Jovem teria sido estuprada por dois menores em abrigo de Mury

Polícia Civil procura adolescente de 12 anos suspeito de envolvimento no caso
segunda-feira, 06 de fevereiro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A Vila Sorriso funciona em Mury (Foto: Henrique Pinheiro)

A Polícia Civil investiga se uma jovem de 18 anos teria sido estuprada na noite da última sexta-feira, 3, na Casa de Acolhimento Vila Sorriso, no distrito de Mury, em Nova Friburgo. A suspeita é que ela tenha sido abusada por dois adolescentes, de 12 e 17 anos, que também moram no abrigo.

Assim que soube do caso, a direção da unidade acionou o 11ºBPM e levou a vítima para o Hospital Municipal Raul Sertã, onde ela foi medicada. Em seguida, a jovem foi levada para o Instituto Médico Legal (IML), em Teresópolis, para exames de corpo de delito e de conjunção carnal.

A Polícia Civil abriu nesta segunda-feira, 6, um Auto de Apuração de Ato Infracional (AAAI), uma espécie de inquérito, para investigar o caso. O suspeito, de 17 anos, foi levado para prestar depoimento na delegacia, mas não quis comentar o assunto com o inspetor. O outro menor, de 12 anos, está foragido. Uma jovem que teria presenciado o estupro deve ser testemunha no processo.

“Estou aguardando o resultado dos exames para encaminhar o caso ao Ministério Público, que tomará as medidas judiciais cabíveis”, disse a titular da Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (Deam), Danielle de Barros, que vai ouvir a vítima ainda nesta semana para apurar outros detalhes do caso. “A jovem foi encaminhada para atendimento psicológico no Centro de Referência da Mulher (Crem)”.

A VOZ DA SERRA tentou falar com a direção do abrigo para obter mais detalhes sobre o caso, mas não conseguiu contato. A Prefeitura de Nova Friburgo, responsável pela casa de acolhimento, informou que “os fatos dizem respeito à família /Ministério Público, portanto, deve ser tratado com a devida e legítima privacidade prevista na Constituição Federal”.

 

LEIA MAIS

Caso aconteceu na última semana em Mury; Polícia Civil aguarda exames da vítima

Titular da Deam confirma dois casos efetivamente comprovados e investiga se estuprador pode ser a mesma pessoa

Publicidade
Agora Faz
URL da notícia: