Inea dá início a projeto paisagístico às margens do Bengalas

Mais de 300 mudas de mais de 40 espécies da Mata Atlântica vão ser plantadas
segunda-feira, 08 de janeiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

As margens do Rio Bengalas, na altura da Curva do JJ, no distrito de Conselheiro Paulino, ficarão mais floridas nos próximos anos. Nesta segunda-feira, 8, o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) deu início ao projeto de paisagismo da região com o plantio de mais de 300 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. Ao todo, mais de 40 espécies vão compor o novo cenário das margens do rio no trecho canalizado.

A área teria sido escolhida exatamente por ter a maior extensão entre a calçada e o leito do Bengalas. Os trabalhos de plantio começaram por volta das 10h, com a supervisão do diretor de Biodiversidade, áreas protegidas e ecossistemas do Inea, Paulo Schiavo, e do superintendente regional do órgão, Rogério Cabral. Dentre as espécies plantadas no local estão ipês, quaresmeiras, jequitibás e jatobás.

“Quando se desenvolverem, essas mudas estabelecerão uma espécie de parque linear que valorizará paisagística e ambientalmente o espaço”, afirmou o Paulo Schiavo. Segundo o Inea, além do plantio de mudas, o projeto também prevê a instalação de uma academia da terceira idade, em uma área gramada que, futuramente, será transformada em bosque. Até a tarde de ontem, 8, porém, o Inea ainda não havia divulgado se há previsão para o início dessas demais intervenções no local.

Ainda de acordo com o instituto, a área será recuperada a partir de três modelos de intervenção: arborização, bosqueamento e criação de massas arbustivas, sempre priorizando a utilização de espécies nativas. Com as ações, ainda segundo Schiavo, também pretende-se reduzir o escoamento superficial das águas das chuvas, aumentando sua infiltração e, consequentemente, a diminuição do carreamento de sedimentos para a rede natural de drenagem, reduzindo os custos de manutenção desse sistema.

As obras executadas pelo Inea no Bengalas compreenderam a canalização  do rio, além de calçamento e desapropriação e demolição de construções irregulares no entorno. A intervenção beneficiou o trecho entre a foz do Rio Dantas e o trevo de Duas Pedras, totalizando uma extensão aproximada de 3,4 quilômetros. Ainda está prevista uma segunda etapa da obra, com nova canalização em trechos do Rio Bengalas. De acordo com o instituto, o projeto executivo está pronto e aguarda liberação do Ministério das Cidades.

 

LEIA MAIS

Juiz também desbloqueia aplicações financeiras de ex-prefeito denunciado pelo MPF no caso dos eucaliptos

Segundo pregão deve ocorrer dia 20. Defesa do ex-prefeito entrou com recurso pedindo liminar com efeito suspensivo

Superintendência ficará com o advogado Marcelo Schuenck, assessor adjunto do ex-prefeito no órgão

Publicidade
Agora Faz