Lindbergh: “Vou direcionar mais emendas a Friburgo”

Senador visitou a cidade para anunciar duas emendas orçamentárias no valor total de R$ 1,5 milhão
terça-feira, 08 de agosto de 2017
por Márcio Madeira
Foto de capa
O senador Lindbergh Farias e o vereador Norival

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) cumpriu agenda em Nova Friburgo na última sexta-feira, 4, voltada especialmente a anunciar a destinação de emendas parlamentares à cidade, como resposta a uma articulação nascida no gabinete do vereador Norival, também do Partido dos Trabalhadores. A VOZ DA SERRA ouviu dois protagonistas deste episódio, e reproduz abaixo o conteúdo das entrevistas.

AVS: Quais os motivos desta sua visita a Nova Friburgo?

Lindbergh: Na verdade eu vim a Nova Friburgo porque foram liberados R$ 500 mil para a compra de equipamentos na área de Saúde. Esse é um recurso já liberado e a Prefeitura está em processo de compra desses equipamentos. E vim também anunciar a destinação de R$ 1 milhão para ampliar a ponte na entrada do bairro São Geraldo. Essa foi uma solicitação do vereador Norival, ele foi a Brasília fazer esse pedido, e eu fiquei feliz porque a Prefeitura já está com o projeto pronto. O André [Luiz Gomes, gestor do Escritório de Gerenciamento de Convênios e Projetos] me mostrou os detalhes, e como agora a emenda é impositiva, se existe projeto pronto e o dinheiro já está destinado, podemos ter a certeza de que essa obra sairá no próximo ano. Eu falo com esse cuidado porque já havia apresentado duas outras emendas para Nova Friburgo em anos anteriores, a partir de uma conversa com o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Nova Friburgo (Codenf). A primeira era a liberação de R$ 500 mil para a elaboração de um plano de Mobilidade Urbana. Infelizmente a Prefeitura à época não conseguiu apresentar projeto. E depois eu destinei outra emenda de R$ 1 milhão, novamente a pedido do Codenf, para essa questão da mobilidade, que é um problema sério de Nova Friburgo. A gente poderia ter combatido esse problema com essas emendas, que infelizmente não saíram por falta de projetos. Essa é uma luta constante, porque quando destinamos alguma emenda é importante que o benefício chegue às pessoas. Nesses casos atuais eu estou muito confiante, porque a da Saúde já saiu, e tenho certeza que a da ponte de São Geraldo também vai sair.

O senhor ainda tem um ano e meio de mandato a cumprir, e o governo municipal adota o discurso de estabelecer parcerias. Independentemente de estarmos falando de partidos diferentes, o governo municipal e a sociedade friburguense podem contar com novas emendas de seu gabinete nos próximos meses?

Podem sim. Eu tenho muito esse cuidado de separar as coisas. Eu sou senador pelo Estado do Rio de Janeiro. Eu sou do PT, mas ligo para todos os prefeitos para me colocar à disposição dos 92 municípios. Eu sempre digo o seguinte: ‘Se os senhores apresentarem projetos, independentemente da área ou do partido que for, eu quero ajudar.’ E agora nós temos essa ponte em Nova Friburgo com o vereador Norival, que fica em cima da gente, cobrando, puxando para cá, e esse tem sido um elo importante. Eu me comprometi a manter esse canal aberto, para que possamos continuar a apresentar emendas voltadas a Nova Friburgo.

Como foi feito o processo de direcionamento para esta emenda?

Norival: Na verdade, eu fui morador de São Geraldo. Eu me casei lá, meu filho nasceu lá, trabalhei no Colégio Estadual Salustiano, e posso testemunhar que essa demanda do bairro é antiquíssima, já vem de muitos anos. E com o crescimento da localidade, a instalação de grandes empresas, grandes supermercados, essa demanda vem se tornando ainda mais forte e mais urgente. O engarrafamento que se forma ali às vezes chega até o bairro de Duas Pedras. Então, em todos os contatos que mantive com o senador Lindbergh sempre pedi que ajudasse a nossa cidade e liberasse emendas. Ele se propôs a liberar, e em posterior conversa com o prefeito Renato Bravo a gente chegou ao consenso de que esse investimento seria bem utilizado se fosse destinado à ampliação da ponte que dá acesso ao bairro de São Geraldo.

Então a Prefeitura foi consultada previamente, e houve um trabalho em conjunto para que o projeto e a descrição da emenda pudessem estar em harmonia?

Sim, nós trabalhamos em conjunto. A conversa com o senador foi anterior, quando definimos que uma emenda seria destinada à cidade. A partir daí eu conversei com o prefeito para que pudéssemos ver qual a melhor forma de utilizar esses recursos. Foi nessa segunda conversa que chegamos ao consenso de que essa obra seria importante para São Geraldo, em resposta a essa demanda tão antiga e necessária. Esse trabalho coletivo ajudou muito porque já existe um projeto pronto, e a emenda agora é impositiva, havendo projeto de fato ela vem. Na reunião que tivemos hoje [sexta-feira, 4] com o prefeito também estava presente o André Gomes, do EGCP, e estamos todos trabalhando no sentido de não perder essa possibilidade de recursos, que são tão importantes para nosso município.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: