Olaria, Cônego, Cascatinha e adjacências se organizam em coletivo

Proposta é criar uma representatividade de moradores dos bairros dessa região de Friburgo
terça-feira, 23 de janeiro de 2018
por Guilherme Alt
Foto de capa

Com o objetivo de criar grupo comum integrando Olaria, Cônego, Cascatinha e adjacências, receosos com a recente escassez de representatividade política e comunitária da região, que atualmente além de não contar com representante no Legislativo se ressente de instituições representativas - a exemplo de associação de moradores, associação comercial e ainda do pólo de moda íntima -, apesar de estarem no bairro mais populoso de Nova Friburgo, moradores, empresários, profissionais e lideranças comunitárias de Olaria se mobilizam para criar um coletivo, integrando também os bairros de Cônego, Cascatinha e adjacências.

Neste sentido, desde o início de dezembro, o grupo tem se reunido, inicialmente para participar da sessão itinerante da Câmara Municipal, no dia 5, no Colégio Dermeval, e no último dia 13, num café comunitário, na Igreja Batista de Olaria. A idéia é realizar encontros mensais, sendo o próximo café comunitário programado para 17 de fevereiro, às 8h, na Paróquia de São Roque.

Integram o grupo, inicialmente, os empresários Aryvelto Martins Cypriano, Dalmo Gualberto e Cristiano Grangeiro; o pastor Nilson Godoy, da Segunda Igreja Batista; os jornalistas Eloir Perdigão da Fonseca, Girlan Guilland e Gleici Marchon; o publicitário Francisco Rohen, o fotógrafo Cucco e a esposa Selba, que é secretária da igreja de São Roque; o Secretário Municipal de Cultura, Marcos Martins, morador de Olaria, a professora Deny Ventura; o guia turístico Heliander Navega, Israel Silva Martins e o presidente da Imperatriz de Olaria, Humberto Damasceno, entre outros.

Em pauta, situação da feira-livre Entre os diversos objetivos do grupo, está o resgate de ações de interesse comuns, o fortalecimento da atuação comunitária e a organização de reivindicações de melhorias para as localidades a serem encaminhadas às autoridades, entre as quais o atendimento de saúde 24 horas na região, melhorias na mobilidade e sinalização e atenção a um dos principais problemas de Olaria, hoje, que é o funcionamento da feira livre em plena rua, impactando suas principais vias de acesso e ocasionando diversos problemas, desde obstrução de garagens, deterioração de calçadas de estabelecimentos comerciais e a venda de industrializados que nada têm a ver com o objetivo da feira de venda direta de produtos agrícolas do produtor ao consumidor.

Em pauta, ainda, o grupo já começa a organizar a celebração do Dia de Olaria, 21 de abril, data da criação do Serrano Futebol Clube, time de futebol do bairro.

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: