Motociclistas abrirão parte temática do desfile dos 200 anos

Motoclubes vão representar a chegada dos suíços após longa e sofrida viagem. Conheça o roteiro
sábado, 12 de maio de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
O Águias de Cristo é um dos motoclubes que estarão no desfile (Arquivo AVS)

A Associação de Motociclistas de Nova Friburgo (Amonf) e os motoclubes Águias Stradeiras, Amigos da Serra, Águias de Cristo, Amigos do Gripp, Caledônia, Dragões da Serra, Gaviões do Asfalto, Jaguar do Asfalto, Latitude 22, Moto Amigos Bikers, Olhos Vivos, Ralei Pra Ter, Somos Livres, Steel Goose vão abrir, às 9h de quarta-feira, 16, a parte temática, ou lúdica, do megadesfile dos 200 anos da cidade. Eles representarão a chegada dos colonizadores suíços fugindo da fome na Europa, conforme o roteiro do desfile, ao qual A VOZ DA SERRA teve acesso com exclusividade.

O tradicional desfile cívico-militar do 200º aniversário de Nova Friburgo promete surpreender quem for à Avenida Alberto Braune. Como todos os anos, o desfile será aberto, às 8h, por instituições militares. Este ano, devido ao bicentenário, o evento ganhou um novo formato e temática especial. Além dos militares, mais de 120 instituições, entre escolas, universidades, associações, clubes de serviço e academias, totalizando cerca de dez mil pessoas, vão desfilar.  O início será às 8h, com o hasteamento de bandeiras, e o término está previsto para as 14h, totalizando, no mínimo, seis horas de desfile.

A apresentação será em duas partes: o desfile militar com as tropas da Marinha, Tiro de Guerra, PM, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil, e o desfile cívico. A novidade é que a passagem dos civis vai representar a história da formação do município.

O roteiro, concebido pelo jornalista e colunista social de A VOZ DA SERRA David Massena, será dividido em cinco atos e obedecerá  à estrutura narrativa shakespeariana: Gênesis – Todos os povos num só” (1800 a 1850); “Belle Époque – Estação de Trem, Estação da Flores” (1850 a 1900); “O cisne iluminado  – Tempos Modernos” (1900 a 1950); “Friburgo inventando moda– O clímax cultural” (1950 a 2000), “O fim que inspira novos começos” (2000 aos dias atuais).

Segundo David, a ideia é que todos possam vivenciar uma experiência inesquecível e que o sentimento de pertencimento, afeto e respeito por todos os povos, etnias e crenças sejam celebrados. “Porque a festa é de todos os povos que constroem a bicentenária Nova Friburgo”, disse ele.

Prólogo

Às 9h, uma hora depois da parte militar, motociclistas abrem a parte temática do desfile, representando a longa e sofrida viagem dos suíços para uma vida nova no Morro Queimado.

Primeiro ato

Entram na avenida Portugueses e negros, Sociedade Musical Beneficente Euterpe Friburguense, Grupo Inec - Silvana Gym, Clube Português - Colônia Portuguesa, Colégio Anchieta, Centro Educacional Monnerat - Pontinha do Sol, Comitiva Associação Nova Friburgo-Fribourg (Brasil) & Casa Suíça, Comitiva Associaçâo Fribourg-Nova Friburgo (Suíça), A Gênese de Nova Friburgo – Martin Nicoulin & Escola Vevey La Jolie, Banda Euterpe Madalenense, Escola de Marcenaria Otto Schuwey, Membros da Associação Le Tireur Fribourgeois, comitiva de autoridades de Santa Maria Madalena, famílias descendentes, Fanfarre du Collége St-Michel, Les Amis de La Gruyère, Grupo de Dança Folclórica, famílias hospedeiras, Grupo Les Phénis e Les Yétis, caravana suíça, representantes da embaixada Suíça – Brasília, consulados suíços de São Paulo e do Rio de Janeiro, autoridades suíças e dos cantões de Fribourg e Jura, pelotão de bandeiras de todos os cantões, Les Battants, Casa da Áustria - Colônia Austríaca, Colégio D. Pedro I, Centro Cultural Teuto Friburguense (diretoria) - Colônia Alemã, Grupo de Dança Alemã Senfkorn, Colégio Cêfel – Ex-alunos, Aldeia da Criança, Capoeira Abadá, Centro Cultural Afro-brasileiro Ysun-okê – Colônia Pan-Africana, Movimento Negro, UFF – Batuques, Apae e Folias de Reis.

Segundo ato

Às 10h, a Loja Maçônica Indústria e Caridade, Ordem Demolay, Centro Educacional Conselheiro Paulino, Colégio Estadual Canadá (com sua Banda de Tambores), Associação de Cultura Franco Brasileira - Alliance Française, Circolo Italiani Uniti/Casa D’Itália e Colônia Italiana, Coro Lírico Acrópolis, Sindaf, Conrural, Associações de Moradores da Área Rural, Horto Jardinlândia, Colônia Japonesa, escolas Alcides Brantes, Ceffa Flores e Rei Alberto I.

Na sequência, Creche Centenário, Famílias Schuenck, Cândido e Botelho, Agropecuaristas, Mineiro Pau (“Unidos do seu hermínio”). Agricultores de Nova Friburgo, Colégio Estadual Galdino do Valle Filho (com sua banda), Sociedade União Beneficente Humanitária dos Operários, Clube de Desbravadores Caledônia, Escola Papette, Time Express, Escola de Artes Estação Dança, Clube do Trem e Banda Assembléia de Deus.

Terceiro ato

Participação da Casa da Espanha/Colônia Espanhola, Colégio Nossa Senhora das Mercês, Associação Cultural Líbano Friburguense/Colônia Libanesa, Banda do Ponto de Cultura de Olaria, Feira de Artesanato de Nova Friburgo (Fanf), Associação Economia Solidária (Ecosol), Feira de Arte e Artesanato de Nova Friburgo (Faanf), Friburgo Artesanato (Friart), Encantos de Nova Friburgo/Terra Nova, Centro Educacional Souza Poletti, Colégio Interação, Grupo de Dança de Salão Edu Cigano, Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e Trabalho, Espaço de Convivência da Pessoa Idosa – Zelma Mussi Gervásio: representações dos corsos, cordões, blocos e ranchos do carnaval friburguense e Liga Independente das Escolas de Samba e Blocos de Enredo de Nova Friburgo (Liesbenf).

Quarto ato

Associação dos ex-alunos, professores e servidores do antigo Colégio Nova Friburgo (Fundação Getúlio Vargas), Colônia Húngara, Colégio Nossa Senhora das Dores, Rotarys Clubes de Nova Friburgo, Imperador, Caledônia e Olaria e Lions Clube, Escola Parque Folly, Associação Friburguense de Imprensa (AFI), Rádio Comunidade de Friburgo FM com a equipe do Rádio Teatro, Paradox Coral, Colégio Pensi (ex-Santa Ignês), Núcleo de dança Stúdio 3, Academia Friburguense de Letras, União Brasileira dos Trovadores e Educandário Miosótis, Escola Sesi, Senai e Senai Espaço da Moda, Sindvest e confecções, Associação da Mulher Mastectomizada (Amma) e Associação Friburguense de Integração do Deficiente Visual (Afridev), Sociedade Musical Euterpe Lumiarense, IPRJ/Uerj, Cefet, polo Cederj, Sest/Senat, Jovens Aprendizes, Stam, Projeto Solução, Secretaria Municipal de Esportes, Friburguense Atlético Clube, Veteranos da Banda de Tambores do Colégio Nossa Senhora das Graças e Associação de Cervejeiros Caseiros Artesanais de Nova Friburgo (Acerva).

Quinto ato

Associação das Colônias de Nova Friburgo (Ascofri), Sesc, Câmara Jovem, ex-presidentes da Câmara Municipal, Associação Pestalozzi de Nova Friburgo e Associação Friburguense de Amigos e Pais do Educando (Afape), além das escolas municipais Dermeval Barbosa Moreira (com banda), Ernesto Tessarolo, Santa Paula Frassinetti, Anna Barbosa, Hermínia dos Santos Silva, Isa Saippa Ranucci, Lafayette Bravo Filho, Patrícia Jonas Sant’anna, Messias Moraes Teixeira, Helena Coutinho, Dante Magliano, Padre Rafael, Claudir Antônio de Lima, Umbelina Breder de Queiroz, Décio Monteiro Soares, São Judas Tadeu, Juscelino Kubitschek, Miguel Bittencourt, Rui Barbosa, Escola de Enfermagem, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Vale de Luz, Cecília Meirelles, Jardel Hottz, Alcides Francisco Brantes, Odette Penna Muniz (com banda), Secretaria de Educação (diretores e dirigentes), Biblioteca Móvel e Princesas do Amanhã.

Fecharão o desfile o Centro Excursionista Friburguense, Lumiar Aventura,  Associação de Ciclistas de Montanha e Asfalto e a Associação de Carros Antigos de Nova Friburgo.

 

LEIA MAIS

No contexto dos “bicentenários” de Nova Friburgo, um tema que ainda promete atravessar o tempo

Prefeito e comitiva participaram da inauguração; cidade portuária de onde suíços partiram teve festa com queima de fogos

Em entrevista exclusiva, ele fala de intercâmbios, projetos e parcerias na agenda de sua viagem oficial

Publicidade
TAGS: 200 anos