Produtores de leite comemoram bons resultados em Santa Maria Madalena

quarta-feira, 15 de agosto de 2012
por Jornal A Voz da Serra
Produtores de leite comemoram bons resultados em Santa Maria Madalena
Produtores de leite comemoram bons resultados em Santa Maria Madalena

Programa Especial de Fomento Agropecuário e Tecnológico estimula aumento da produtividade leiteira

 

Agricultores de Santa Maria Madalena, na Região Serrana, que adquiriram animais através do Programa Especial de Fomento Agropecuário e Tecnológico (Pefate), da Secretaria estadual de Agricultura e Pecuária, estão satisfeitos com o aumento da produtividade leiteira. O município é o quarto produtor da Serra, de acordo com o último levantamento divulgado pela Emater-Rio (2009).

Segundo o supervisor local da empresa em Santa Maria Madalena, Chaul Buchaul, dez produtores do município adquiriram 72 cabeças nas feiras de animais do programa Rio Genética, o que representa um montante de quase R$ 300 mil investidos. 

Através do Pefate, os produtores de leite podem adquirir vacas e novilhas de alta qualidade, com linha de financiamento e juros de 2% ao ano. O prazo para o pagamento é de cinco anos, incluído um de carência. O valor máximo para o financiamento é de R$ 100 mil por pessoa. Cada comprador pode adquirir até 12 animais por evento. Os principais pré-requisitos para aderir ao programa são: ter imóvel rural com condições adequadas à produção de leite, sem pendência de natureza jurídica; e realizar a entrega do leite em cooperativas fluminenses.

As feiras de animais do Rio Genética integram a política do governo do estado para promover o fortalecimento do setor leiteiro e dobrar a produção fluminense, atingindo um bilhão de litros até 2015. O programa foi criado justamente com o objetivo de aumentar a quantidade e a produtividade das explorações, elevar a renda dos pequenos produtores rurais, a geração de trabalho e a melhoria da qualidade de vida da população do campo.

Um dos compradores foi Losan da Silva Gigante, que vive com a família há 22 anos em um sítio na microbacia Alto Imbé. Ele adquiriu cinco vacas numa feira em Macaé, há dois anos. Graças ao financiamento e a assistência técnica da Emater-Rio, sua produção aumentou quase 40%. Atualmente, em média, 250 litros são escoados diariamente para uma cooperativa em Macuco. Losan é também participante do programa Rio Rural. Com o incentivo financeiro que será disponibilizado, ele pretende investir na construção de uma esterqueira, na implantação do sistema de pastejo rotacionado e no uso de cana forrageira (para alimentação do gado).

Outro produtor que comemora os bons resultados é Antônio Marcelo Moreira Godinho, também da microbacia Alto Imbé. Suas 25 vacas em lactação produzem, em média, 130 litros/dia. Com o recurso do Pefate, comprou mais nove cabeças nas feiras de Cordeiro e de Macaé. O produtor é também um dos beneficiários do Rio Rural e pretende investir na recuperação de nascentes e no plantio de cana forrageira. 

 

Raio-x do leite no município

Números preliminares da Emater-Rio mostram que, em 2011, foram quase 7,5 milhões de litros produzidos em Santa Maria Madalena. Deste total, quase 6,8 milhões foram escoados para cooperativas das regiões Norte e Serrana. Mais de 370 mil litros tiveram como destino a venda direta no comércio local. O diagnóstico aponta ainda a existência de 319 produtores. O estudo anterior (2009) mostrou que toda a Região Serrana produziu mais de 60 milhões de litros, através de 3.100 produtores.

LEIA MAIS

Somando com 2015, município fechou quase três mil postos de trabalho com carteira assinada

Descontos nos estabelecimentos de Nova Friburgo podem ser superiores aos 30%

Redução da renda, restrições ao crédito e desemprego são alguns dos fatores que contribuíram para o desempenho negativo

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia:
TAGS: economia