Friburgo registra mais duas mortes por febre amarela

Vítimas moravam no Perissê e Cascatinha; casos confirmados sobem de 10 para 14 e há outros 13 em investigação
sexta-feira, 02 de março de 2018
por Karine Knust (karine@@avozdaserra.com.br)
Foto de capa

A Secretaria de Saúde de Nova Friburgo, através da Subsecretaria de Vigilância em Saúde, confirmou nesta sexta-feira, 9, mais duas mortes causadas pela febre amarela no município. De acordo com a pasta, as novas vítimas fatais da doença são moradores dos bairros Perissê e Cascatinha. Ainda não foram informadas as identidades e idades dos pacientes. Em nota, a secretaria informou que os dois óbitos mais recentes foram registrados ao longo da última semana, acrescentando que ainda “não foi possível determinar os locais prováveis das infecções”.  

Além dessas ocorrências, o governo municipal  também informou que subiu de dez para 14 o número de casos confirmados de febre amarela. Desde a última sexta-feira, 23, a Secretaria de Saúde recebeu 46 notificações da doença, destas 15 tiveram exames com resultado negativo e outras 13 seguem em investigação. Até agora, Nova Friburgo já contabiliza oito mortes provocadas pela febre amarela. Destes pacientes friburguenses, seis foram infectados em Friburgo e outros dois nos municípios vizinhos de Cantagalo e Trajano de Moraes.

As primeiras três vítimas fatais de Friburgo foram: Marlon Dutra, de 21 anos, morador de Riograndina, que costumava fazer trilhas de moto pelas matas; um homem de 50 anos, morador do bairro Nova Suíça, que não teve a identidade revelada; e uma idosa de 65 anos, moradora da Chácara do Paraíso, que estava internada em hospital particular e também não teve identidade divulgada. Nenhum dos três tomou a vacina - o rapaz porque não teria demonstrado interesse, e os mais velhos, por problemas de saúde que os impediram de se imunizar.

Dia D

Neste sábado, 3, Nova Friburgo participa de mais um Dia D de vacinação contra a febre amarela. A ação, que acontece em todo o estado do Rio, pretende imunizar aqueles que ainda não tomaram a dose da vacina. Aqui na cidade, a campanha acontecerá nos postos de Saúde de Olaria, Cordoeira, São Geraldo, Conselheiro Paulino e Centro.

O atendimento será das 9h às 16h e, segundo a Secretaria de Saúde, também haverá avaliação médica dos idosos que queiram se imunizar. Já que para este público, a dose só é liberada após análise de saúde.

A febre amarela no Brasil

Na última quinta-feira, 1, o Ministério da Saúde atualizou os dados sobre os casos de febre amarela no país. No período de monitoramento (de 1º de julho de 2017 a 28 de fevereiro de 2018), foram confirmados 723 casos de febre amarela no Brasil. Destes 237 vieram a óbito. Ainda segundo o levantamento, ao todo, foram notificados 2.867 casos suspeitos da doença, sendo 1.359 foram descartados e 785 permanecem em investigação, neste período.

No ano passado, de julho de 2016 até 28 fevereiro de 2017, eram 576 casos confirmados e 184 óbitos confirmados. Os informes de febre amarela seguem, desde o ano passado, a sazonalidade da doença, que acontece, em sua maioria, no verão. De acordo com o Ministério, atualmente, o vírus da febre amarela circula em regiões metropolitanas do país com maior contingente populacional, atingindo 32,3 milhões de pessoas que moram, inclusive, em áreas que nunca tiveram recomendação de vacina. Na sazonalidade passada, por exemplo, o surto atingiu uma população de oito milhões de pessoas, muito menor que a atual.

 

LEIA MAIS

Jardim Ouro Preto, Riograndina e Conselheiro serão as próximas localidades a ganhar equipamentos

Último levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde indica que menos de 25% do público-alvo já se imunizou

Ele ocupa Secretarias de Saúde e Assistência Social. Promotoria afirma que lei proíbe acumulação de cargos e recomenda exoneração

Publicidade
Agora Faz