Financiamento coletivo para biografia de Marly Pinel será lançado nesta quinta

Dona de simplicidade e carisma, "diva" da sociedade friburguense será retratada no projeto "Personalidades dos dois séculos de Nova Friburgo"
terça-feira, 07 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Marly pelas lentes de Pedro Bessa

Nesta quinta-feira, 9, às 19h, o jornalista Girlan Guilland vai apresentar na Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Nova Friburgo (Acianf) a campanha de financiamento coletivo para a edição do livro “Personalidades dos dois séculos de Nova Friburgo”.   

Nascida a 21 de agosto de 1936, no distrito de Conselheiro Paulino, Marly Ribeiro Pinel e Pires, única filha do casal Maria da Conceição Arêas Ribeiro e Manoel Ribeiro: ele, lavrador originário de Campos dos Goytacazes, viúvo e pai de cinco filhos homens, refez a vida em Nova Friburgo em segundas núpcias.

Embora criada na vida simples e pacata daquele distrito rural, Marly Pinel se tornaria a emblemática personagem de nossos dias. Uma "diva", símbolo de elegância e glamour, mas mantendo-se pessoa de grande simplicidade e carisma, junto às variadas faixas da sociedade friburguense.

Agora, a colunista social Marly vai ter sua trajetória contada em livro. A biografia faz parte de uma série, dentro do projeto denominado “Personalidades dos dois séculos de Nova Friburgo”, que está em fase de produção. O lançamento de seu crowdfunding (financiamento coletivo), será uma oportunidade para o público conhecer mais sobre a proposta, que inicia sua série com Marly Pinel. E pretende contemplar outras personalidades que vêm ajudando a compor a historiografia de Nova Friburgo, para seu bicentenário, em 16 de maio de 2018.

Uma história que

merece ser contada

 

    Marly Pinel foi sempre uma cidadã de vanguarda: primeira mulher, aos 17 anos, a usar ‘short’ no ainda simples e bucólico distrito de Conselheiro, nos anos 1940; Rainha do Esporte Clube Conselheiro, em 1953; Rainha da Lavoura (1954); e sempre ‘rainha’, onde quer que fosse, nas escolas de samba, no Carnaval, nos concursos de fantasia, nas avenidas.

“Marly tem uma história de vida exemplar, que merece mesmo ser registrada como referência às atuais e futuras gerações”, argumenta Girlan Guilland, convidado pela própria biografada para a missão de contar a trajetória da colunista social e ainda reconhecida carnavalesca de todas as agremiações locais.

Octogenária, Marly impressiona por sua vitalidade, não só nos carnavais em que é vista desfilando em cada uma das escolas ou blocos que atravessam a passarela do samba friburguense. No dia a dia, ela mantém uma agenda intensa de atividades, que inclui, além das gravações semanais de seu programa numa emissora de TV local, diversos compromissos sociais em que faz questão de marcar presença, às vezes, revezando-se em até três ou mais acontecimentos por dia. Sem contar as sessões de cuidados pessoais com sua beleza.

“Nada como ser dona do meu próprio tempo, não tenho nada que me prenda. A vida está aí para ser vivida”, diz Marly, com propriedade e seu característico e irresistível sorriso. Aliás, ele é a marca que melhor traduz sua personalidade e seu jeito de encarar a vida, de estar sempre de bem consigo mesma e com aqueles que a cercam.

Crowdfunding possibilita que amigos participem diretamente da obra

Sistema que se popularizou nos últimos anos através da internet, o financiamento coletivo (crowdfunding) é a versão moderna de prática antiga, em que as pessoas juntam contribuições de valores em dinheiro para viabilizar projetos ou ações, nas áreas sociais, esportivas, comunitárias ou culturais, como é o caso do lançamento do livro.

Buscando estimular as participações dos doadores, o financiamento oferece diversas possibilidades de faixas de contribuições, com contrapartidas proporcionais aos valores doados.

Desta forma, no caso da biografia de Marly Pinel, seus amigos terão ainda a possibilidade de contribuir, mas também tendo participação direta no trabalho na forma de contrapartidas. De imediato, a adesão ao financiamento já garante um exemplar do livro, sendo que, dependendo do valor da contribuição, a pessoa poderá garantir mais exemplares da obra.

 

Publicidade
TAGS: