LEIA MAIS

Preço de emulsão asfáltica estava acima do previsto em tabela oficial. Edital foi estimado em mais de R$ 1,2 milhão

Recapeamento teve início em maio e já atingiu um quilômetro da via. Obra atende a uma antiga demanda da população e segue até o fim do mês

Solenidade contou com a presença de praticamente todo o primeiro escalão do governo municipal e a maioria dos vereadores

  • As laterais de alguns trechos da rua estão se desfazendo por causa da chuva (Foto: Lúcio César Pereira)

    As laterais de alguns trechos da rua estão se desfazendo por causa da chuva (Foto: Lúcio César Pereira)

  • As laterais de alguns trechos da rua estão se desfazendo por causa da chuva (Foto: Lúcio César Pereira)

    As laterais de alguns trechos da rua estão se desfazendo por causa da chuva (Foto: Lúcio César Pereira)

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia: