Friburguense participa do Brasileiro de Fisiculturismo

André Simas volta a competir 4 meses depois de se recuperar de grave lesão no quadríceps, como estreante de uma categoria ainda mais pesada, e fica em 2º no Mister Rio
sexta-feira, 14 de julho de 2017
por Vinicius Gastin
Foto de capa
André Simas (1º à esquerda) terá novo desafio, e tentará buscar troféu a nível nacional

Uma rotina pesada, desgastante, mas gratificante. Assim o fisiculturista André Simas, de 30 anos de idade, define o dia a dia. Em cada gota de suor, dispensada pelo esforço de quem escolheu esse estilo de vida, o atleta transforma esporte em arte, ao desenhar o corpo e a trajetória dentro do esporte. Um esforço que permite sonhar com objetivos maiores do que somente definir cada traço de seus músculos.

O incentivo do treinador e da esposa, Caiuá, o levou de volta aos palcos este ano, quatro meses depois de se recuperar de uma grave lesão no quadríceps, como estreante de uma categoria ainda mais pesada. André surpreendeu, superou a dificuldade proporcionada pelo período sem treinos e conquistou o segundo lugar no Mister Rio, garantindo vaga para o Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo. A competição acontece neste fim de semana, nos dias 15 e 16 de julho em Ribeirão Preto, São Paulo.

“Ano passado eu não competi, por conta de prioridades da vida pessoal. Eu vim me preparando do ano passado pra cá, quando em dezembro lesionei o quadríceps esquerdo. Fiquei janeiro e fevereiro sem treinar, e por isso, achei que o meu calendário de competições já estava encerrado. Conversei com minha esposa, que não me deixou desistir, assim como o meu treinador, que me incentivou bastante. Quando me proponho a fazer, eu abraço mesmo. Consegui recuperar o que eu havia perdido por conta da lesão e ainda subi de categoria”, disse.

A batalha diária de André reflete também no presente e futuro da família. Exige compreensão e esforço. Não só físico, como financeiro. O atleta possui um gasto mensal elevado com alimentação e suplementos necessários para obter os resultados pretendidos. “É uma rotina de todos os dias do ano. Não é um esporte simples, mas é prazeroso. É preciso se dedicar e se preparar o ano inteiro, não apenas às vésperas de competições”, ressalta.

A preparação, geralmente, é intensificada quatro meses antes das competições. Durante o período, a rotina de treinos e a exigência da dieta e do descanso são ainda maiores. A força usada em cada um dos aparelhos é realidade também quando o assunto é o apoio que vem de casa. De acordo com André, é preciso haver compreensão de familiares e amigos, mas também é necessário buscar o equilíbrio e não abrir mão de momentos de entretenimento sempre que possível.

“Se o atleta quer viver desse esporte precisa ter o apoio da família. São muitas as renúncias, mas é preciso ter um equilíbrio. Temos uma fase chamada off season, fora de temporada, onde a gente continua em preparação. Mas eu procuro viver com qualidade. Não deixo de fazer a dieta, de treinar, mas nesse período disponibilizamos momentos com a família. Quando faltam quatro meses, entramos no período de finalização e tudo fica mais restrito.”

Praticante de musculação desde a adolescência, o atleta conta como surgiu o interesse pelo fisiculturismo. Através de uma brincadeira de amigos, André aceitou o desafio de escolher um novo estilo de vida. Já no primeiro teste, uma vitória que lhe deu ainda mais força para persistir na modalidade. “Eu comecei a experimentar o fisiculturismo em 2010, através de brincadeiras de amigos, que afirmavam que eu tinha potencial. Eu já praticava musculação há 13 anos, mas não levava muita fé. Decidi experimentar, fui para o campeonato estreante em 2011 e fui campeão. Tomei gosto, e me identifiquei ao estilo de vida.”

Profissional de educação física, André Simas encontrou na musculação e no fisiculturismo o caminho para a realização. Com a força de quem vive no limite do esforço, e nele encontra a própria realização, o fisiculturista conta o segredo para quem também planeja encontrar qualidade de vida através do esporte. “Primeiramente é preciso fazer uma atividade que goste. Eu sou apaixonado por musculação, por exemplo, mas há pessoas que se identificam com as mais diversas modalidades. Claro que a disciplina e a alimentação também são importantes durante o processo.”

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: