As estreias e os filmes em cartaz em Nova Friburgo

Confira as críticas do nosso colunista Leo Arturius sobre o que está passando nos cinemas
quarta-feira, 06 de setembro de 2017
por Leo Arturius
Foto de capa

ESTREIA

It: A Coisa (It)

2017 – 2h 15min – EUA

Direção: Andy Muschietti

Roteiro: Chase Palmer, Cary Fukunaga e Gary Dauberman

Elenco: Jaeden Lieberher, Sophia Lillis e Bill Skarsgård

Classificação Indicativa: 14 anos

Stephen King está de volta aos cinemas, dessa vez com o aterrorizante palhaço Pennywise no filme It: A Coisa. A história é o formato clássico do terror: uma cidade pequena, um palhaço assustador e um grupo de adolescentes que retornam como adultos para terminar o trabalho anos depois. Pennywise é uma ameaça abstrata, proporciona o desenvolvimento de temas em torno das ansiedades da juventude e dos temores da mortalidade, com isso, o filme se utiliza do palhaço como ponte para catapultar de um susto para o próximo. O diretor Andy Muschietti é fiel ao material original e entrega um filme de terror e aventura coeso, mas sem apresentar algo novo.

____________________________________________________

ESTREIA

Lino: O Filme

2017 – 1h 33min – Brasil

Direção: Rafael Ribas

Elenco: Selton Mello, Dira Paes e Paolla Oliveira

Classificação Indicativa: Livre

A animação é um gênero pouquíssimo explorado no Brasil, ainda não existem grandes filmes do gênero que atraiam as pessoas ao cinema ou que façam muito dinheiro para que seja um mercado a ser investido. A Fox Film do Brasil produz e aposta em Lino: O Filme, do diretor Rafael Ribas (co-diretor em O Grilo Feliz e os Insetos Gigantes); um desenho com ótimos gráficos das feições dos personagens, mas são estereotipados e Lino (Selton Mello), personagem principal, tem um desenvolvimento raso. O filme suaviza as questões importantes para tornar a obra mais palatável ao público infantil, e se mostra desnecessário.

__________________________________________

Emoji: O Filme (The Emoji Movie)

2017 – 1h 26min – EUA

Direção: Tony Leondis

Roteiro: Tony Leondis, Eric Siegel e Mike White

Elenco Vozes: Anna Faris, T.J. Miller, Sofía Vergara, Patrick Stewart, James Corden e Christina Aguilera

Classificação Indicativa: Livre

Os filmes do verão americano não andam bem das pernas em 2017, e para confirmar o difícil período Nova Friburgo recebe a produção “Emoji: O Filme”. As cores são brilhantes e as piadas são amplas e sem graça. O filme não é uma anomalia, é o subproduto inevitável do desespero da Sony Pictures Animation em competir com Pixar e Disney. O roteiro se curva para trás para tentar ensinar as crianças de que a verdadeira felicidade está sempre ao alcance de todos, basta usar um simples aplicativo de seu smartphone. Definitivamente uma obra cinematográfica incoerente e contraditória.

________________________________________________

Atômica (Atomic Blonde) 

2017 – 1h 55min – EUA

Direção: David Leitch

Roteiro: Kurt Johnstad

Elenco: Charlize Theron, James McAvoy, Eddie Marsan, John Goodman e Sofia Boutella

Classificação Indicativa: 16 anos

Atômica possui uma trama bastante direta: depois que um agente britânico ser morto por razões misteriosas, Lorraine Broughton (Charlize Theron) e seus colegas sabem que os russos podem ter em suas mãos inteligências nucleares que podem prolongar a Guerra Fria por décadas. Após isso, o filme é um show de ação hiper-realista e estilizada, construída em torno da ferocidade fria de uma mulher poderosa e imparável. O roteiro apenas escorrega quando tenta amarrar mais de uma história à sua volta, mas isso menos importa, o bom está em ver Charlize chutando o traseiro de todo mundo. Uma obra no estilo filme B puro, revisando o molde herói de ação de uma perspectiva feminista sem exagerar. Diversão garantida!

________________________________________________

Dupla Explosiva (The Hitman's Bodyguard)

2017 – 1h 58min – EUA

Direção: Patrick Hughes

Roteiro: Tom O'Connor

Elenco: Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson e Gary Oldman

Classificação Indicativa: 14 anos

Samuel L. Jackson não faz um personagem, faz ele mesmo, xinga o tempo todo. Ryan Reynolds não faz um personagem, faz ele mesmo, o galã que faz piadas. O que isso significa? Bem, isso pode significar tudo e nada, depende do que você deseja desse filme. Uma comédia de ação que não tem coragem de se comprometer com sua própria premissa. Um filme de verão que obriga a todos os seus atores mais famosos a incorporar as versões mais básicas de suas atuações, mas tem a liberdade de inventar um novo mundo divertido. Provavelmente você vai achar algumas cenas engraçadas, e na mesma proporção vai esquecer delas ao sair da sala de cinema.

 

LEIA MAIS

Cacá Ottoni interpreta autista no filme “Canastra Suja”, que estreia nesta quinta nos cinemas de todo o Brasil

Cidade vai na contramão do país, que bateu em abril recorde de 1975, atingindo pico histórico de 3.279 pontos em funcionamento

Filme “Antes que eu me esqueça” conta com dois talentos de uma família da cidade

Publicidade
TAGS: Cinema