Onda de furtos assusta moradores em Macaé de Cima

Ao menos nove casas de veraneio foram invadidas nos últimos 15 dias
quinta-feira, 14 de maio de 2015
por Jornal A Voz da Serra

Dois homens foram detidos por policiais militares suspeitos de terem invadido uma casa de veraneio na tarde do último domingo, 10, na bucólica localidade de Macaé de Cima, no distrito de Mury. Segundo o delegado da 151ª DP, Mario Arruda, o material furtado da casa estava no carro dos suspeitos. Os homens foram ouvidos pelo delegado de plantão na segunda-feira, 11, e liberados em seguida, porque não houve flagrante. Eles foram autuados e irão responder em liberdade.

No entanto, nos últimos dias a redação de A VOZ DA SERRA recebeu várias denúncias de que pelo menos nove casas de veraneio teriam sido invadidas nos últimos 15 dias em Macaé de Cima. Os acontecimentos têm deixado a população local bastante apreensiva. Segundo um caseiro, que pediu para não ser identificado, os bandidos costumam parar o carro na frente das casas e levam o que conseguem pegar de dentro dos imóveis. “Na casa em que eu trabalho, a gente cercou os três criminosos, mas eles conseguiram fugir pela janela. Eu sei que os policiais do DPO de Lumiar conseguiram pegar dois, mas eles foram soltos. O outro a P2 também pegou, mas foi liberado também. Eles costumam roubar televisão, aquecedores, roupa de cama, várias coisas”, disse o homem, que trabalha há 33 anos no bairro.

O delegado Mário Arruda não confirma a informação, mas disse que ao menos duas ocorrências sobre furtos no local foram registradas na delegacia. “Estamos fazendo diligências no bairro. Mas é importante que os donos das casas façam o boletim de ocorrência sobre os assaltos”, disse. 

O comandante do 11º BPM, tenente-coronel Carlos Eduardo Hespanha, concorda com o delegado. “A polícia não tem como adivinhar onde estão acontecendo os crimes. Por isso, é fundamental que as pessoas registrem a ocorrência na delegacia e façam as denúncias”, disse. Para o comandante, os ladrões furtam objetos de pouco valor econômico para sustentar o vício em drogas. “A maioria deles compra ou troca o material roubado por drogas. Alguns desses criminosos são, inclusive, reincidentes porque a polícia prende, mas nem sempre eles vão a juízo por falta de provas ou porque a lei é muito frágil”, completou o comandante. Os moradores podem realizar denúncias pelos telefones 190 ou pelo WhatsApp 99206-2020.

LEIA MAIS

Veículo estava no Bela Vista e foi encontrado no Centro

A quantia levada pelo ladrão não foi divulgada pela gerência do Tio Dongo

Crime aconteceu na noite do último domingo

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia: