Parceria deve transformar Raul Sertã em hospital universitário

Alunos que atuarão em Friburgo vão vir do curso de medicina da Unifeso, na vizinha Teresópolis
sexta-feira, 09 de março de 2018
por Karine Knust (karine@avozdaserra.com.br)

O secretário municipal de Saúde, Christiano Huguenin, divulgou uma informação que deve mudar a realidade do Hospital Municipal Raul Sertã nos próximos meses, pelo menos no que diz respeito aos atendimentos. A unidade deve ser transformada em um hospital universitário. A novidade foi anunciada nesta quarta-feira, 7, durante uma ação social de saúde e cidadania promovida na Estação Livre, na Praça Getúlio Vargas.

Já que Nova Friburgo não possui um curso de medicina, os alunos que atuarão no município virão da vizinha Teresópolis. Isso porque, o governo municipal assinou um convênio com o Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso), de Teresópolis, que foi o responsável pela ação que disponibilizou diversos serviços e orientações à população ontem (foto). Segundo Huguenin, o evento foi o primeiro passo da parceria que irá transformar o Raul Sertã em um hospital universitário.

“Do ponto de vista do ganho do atendimento à população de Nova Friburgo e toda região que o hospital atende, essa parceria será de suma importância pois os alunos residentes vão se integrar a equipe médica e ajudar no atendimento aos pacientes. Vivemos um momento difícil de escassez de profissionais, que será resolvida logo com a realização de um concurso público, mas até lá já teremos esses profissionais atuando junto da equipe propiciando um ganho valioso para a população e para os próprios alunos, no que diz respeito à formação”, afirmou Huguenin.  

Ainda de acordo com secretário, ainda não há uma data prevista para que esse trabalho no Raul Sertã comece, já que há “questões burocráticas da operacionalização do estágio” a serem resolvidas. Huguenin garantiu, entretanto, que a mudança deve acontecer em breve.

Para o pró-reitor acadêmico da Unifeso, José Feres Abido Miranda, a parceria será uma grande oportunidade de aumentar a qualidade dos serviços oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região. “Municípios que têm escolas de medicina inseridas no SUS tem uma qualidade muito maior no serviço prestado. O governo teve a percepção de identificar nessa parceria o grande potencial para a Saúde do município, e isso é um diferencial. A intenção é que esse convênio possibilite não o aumento no volume de atendimentos, mas na qualidade deles”, disse José Feres.

Ainda segundo o pró-reitor, a oportunidade também promete agregar e muito na formação dos futuros médicos e incentivar a permanência deles na região. “A Unifeso já tem um diferencial na formação que é o de disponibilizar cenários de prática desde o primeiro ano do curso de Medicina, com essa parceria, além de formar futuros profissionais mais motivados, também buscamos criar condições para que eles permaneçam fixados na região após a graduação”, defende. Também faz parte do convênio, a identificação das dificuldades do setor e a reconstrução de modelos de assistência.

Ação Social

Quem passou ontem pela Estação Livre pôde aproveitar uma série de serviços e orientações gratuitas oferecidas pela Unifeso. A ação social foi o ponto de partida do convênio assinado com a prefeitura. Na programação, serviços como: aferição de pressão arterial, glicemia, consulta farmacêutica, descarte de medicamentos, avaliação da saúde bucal, escovação, brinquedoteca e contação de histórias para as crianças. Além de orientações sobre doenças sexualmente transmissíveis, febre amarela e câncer; automedicação; cuidado com os animais; finanças pessoais; atividades com robótica e muito mais.

A dona de casa Cinéia Pires, de 59 anos (foto), foi uma das centenas de pessoas que aproveitaram a oportunidade. “Gosto muito quando venho ao centro da cidade e vejo ações como essa. Moro em Varginha e vim para resolver algumas coisas na rua, quando vi que estavam oferecendo serviços decidi parar para aproveitar. Já verifiquei a pressão e agora vou ver como está a glicose. Acho que podia ter eventos assim todo o dia”, afirmou Cinéia.

O evento, que aconteceu das 10h às 16h, contou com a participação de cerca de 70 alunos, além de professores e diretores. Para o aluno do 3º período de Medicina da Unifeso, John Prado, o contato com a população durante a formação é muito importante. “É a primeira vez que participo de uma ação dessas e estou achando ótimo. É uma aprendizagem muito grande e a nossa chance de trazer a teoria para a prática”, disse.  

 

LEIA MAIS

Vacina é oferecida gratuitamente no Posto do Suspiro

São 65 vagas para médicos e farmacêuticos com salários de até R$ 4.262,87

Profissionais do setor, tanto de unidades públicas quanto privadas, se reúnem para debater ações preventivas

Publicidade
TAGS: saúde | Educação