Menina relata abusos em casa a diretora de escola

Polícia Civil também investiga padrasto que teria queimado enteada com colher quente
segunda-feira, 02 de outubro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Uma menina de 10 anos contou para a diretora de uma escola municipal em Conselheiro Paulino que sofreu abusos sexuais do ex-padrasto. O caso veio à tona na última semana, depois que a direção da unidade, em Nova Friburgo, acionou a PM e o Conselho Tutelar. A denúncia é investigada pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam).

“Ela contou que o homem passava a mão no corpo dela. Não teria havido consumação sexual. A vítima foi encaminhada para exame psicológico no Projeto Arca (Atenção e Respeito à Criança e ao Adolescente). O laudo pode confirmar a violência”, disse Danielle de Barros, delegada titular da Deam.

O suspeito foi ouvido na última quinta-feira, 31, e negou os abusos. Disse que a denúncia era descabida. Segundo Danielle, ele não mantém mais relação com a mãe da menina. O homem pode responder por abuso de vulnerável. A criança está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar e continua indo às aulas.

Na tarde deste domingo, 1º, o padrasto de outra menina, de 9 anos, foi detido por policiais militares, acusado de queimar a perna da criança com uma colher quente. Ele foi encontrado em casa, também no distrito de Conselheiro Paulino, depois de uma denúncia. O Conselho Tutelar acompanha o caso.

Na Deam, o homem, de 35 anos, não quis comentar o assunto. Ele falou que só vai se pronunciar em juízo. De acordo com Danielle, a menina passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) e, em seguida, foi encaminhada para tratamento da queimadura no Hospital Raul Sertã.

Somente a avó materna da criança foi ouvida no domingo. A mãe deve prestar depoimento esta semana. Ela está grávida do suspeito. Enquanto aguarda o resultado do exame, a delegada disse que pediu uma medida protetiva para a criança. O padrasto terá que sair de casa e não poderá se aproximar da vítima. Ele deve responder por lesão corporal e maus-tratos.

 

LEIA MAIS

De acordo com a prefeitura, quem já fez o cadastro deve confirmar a inscrição, já que o sistema esteve instável nos últimos dias

Instituto de Saúde enfrenta dificuldades, assim como as demais universidades federais do país

Vagas são destinadas à educação infantil e ao ensino fundamental. Inscrições vão até o dia 14

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Educação