Peça de lingerie-joia de R$ 22 mil é destaque do desfile da Fevest

Maior feira do setor de moda íntima da América Latina começa nesta quarta no Country e abre ao público no fim de semana
quarta-feira, 04 de julho de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A lingerie-joia de R$ 22 mil: ouro de 18 quilates (Divulgação)

Tendo como carro-chefe a “lingerie joia”, com peças confeccionadas em ouro 18 quilates e pérolas naturais, chegando ao valor de R$ 22 mil,  a 28ª edição da Feira Brasileira de Moda íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima (Fevest), a maior da América Latina, começa nesta quarta-feira, 4, no Nova Friburgo Country Clube. O evento vai até domingo, 8, e conta este ano com mais de 120 estandes de confecções, matéria-prima, serviço e tecnologia. 

Assim como no ano passado, nos três primeiros dias da Fevest, das 13h às 20h, o evento será dedicado a empresários, compradores, fornecedores, entidades ligadas à cadeia têxtil e influenciadores. No sábado, 7, e domingo, 8, das 10h às 20h,  a feira será aberta ao público, que poderá aproveitar a oportunidade para conhecer e adquirir produtos diretamente nos estandes.

A Fevest é um momento de destaque para o setor, que, segundo a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), somente em 2017 movimentou cerca de US$ 2,2 milhões em exportações.

Realizada pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região (Sindvest), com apoio do Conselho da Moda, prefeitura e Nova Friburgo Country Clube, e com a promoção do Sistema Firjan e do Sebrae, a Fevest recebeu em 2017 visitantes de 120 cidades de 24 estados brasileiros, além de turistas de mais de dez países. E para esta edição a expectativa é que o público cresça em 10% com relação ao ano anterior, quando cerca de 19 mil pessoas passaram pela feira.

Peso em ouro

Como promotora de tendências, a Fevest apresenta a temporada primavera-verão 2018/2019. Seguindo o movimento iniciado em 2017, o conceito “lingerie joia” promete surpreender os visitantes. Nesta edição a peça-conceito em destaque (foto) tem valor estimado em quase R$ 22 mil. Trata-se de uma lingerie confeccionada com fios de ouro e pedras preciosas, que será apresentada no desfile de abertura do evento.

Essa união lingerie e joias vêm se consolidando desde o ano passado entre os confeccionistas de Nova Friburgo e região, como resultado do Programa de Apoio à Competitividade das Micro e Pequenas Indústrias (Procompi), uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Sebrae, coordenada pela Firjan, que busca estimular o desenvolvimento de projetos conjuntos por meio de parcerias e capacitações.

Outros conceitos em destaque no evento são a sustentabilidade e as macrotendências. Além disso, o público encontrará tecidos tecnológicos com estampas modernas e peças de sustentação com formas sensuais, em cores e modelagens diferenciadas. E, claro, peças com tecidos luxuosos, rendas e malharias.

Capital da Moda Íntima

Segundo o levantamento divulgado na segunda-feira, 2, pelo Sistema Firjan, Nova Friburgo segue consolidada como “Capital da Moda Íntima Brasileira”. Em análise que mostra o crescimento nas exportações de moda íntima, o Estado do Rio de Janeiro, que tem o município como principal polo do setor, exportou 114% mais em 2017 em comparação com 2016, saindo de US$ 1 milhão para US$ 2,2 milhões.

O município foi destaque também na geração de empregos, com aumento de 7% no total de pessoas empregadas formalmente pelo setor de vestuário e acessórios, em comparação com 2016. E, este ano, já abriu 438 vagas, tendo sido o que mais contratou para o setor em todo o estado.

Ainda de acordo com a Firjan, houve aumento tanto no volume exportado quando no preço médio dos produtos fluminenses. O total exportado saltou de 17 toneladas em 2016 para 35 toneladas no ano seguinte, registrando um incremento de 104,7%. A valorização do produto exportado também pode ser comprovada, pois o preço médio do produto fluminense saiu de US$ 58,6, o quilo para US$ 61,3, avançando 4,6%. Já o preço médio brasileiro é de US$ 36,7/kg, o que demonstra o valor agregado dos produtos da moda íntima do Rio de Janeiro.

Mais de 25% da produção nacional

Dados apresentados pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo (Sindvest) na divulgação da feira corroboram com o título da cidade. De acordo com o sindicato, o polo friburguense de lingerie conta com 1.324 indústrias e cerca de 160 lojas do ramo, sendo a maior parte concentrada nos bairros Olaria e Ponte da Saudade, além do distrito de Conselheiro Paulino. Confecções de pequeno, médio e grande portes estão também localizadas em outros bairros e nos municípios vizinhos. O preço médio das peças varia de R$ 12 a R$ 300. No segmento de moda, o polo é responsável por mais de 25% da produção do mercado brasileiro (aproximadamente, 114 milhões de peças por ano).

LEIA MAIS

Festival Sesc de Inverno começa dia 20 com atrações gratuitas e pagas. Ingressos já começaram a ser vendidos

Projetos de sustentabilidade foram destaques entre os visitantes do evento

Serão nove dias de programação cultural intensa, até o próximo dia 17

Publicidade
TAGS: Fevest | evento