Pastor de 29 anos é o novo colunista do jornal

Gerson Acker assinará espaço em VOZ DA SERRA sobre os 500 anos da reforma protestante
sábado, 15 de julho de 2017
por Dayane Emrich
Foto de capa
O pastor capixaba Gerson Acker, que mora há 9 meses em Nova Friburgo (Foto: Henrique Pinheiro)

Em 2017, a reforma protestante realizada por Martinho Lutero completa 500 anos. E, para celebrar a data, além de diversas atividades no mês de outubro, como apresentação de orquestras, palestras e cultos temáticos, o pastor Gerson Acker lançará, junto à A VOZ DA SERRA, uma coluna semanal. A ideia é trazer para debate temas que envolvem história, religião, sociedade, cultura e até mesmo política.

“A proposta da coluna é falar sobre as diversas temáticas que envolvem a reforma protestante e mostrar a pertinência desses temas no mundo pós-moderno, isso em uma linguagem jovem, dinâmica, e que faça sentido para qualquer pessoa nos dias de hoje. Como exemplo, posso citar o debate em torno da imagem do próprio ser humano; a sagrada escritura; a relação do cristão com a política, a fé e a espiritualidade. Não será um texto doutrinário; terá estilo de crônica e muitas curiosidades históricas -- um texto profundo e leve de ser apreciado”, afirma o pastor.

Natural de Santa Maria de Jequitibá, município do Espírito Santo, Gerson tem 29 anos de idade, e há nove meses mora em Nova Friburgo, onde atua como pastor da Igreja Luterana. “Cheguei aqui em setembro de 2016. Acho muito interessante que, dentro do histórico da comunidade, eu sou o pastor mais jovem atuando. É um verdadeiro paradoxo,  porque a Igreja Luterana de Nova Friburgo é a mais antiga do Brasil e da América Latina. Ou seja, um pastor de uma geração jovem dentro de uma igreja que tem 193 anos completos em 2017”, explica ele.

Gerson é Bacharel em Teologia, formado pela Faculdade EST (Escola Superior de Teologia), de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. “Fiz meu estágio acadêmico em Estância Velha (RS) e a minha primeira comunidade como pastor foi no oeste da Bahia, em uma cidade chamada Barreiras, que também atendia a região de Luis Eduardo Magalhaes. Fiquei lá em torno de cinco anos e depois vim para Friburgo, com o desafio de assumir a comunidade e tentar dar à ela uma jovialidade e nova dinâmica de trabalho”, conta.

De acordo com Gerson, diferente de outras igrejas que determinam os líderes da comunidade, na luterana, a escolha do pastor é feita por meio de um currículo. Ele conta que a comunidade friburguense estava com vacância pastoral e buscava um perfil jovial, novas ideias e propostas. “A procura era por alguém que trouxesse dinâmica sem deixar de lado a questão da confessionalidade luterana. Enviei o meu currículo e, para minha surpresa, fui o único candidato por quem a comunidade se interessou”, disse.

Questionado sobre a adaptação à Nova Friburgo, Gerson exclama: “Estou achando incrível morar aqui. É uma cidade com muitas características; riqueza cultural e social. De todos os lugares que eu morei, Friburgo foi o que eu me adaptei mais rápido. Com uma semana eu já me sentia um friburguense, disse, explicando que “ uma das coisas que notei, entretanto, é que o cidadão friburguense desconhece o lado histórico da cidade. Muitas pessoas me abordam e dizem que não sabiam que aqui está a Igreja Luterana mais antiga do Brasil e da América Latina, fundada em 1824. Assim, vejo esta como uma oportunidade de divulgar esse nosso patrimônio. Acho também que, no que se refere ao ecumenismo, a Igreja Luterana é muita aberta e tem um ótimo diálogo com as outras denominações. Um dos meus trabalhos é fazer com que tais relações ecumênicas sigam se desenvolvendo na cidade”, disse.

 A Igreja Luterana de Nova Friburgo fica situada na Avenida Galdino do Valle Filho, no Centro. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 2522-3442.

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: