Friburgo perde Dilva Maria de Moraes

Escritora e trovadora friburguense, ela teve papel de destaque na vida cultural da cidade
quinta-feira, 01 de fevereiro de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Faleceu na manhã desta quinta-feira, 1º de fevereiro, a professora Dilva Maria de Moraes, vítima de complicações decorrente do mal de Alzheimer, no Hospital da Unimed, aos 79 anos.

Escritora e trovadora friburguense, Dilva foi uma importante figura na vida cultural da cidade. Era membro da Academia Friburguense de Letras (Cadeira nº 16, Gonçalves Dias), foi presidente da União Brasileira de Trovadores e ocupou, por várias vezes, cargos de secretária em administrações do município, além de dirigir o Pró-Memória. Dilva dá nome à sala de leitura do Colégio Municipal Umbelina Breder de Queiroz.

Ao longo de décadas, participou da organização dos Jogos Florais, evento que reunia trovadores de várias partes do país, pelo qual recebeu vários prêmios com suas trovas. Entre elas:  

Preenchi a tua vida:

fui musa, amante, modelo.

Mas, hoje, a minha partida...

resiste a qualquer apelo!

À família enlutada, amigos e colegas que conquistou ao longo de sua vida e carreira, a direção e equipe de A VOZ DA SERRA envia seus mais sinceros sentimentos pela perda e se solidariza neste momento de profunda dor. O corpo está sendo velado no Mamorial SAF e o sepultamento será às 14h30m no Cemitério São João Batista.  

 

LEIA MAIS

Realizador de clássicos como "O assalto ao trem pagador" lutava contra um câncer, no Rio

Deputado propõe batizar Serramar de "Rodovia Engenheiro Dr. Heródoto"

Em depoimentos, ex-colaboradores relembram o homem que dedicou toda a sua vida a lutar por Nova Friburgo

Publicidade
Agora Faz
TAGS: obituário