Rachadura na pista assusta e põe a Mury-Lumiar em perigo

Responsável pelo trecho, DER-RJ informa que “está tentando recursos para fazer intervenções necessárias"
terça-feira, 13 de março de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
Funcionários da Defesa Civil municipal isolam parte da estrada onde surgiu a rachadura (Fotos: Henrique Pinheiro)

A RJ-142, principalmente no trecho entre Mury e Lumiar, já é conhecida por seus problemas estruturais, mas, no último fim de semana, ganhou uma ferida exposta. No último domingo, 11, na altura do Km 10, parte da pista começou a ceder, colocando em risco a vida de motoristas e pedestres. Alguns motoristas fizeram vídeos e postaram em redes sociais, a fim de chamar a atenção do poder público para a necessidade de reparos urgentes na estrada, que é muito utilizada nos fins de semana e feriadões.

 De acordo Walter Moreira, que mora em frente ao local onde surgiu a fenda na pista, os veículos costumam passar em alta velocidade, o que aumenta o risco de acidentes. “Ontem mesmo (segunda-feira,12) aconteceu um acidente de moto. Por conta da rachadura no asfalto, o motoqueiro passou por cima de buraco. Os motoristas abusam da velocidade, o que agrava ainda mais a situação”, observa ele.

Mais à frente, parte da pista também cedeu, gerando um acentuado desnível próximo a uma curva, o que aumenta o risco de acidentes. Muitos deles acabam fazendo a contramão para tentar escapar do desnível. Quando a equipe de A VOZ DA SERRA chegou ao local onde estavam as rachaduras, encontrou dois agentes da Defesa Civil isolando a parte mais afetada da pista. De acordo com eles, o órgão foi notificado do problema e a equipe foi deslocada até o local para tomar medidas preventivas enquanto o reparo na pista não é providenciado pelo governo do estado.

Paulo Faltz também mora em frente ao local onde estão as rachaduras. Seu maior receio é que a situação piore com as chuvas. “Quando chove em grande quantidade, e aqui na estrada é praticamente todo dia, a água da chuva entra nessas fendas e amolece a terra sob o asfalto, que faz com que o piso ceda ainda mais”, avalia.

A Prefeitura de Nova Friburgo informou que, apesar da responsabilidade de manutenção da RJ-142 ser do Departamento de Estradas e Rodagens (DER-RJ), vem, desde o ano passado, auxiliando na recuperação de alguns pontos da rodovia através da Operação Asfalto, da Secretaria municipal de Obras. No entanto, no trecho onde surgiram as rachaduras, somente o órgão estadual tem permissão para intervir.

Além disso, a prefeitura informou que, por conta das chuvas recentes, não é possível realizar qualquer tipo de intervenção naquele trecho por enquanto. Com a melhora do tempo na região, há a expectativa que a Operação Asfalto volte atender à localidade assim que possível. Em nota, o DER-RJ informou que “está tentando levantar recursos para fazer as intervenções necessárias na rodovia”.

Em janeiro A VOZ DA SERRA fez uma reportagem alertando sobre os riscos de dirigir na RJ-142 devido à falta de capina. O mato alto esconde muitas placas de sinalização e invade parte da pista. Na época a resposta do órgão foi praticamente a mesma dada para a atual situação.

LEIA MAIS

A partir de junho, jovens poderão tirar carteira de motorista ao completarem 18 anos, após concluírem estudos

Em Friburgo, motorista e passageiro não se feriram, mas em Macuco caminhoneiro ficou gravemente ferido

Acidente chegou a fechar por completo a rodovia, que está operando no sistema de pare e siga

Publicidade
Agora Faz