Parque Estadual dos Três Picos completa 15 anos

Programação especial começa neste sábado no Núcleo Jequitibá, em Boca do Mato
sexta-feira, 02 de junho de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Os Três Picos (Foto: Gabriel Ludolf)

O Parque Estadual dos Três Picos vai completar 15 anos nesta segunda-feira, 5, quando também é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Com 65 mil hectares, o parque abrange parte dos municípios de Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu, Teresópolis, Guapimirim e Silva Jardim, e preparou uma programação especial para comemorar a data. O evento vai começar neste sábado, 3, no núcleo Jequitibá do parque (Estrada do Jequitibá, 145), em Boca do Mato, Cachoeiras de Macacu. Às 9h, haverá um café da manhã com a presença do gestor da unidade de conservação, Marcos Rangel.

Em dois horários, às 10h e às 11h, serão realizadas caminhadas no Circuito Jequitibá, que inclui no trajeto um exemplar milenar da árvore - uma das principais atrações da unidade de conservação. A partir das 11h30, haverá oficinas de educação ambiental. Outras duas caminhadas pelo circuito vão acontecer também às 14h e às 15h. As trilhas terminarão com a adoção de árvores no centro de visitantes. O encerramento será às 16h30.

Já na segunda-feira, 5, a programação, das 8h às 16h, será focada na abertura da Semana Mundial do Meio Ambiente. No dia também serão realizadas oficinas de educação ambiental e uma comemoração especial em homenagem aos 15 anos da unidade de conservação. Atividades paralelas, como curtas sobre meio ambiente, um mural de exposição de aves do parque e stands do Serviço de Guarda-Parques e do Centro Excursionista de Nova Friburgo, acontecerão durante os dois dias de evento. Muros de escalada, slackline e jogos sobre o meio ambiente irão divertir as crianças.

Para participar das caminhadas no Circuito Jequitibá, é necessário fazer inscrição através do email petp.usopublico@gmail.com, informando nome e telefone. Quem quiser participar das demais atividades, é necessário somente comparecer ao local indicado.

 

 

 

LEIA MAIS

Ideia é acelerar o reflorestamento com espécies nativas, após queimada. População será convocada a produzir as “bombas”

Confira a coluna semanal de Renata de Rivera, do Meu Bairro Sustentável

Cruz no alto do Teleférico e Gruta da Santa na encosta da Cristina Ziéde permaneceram intactas, apesar das queimadas

Publicidade
Agora Faz