Governo de Renato Bravo sofre mais uma baixa

Secretário de Ciência e Tecnologia, Amaro Gervásio é o quarto integrante do primeiro escalão a deixar o cargo
terça-feira, 04 de julho de 2017
por Alerrandre Barros
Foto de capa
Amaro Gervásio com o prefeito Renato Bravo (Foto: Arquivo AVS)

O advogado e engenheiro mecânico Amaro Gervásio Filho saiu do comando da Secretaria municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissionalizante e Superior de Nova Friburgo. Ele é o quarto integrante do primeiro escalão a deixar o cargo em apenas seis meses do governo Renato Bravo.

Gervásio alegou “motivos pessoais” na carta de exoneração entregue ao prefeito na segunda-feira, 3. Ele assumiu o posto em março, depois de sair da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e Trabalho, que passou a ser comandada pelo vereador Christiano Huguenin (PMDB).

O governo confirmou a saída de Gervásio nesta terça-feira, 4, mas não comentou a saída dele. Não foi definido substituto ainda. A secretaria será gerida interinamente pelo subsecretário Bruno Lannes.

A primeira a mudança nos principais postos do governo aconteceu cerca de um mês depois da posse do prefeito. A arquiteta e urbanista Rosane Monteiro Pinto pediu exoneração da Secretaria municipal de Ordem e Mobilidade Urbana (Smomu), no dia 14 de fevereiro, por “motivos pessoais”. O então subsecretário, Luiz Felipe Laginestra, assumiu a posição.

No mesmo dia, o farmacêutico Rodrigo Romito deixou o comando da Secretaria de Saúde, por determinação do Comitê Gestor da Saúde. O posto foi ocupado interinamente pela médica Michelle Silvares Duarte de Oliveira, integrante do comitê, até março, quando a enfermeira Suzane Oliveira Menezes, cedida pela Prefeitura do Rio de Janeiro, assumiu a pasta.

Em abril, a professora Josanne Marchon de Oliveira pediu exoneração da Secretaria municipal de Educação por “questões familiares”. O posto foi ocupado interinamente pelo subsecretário Igor Pinto. Em meados de junho, Renato Satyro assumiu o comando pasta. Ele já havia ocupado a posição no governo de Rogério Cabral.

 

LEIA MAIS

Inaugurado terça, "Conecte-se com o prefeito" no Facebook já acumula críticas à atual gestão; bairros terão grupos de WhatsApp

Por 17 votos a 4, parlamentares arquivam abertura de processo que poderia levar a cassação do prefeito

Prefeito é acusado pelo vereador Johnny Maycon de não responder a requerimentos de informação dentro do prazo estabelecido por lei

Publicidade
Agora Faz