Moradores do Paissandu querem radar na descida do Viaduto

Objetivo de abaixo-assinado é reduzir índice de acidentes provocados por veículos em alta velocidade
sábado, 29 de julho de 2017
por Guilherme Alt

Os moradores do Paissandu estão organizando um abaixo-assinado para tentar reduzir o número de acidentes em um dos trechos mais movimentados da cidade: o viaduto Geremias Mattos Fontes. Os moradores querem a instalação de um redutor de velocidade para induzir os motoristas a trafegarem pelo local com mais atenção. De acordo com moradores, muitos motoristas dirigem em alta velocidade e os acidentes tem sido frequentes.

O manifesto encontra-se há uma semana na banca de jornais da Praça Marcílio Dias, que serve de base para reunir as assinaturas. Mário Amêndola que mora há 40 anos no bairro e é o dono da banca afirma que muita gente já abraçou a causa. A iniciativa, segundo ele, visa o benefício, dos moradores e também dos motoristas. “Ali (a pista de descida do viaduto, principalmente) é foco de muitos acidentes. Por isso queremos a instalação de um radar ou algo que faça o motorista reduzir a velocidade. Ali já tiveram vários acidentes. Esse mês foram dois e em um deles o veículo colidiu em um poste em frente à minha casa.”, aponta Marinho.

Uma tora de madeira e um suporte de ferro, inclusive, foram baseados junto ao poste na altura do Sanatório Naval, para sustentar a estrutura. O remendo teve que ser feito após o choque violento de um carro contra o poste. O acidente, deixou três homens feridos. A aposentada Nilcéia Bravo, que mora na Rua Álvares de Azevedo, já presenciou muitos acidentes e adere ao abaixo assinado. “Tem que mudar isso, sim. Já vi gente perder a vida porque os motoristas descem em alta velocidade e não conseguem frear.”, lamenta. Ainda de acordo com ela, um desses acidentes já danificou parte de sua residência. “O último que teve aqui, o meu muro caiu”, conta a aposentada.

Outro problema no local é o frequente desrespeito de motoristas que costumam estacionar sobre a calçada, às vezes sem utilizar a sinalização, causando retenções no tráfego, sem contar o fato de expor os pedestres a riscos de atropelamentos. A denúncia é de outro morador que não quis se identificar.“Os motoristas param sobre a calçada e causam a maior confusão. É geralmente no fim de tarde, justamente no horário que o trânsito está mais caótico”, reclama.

O subsecretário de Mobilidade Urbana, Maurício Seguro, informou ontem, 27, que, após o término de licitações para compra de equipamentos, será estudada a possibilidade de melhorar a sinalização no local.   

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: