Martin Nicoulin dará palestra sobre o intercâmbio com a Suíça

Historiador, autor de "A gênese de Nova Friburgo", falará na CDL dia 17
sábado, 12 de maio de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Na quinta-feira, 17, o historiador suíço Martin Nicoulin, fundador da Associação  Fribourg-Nova Friburgo, fará uma palestra imperdível na Câmara de Dirigentes Lojistas, às 20h. Ele vai abordar aspectos da fundação, a trajetória e os frutos gerados pelo intercâmbio de Fribourg, na Suíça, com Nova Friburgo.

Autor de "A gênese de Nova Friburgo", Martin é o mais friburguense dos suíços.  A adoração pela cidade começou em 1967, quando veio pela primeira vez, aos 26 anos,  com o propósito  de fazer pesquisas sobre a colonização suíça no Brasil. Seu primeiro trabalho foi fazer uma lista dos colonos suíços que fundaram o município. Depois de dezenas de vindas, recebeu a Comenda Barão de Nova Friburgo.

Nos anos 70,  de volta ao seu país, Martin Nicoulin fez diversas palestras contando a história da imigração suíça no Brasil. As palestras renderam frutos. Algum tempo depois, falou sobre Nova Friburgo no Lions Club de Fribourg e o presidente da entidade, René-Louis Roussier, que também era o prefeito da cidade, sugeriu que organizassem uma visita para conhecer os “primos no Brasil”. Logo depois, Ariosto Bento de Mello foi à Suíça e conversou longamente com Martin sobre aquele movimento de aproximação.

Nicoulin faz questão de destacar que foi Ariosto quem articulou a primeira visita dos suíços a Nova Friburgo, uma grande confraternização, que mobilizou toda a cidade. Nada menos que 300 suíços visitaram Nova Friburgo naquela ocasião. O prefeito de Fribourg, que integrava a comitiva, convidou oficialmente as autoridades a retribuírem a visita em 1981, quando o Cantão de Fribourg festejaria 500 anos de sua entrada na Confederação Helvética. Assim, em 1981, um enorme grupo de friburguenses visitou Fribourg.

 

LEIA MAIS

Exposição da Sociedade Fotográfica em espaços sensoriais na Fundação Dom João VI vai até 29 de agosto

Irmãs Celma e Francisca, Marly Pinel, Frizão e professor João Raimundo são os homenageados, além de entregues várias moções de louvor

Historiadora, pesquisadora e professora Vanessa Melnixenco fala de seu livro, “Nova Friburgo - 200 Anos”

Publicidade
TAGS: 200 anos