Friburgo pode se tornar referência no país em gestão de riscos em desastres naturais

Ao lado de Petrópolis e Blumenau, município foi escolhido como cidade-piloto para aplicação e teste de diretrizes
segunda-feira, 19 de junho de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Carros soterrados pela lama na tragédia de 2011 (Foto: Arquivo AVS)

O Projeto para Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais (Gides), que recebeu recentemente o Prêmio Sasakawa 2017 da Organização das Nações Unidas (ONU) pelas suas contribuições à redução de riscos de desastres naturais, realizou no último dia 8, em Brasília, a quinta reunião do Comitê de Coordenação Conjunta.

O encontro foi realizado com o objetivo de avaliação do projeto, além de definir a atuação conjunta dos próximos meses. O secretário municipal de Meio Ambiente, Alexandre Sanglard, coordenador geral do projeto no município, representou o prefeito Renato Bravo, acompanhado dos subsecretários que trabalham e coordenam os eixos em Nova Friburgo.

O Projeto Gides é coordenado pelo Ministério das Cidades e conta com a cooperação dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, através do Cemaden; da Integração Nacional através do Cenad; e pelo Serviço Geológico Brasileiro (CPRM), contando com a cooperação de especialistas japoneses do Ministério da Terra, Transporte, Infraestrutura e Turismo (MLIT), da Agência de Meteorologia do Japão e de outros órgãos de expertise na área, através da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica). O município de Nova Friburgo, assim como Petrópolis e Blumenau, foi escolhido como cidade-piloto para aplicação e teste dos manuais de diretrizes.

O Projeto Gides teve início em julho de 2013 e desde então vem trabalhando em conjunto com técnicos da Prefeitura de Nova Friburgo através de treinamentos, videoconferências e reuniões técnicas para construção e aplicação dos manuais e o entendimento comum na gestão de riscos nas áreas de mapeamento de perigo e risco; projeto de expansão urbana; obras de prevenção e reabilitação; monitoramento, previsão e alerta e planos de contingência.

A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável coordena três dos quatro temas desenvolvidos nos manuais de diretrizes. Entre eles, o que trata do Mapeamento de Perigo e Risco, desenvolvido por técnicos da Gerência de Geomática e coordenado pela Subsecretaria de Pesquisa e Planejamento Urbano, e considerado fundamental para os demais.

A partir da experiência no Projeto Gides, que já vem trazendo grandes resultados para a gestão de risco de desastres com a importante premiação recebida, o município de Nova Friburgo pretende tornar-se referência nas melhores práticas de Gestão Integral de Riscos no Brasil a fim de que os resultados obtidos possam ser replicados em outros municípios brasileiros através do lançamento dos manuais, previsto para 2018.

Para Nova Friburgo, os principais objetivos a serem alcançados são a inserção da temática de gestão de riscos nos instrumentos de planejamento territorial; a prevenção de ocupações em áreas suscetíveis a desastres naturais; a garantia de acesso da população à terra segura e urbanizada; o planejamento de obras de reabilitação em áreas ocupadas; e a mitigação dos riscos existentes.

 

LEIA MAIS

Nova Friburgo conclui participação em Projeto de Fortalecimento da Estratégia Nacional de Gestão Integrada de Riscos em Desastres Naturais

Pai, mãe e filha serão sepultados nesta terça. Veja foto da curva da tragédia

Empresário responsável por empresa que forneceu alimentos ao Raul Sertã em caráter emergencial por mais de 1 ano foi preso na manhã de quinta

Publicidade
Agora Faz