Frizão busca talentos e terá testes especiais para Friburgo

Time observa jovens de 15 a 19 anos para compor categorias de base na temporada do próximo ano
quinta-feira, 26 de outubro de 2017
por Vinicius Gastin
Foto de capa

A hora para quem sonha em ser profissional e futuramente vestir a camisa do Friburguense chegou. Em busca de novos talentos, o clube tem promovido uma série de atividades no estádio Eduardo Guinle. Meninos que de  15 a 19 anos são observados pelo clube, e os aprovados irão compor as categorias de base do Tricolor da Serra na temporada do próximo ano. Os destaques, inclusive, poderão já fazer parte do elenco profissional.

Todo esse processo, que teve início há cerca de um mês, apresenta um detalhe importante: derrubando de vez o mito de que o clube não dá oportunidade para garotos de Nova Friburgo, os jovens friburguenses terão um período especial para realizarem testes a partir do próximo mês.

“Estamos aproveitando esse momento, onde temos um calendário praticamente parado. Ainda não temos uma definição de quanto o futebol profissional vai retornar, mais o Friburguense é muito mais do que isso. Existe toda uma categoria de base, desde as crianças com sete anos de idade. Precisamos montar novamente as nossas categorias infantil e juvenil para as competições do próximo ano”, explica o gerente de futebol José Siqueira, o Siqueirinha.

Ambas as categorias terão como próximo desafio o Campeonato Carioca do ano que vem. No entanto, o trabalho de seleção dos atletas já teve início. Segundo o dirigente tricolor, foi feito um pedido à Federação de Futebol do Rio de Janeiro para que o Friburguense jogue a primeira divisão do sub-17 e sub-15, aproveitando inclusive a ocasião dos 200 anos de Nova Friburgo. As atividades no Eduardo Guinle também contemplam a categoria de juniores, de onde alguns valores podem ser aproveitados para integrarem o elenco profissional.

“Estamos olhando os garotos nascidos a partir de 2001 até mais ou menos 2003, e alguns outros nascidos em 1998 e 1999 para a categoria de juniores. O ano que vem é de Copa do Mundo, e pretendemos iniciar 2018 já com os grupos das categorias de base montados. Por isso as experiências são adiantadas. As competições devem acontecer de janeiro a junho do ano que vem, e então utilizamos os meses de outubro e novembro para observar.”

Neste primeiro momento são monitorados e observados garotos de outros municípios da região. No entanto, a partir da segunda semana de novembro, os garotos de Nova Friburgo que sonham em ingressar nas categorias de base do Friburguense poderão participar do período de testes. “Essa é a hora de nos procurar. Estaremos marcando os treinos para esse grupo de Nova Friburgo a partir de novembro agora. Nesse primeiro momento concentramos os meninos que vieram de fora do município.”

Essas experiências, inclusive, têm superado as expectativas do clube. Cerca de 20 a 30 candidatos a jogadores do Friburguense comparecem por semana. Desta forma, o período de testes foi ampliado de 15 dias, anteriormente definido, para quatro semanas. No último fim de semana, foi promovido um pequeno torneio com os garotos que participaram do mês de experiências, onde os 80 atletas foram divididos em seis equipes.

“Dentro desse período de treinos e do torneio, nós já vamos determinar e escolher aqueles que podem ajudar o Friburguense no próximo ano, a partir de janeiro. Faremos o mesmo procedimento com os garotos da cidade a partir de novembro”, explica Siqueira.

Frizão como referência

A grande procura por um espaço no clube apenas reforça o caráter de referência do Friburguense em toda a região. Principal clube do Centro-Norte fluminense, o Tricolor da Serra continua em alta, mesmo com a recente queda e o insucesso na tentativa de retorno imediato à elite estadual.

“É incrível realmente. A procura é muito grande. Eu achei que a gente iria finalizar as experiências em duas semanas, mas chegamos a quatro e para esta semana já temos mais 20 jogadores inscritos, além da procura. Faremos esse trabalho com os garotos de fora até a primeira semana de novembro, e a partir do próximo dia 6 de novembro, com os meninos da cidade e região”, conta Siqueira.

Profissional na mira

O trabalho de observações conta com uma grande equipe envolvida. Além do próprio Siqueira, o coordenador da base, Sávio Badini, o técnico Merica, que este ano comandou o time profissional, e jogadores experientes do clube ajudam na seleção dos talentos. Com a continuidade do trabalho de base, marca registrada nos últimos anos, o Friburguense espera pinçar novos jogadores e rechear o elenco principal nas próximas temporadas – embora exista a intenção de apostar em mais jogadores com mais rodagem em 2018 na série B do Carioca.

 “Uma das coisas que a gente sempre coloca é que temos a referência do profissional, mas existe o trabalho de um ano inteiro com as divisões de base. Vai desde o sub-7, com as escolinhas, passa pelo sub-11 e sub-13, que já disputam campeonato, e o 15 e o 17 jogam uma primeira divisão, mesmo com o time principal na Série B. É com esse tipo de trabalho que conseguimos manter o profissional. Muita gente ainda fala que o Friburguense é sempre o mesmo. Nós temos quatro ou cinco jogadores que são sempre mantidos, mas o restante é sempre renovado. Somos o time que mais traz jogadores da base entre os de menor investimento ao lado do Nova Iguaçu”, avalia Siqueirinha.

Desta forma, a intenção da diretoria tricolor é iniciar um trabalho com os profissionais já no final deste ano, aproveitando os garotos que serão promovidos e algumas peças que deverão permanecer para a próxima temporada e que não serão emprestadas – casos de Sérgio Gomes, Ziquinha, Bidu, Bruno, Afonso, Gabriel, Rafael e outros.

 “A gente já tem um trabalho para o início de novembro, já com esses garotos que serão profissionais no ano que vem. Deveremos fazer alguns amistosos e, no juniores, vai depender da campanha no Estadual para aproveitarmos os jogadores no time profissional. Muita gente não tem essa noção, mas é o trabalho da base que sustenta o Friburguense nesses últimos dez anos. Sempre valorizamos os garotos e damos oportunidades”, finaliza.

 

LEIA MAIS

Partidas decisivas acontecem neste sábado, no Campo do Serrano: Vargem Alta enfrenta Varginha e Unidos do Alto joga com Botafoguinho

Redes balançaram 19 vezes em 3 jogos na última rodada, com direito a goleada e a empate com oito gols

Homenagem na Câmara e confraternização são os próximos lances dos jogadores veteranos

Publicidade
Agora Faz
TAGS: futebol