Herança da crise

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra

SOB O CALOR do verão, o cidadão brasileiro vem  demonstrando a esperança de um país mais íntegro, com o golpe dado à impunidade com a ação enérgica do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Federal com a deflagração de tantas operações de combate à corrupção, inclusive a Lava-Jato. 

EM MEIO a esse processo que parece não ter fim, mas precisa ser debelado, a crise política se acirrou e a econômica enfrenta dificuldades que podem inclusive colocar em risco algumas conquistas sociais relevantes dos últimos anos.

POR CONTA de sucessivos equívocos, o presidente Michel Temer alcançou níveis recordes de impopularidade e enfrenta a possibilidade de punição. No Legislativo, o cenário é igualmente desolador: nada menos de um terço do Congresso está sob investigação no Supremo Tribunal Federal (STF). 

O INÍCIO deste novo ano é uma boa oportunidade para cada brasileiro se perguntar o que pode fazer pelo país, contrapondo-se com a inabilidade do Estado representada pela quantidade exagerada de ministérios e servidores, por privilégios da classe dirigente e por uma estrutura eleitoral que estimula a ação nefasta de partidos políticos sem identidade nem pudor.

INDEPENDENTEMENTE de divergências partidárias ou de qualquer outra ordem é preciso que haja uma união de propósitos para o país superar logo esses desafios. As eleições de outubro próximo pode se transformar no início da mudança, livrando os brasileiros de um custo que vai se tornando insuportável. Os erros serão maiores se for desprezada a pesada herança de lições que a crise deixa para todos nós.

Publicidade
TAGS: