Rua no Cônego é alvo de descarte irregular de lixo

Multa para quem for flagrado jogando entulho e outros objetos em via pública pode chegar a R$ 360 mil
terça-feira, 05 de junho de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
O vazadouro de lixo às margens da Rua Vital Brazil (Fotos: Henrique Pinheiro)

Retalhos de confecção, material de construção, sacos de lixo abarrotados de mato capinado, eletrodomésticos, móveis, louças sanitárias... Essa lista poderia ser facilmente encontrada em um lixão, mas, na realidade, esses itens, infelizmente, dividem espaço com pedestres na Rua Vital Brazil, no Cônego. Na Semana Mundial do Meio Ambiente, um bom exemplo do que não se deve fazer com o lixo.

Uma mistura de falta de educação, consciência, egoísmo e atitude criminosa que é bastante comum na localidade. A rua é residencial e aos poucos vai recebendo cada vez mais moradores fixos. A própria via e seu entorno tem prédios sendo construídos, casas em reforma, condomínios sendo erguidos, além de os moradores realizarem a manutenção de seus jardins. O que não há por perto é uma confecção. Então, por que há o descarte de retalhos de tecidos nesta rua?

Nem a paisagem do local, que conserva uma linda vista para a Pedra do Imperador, uma imensa área verde e o amarelo sereno das margaridas, parece intimidar ou pesar na consciência daqueles que insistem em fazer da Rua Vital Brazil um vazadouro de lixo. Talvez pelo fato de a área ser “escondida”, ou de o  trecho da rua não ter iluminação alguma, ou de o policiamento não ser ostensivo naquela região, as pessoas que cometem esses atos se sintam confiantes de que não haverá um flagrante do atentado ao meio ambiente e muito menos alguma punição.

São atitudes em que, não se pode condenar e responsabilizar o poder público pela sujeira feita por terceiros. Moradores da rua, inclusive, relatam que no início do ano funcionários da Prefeitura de Nova Friburgo realizaram uma capina e uma limpeza no local, mas, pouco tempo depois, a rua já tinha sido novamente alvo do descarte irregular de todo o tipo de lixo.

A VOZ DA SERRA consultou o governo municipal para saber como proceder em casos como esse, que certamente são encontrados em diversas ruas e bairros da cidade. Em nota, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, informou que até o presente momento não tinha conhecimento desse tipo de descarga na rua, mas que fará fiscalização no local.

Ainda de acordo com a prefeitura, “é de fundamental importância a colaboração da sociedade na fiscalização deste tipo de conduta, considerando a dimensão do município e a inviabilidade de fiscalizar todos os pontos a todo o tempo, além de ser um ato de civismo. As denúncias não precisam ser identificadas e podem ser feitas por meio do telefone (22) 2525-9161, e quem for pego despejando esse tipo de material, seja em flagrante ou por meio comprovação documental, como registros fotográficos ou vídeos, pode ser multado e até mesmo ser encaminhado para a delegacia de polícia. A multa varia de R$ 3 mil a R$ 360 mil, dependendo da criteriosa avaliação feita pelos fiscais na identificação do porte da degradação ao meio ambiente”.

 

LEIA MAIS

Confecção que desenvolve ações sustentáveis foi vitoriosa na categoria Gestão de Resíduos Sólidos

Eco Parque tem academia, brinquedos de madeira, bancos e mesas

Fórum da Agenda 21 local promoveu ações para conscientizar a população dos benefícios de uma Friburgo sustentável

Publicidade