Mês de festa e desafios

segunda-feira, 01 de maio de 2017
por Jornal A Voz da Serra

A FORMAÇÃO de uma estrutura cultural no município, considerando os equipamentos e instituições que são administrados pelo Executivo, é o grande desafio dos administradores públicos para atrair a população friburguense a este imenso manancial de conhecimento e entretenimento. Neste mês de comemorações dos 199 anos de fundação de Nova Friburgo, estes desafios são cristalizados considerando sua importância na vida comunitária. Se o mês é de festas, devemos ter festas.

OUTRO desafio do governo é dar continuidade ao processo de valorização da produção artística friburguense, oferecendo espaços adequados para a apresentação dos inúmeros grupos que compõem a comunidade cultural de Nova Friburgo. Neste campo, os conhecidos compromissos da prefeitura ao longo dos anos com a cultura podem ser realizados através de diversos equipamentos, sendo o Teatro Municipal no Corredor Cultural do Suspiro o de maior destaque.

O CRESCIMENTO populacional do município requer a ampliação das atividades culturais, oferecendo produções à comunidade não apenas nos bairros centrais, mas, principalmente, nos distritos mais afastados, permitindo que haja uma verdadeira inclusão cultural da população. Isto pode ser feito através de parcerias com as comunidades, pois estas participam e tradicionalmente os resultados sempre superam as expectativas.

O COMPROMISSO da cultura com a população não se restringe apenas aos friburguenses. Braço direito do turismo, a cultura motiva a geração de novos negócios que ampliam o conceito do município como capital cultural do interior fluminense, oferecendo uma cultura de qualidade não apenas aos seus habitantes como também aos de cidades vizinhas, carentes dessa formação. Para tanto, cabe ao governo avançar nas políticas públicas de incentivo à cultura, continuando o trabalho incansável de todos os governos que o antecederam.

TAMBÉM é de importância relevante a participação da Câmara Municipal no processo cultural friburguense através da elaboração de leis que beneficiem a população com estímulos para a formação de plateias e vantagens fiscais para os patrocinadores de eventos culturais. Muitas iniciativas já foram tomadas em benefício das artes e da cultura, porém, é necessário que o Poder avalie e debata este setor que gera emprego e renda no município.

A INCLUSÃO de Nova Friburgo no Plano Nacional de Cultura, lançado pelo governo federal, permitiu que a sociedade organizada elabore projetos que tornem o setor cultural do município um fator de crescimento econômico, fortalecendo as diversas linhas de ação que existem na cidade. E mais ainda, criar uma consciência que reforce as tradições e valores históricos da desejada “cultura friburguense”, atualizada com os avanços tecnológicos e a globalização dos dias de hoje.

NESTE MÊS DE comemorações, é importante que o governo assuma suas funções constitucionais e avance nos planos culturais, oferecendo uma base necessária para a valorização do nosso patrimônio e a formação cultural do nosso povo. E este pode ser o maior presente para a cidade. Estamos chegando aos 200 anos e é preciso nos preparar para dar um salto de qualidade, retomando a liderança na cultura do interior fluminense. O desafio está lançado.

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia:
TAGS: