Encontros mobilizam e emocionam gerações de anchietanos

Duas festas, em 8 e 9 de setembro, prometem reunir mais de 400 ex-alunos, de turmas que estudaram no colégio de 1967 a 1973 e de 1978 a 1990
domingo, 20 de agosto de 2017
por Adriana Oliveira
Foto de capa
O encontro da "Geração 80" em agosto de 2015: emoção e memórias

Dizem que o melhor da festa é esperar por ela. Mas, no que depender dos ex-alunos do Colégio Anchieta, tanto a espera quanto a festa em si, marcando mais um encontro, serão igualmente imbatíveis. Sobretudo se forem duas festas.

O colégio abrigará duas confraternizações de ex-alunos no fim de semana de 8 e 9 de setembro, em pleno feriadão de Independência. Na primeira delas, sexta-feira 8, são esperados cerca de 300 amigos, de turmas que estudaram ali entre 1978 e 1990. No dia seguinte, sábado 9, será a vez do encontro de anchietanos que em 1967 cursavam o primeiro ano do antigo Ginásio e, em 1973, concluíam o terceiro ano do extinto Científico.

A festa das turmas mais recentes, auto-intitulada “Geração 80”, há dois anos, foi tão concorrida que, por precaução da comissão organizadora, chegou a ser desmembrada em dois dias. Este ano o evento será realizado em um dia só, prometendo ainda mais emoção. Ex-professores e ex-funcionários também participam do encontro.

Os convites, cuja venda, a R$ 130, se encerra em 25 de agosto, dão direito a churrasco completo, cerveja à vontade, duas bandas de rock e DJ. Às 11h30 haverá missa, celebrada pelo Padre Toninho Monnerat, e, às 12h30, pausa para a tradicional foto oficial na escadaria do colégio. A festa começa logo em seguida.

Vivas a cada nova adesão

Num grupo criado no Facebook, o “Anchieta Geração 80”, os mais de 1.400 membros já postam fotografias antigas, convidam amigos para marcarem colegas e conhecidos e vibram a cada nova confirmação de adesão ao churrasco do dia 8. A venda de convites será encerrada no dia 25.

“Um encontro desses é um salto no escuro. A gente nunca sabe se o que vai tocar nas pessoas ainda está lá. É todo um passado, uma história que pertence a cada um. A gente nunca sabe o que vai encontrar. Mas quando encontra, algo de muito bonito acontece”, descreveu Carla Sarno, uma das integrantes da comissão organizadora.

Já o segundo encontro, no sábado 9, é aguardado desde 1993, quando as turmas de 67 a 73 comemoraram juntas 20 anos de formatura. A programação começa com missa às 9h, com o Padre Paiva ou o Padre Toninho, plantio de uma árvore, descerramento de placa comemorativa, visita guiada ao colégio e, depois, churrasco, cerveja e muita alegria.

Até agora 97 ex-alunos e sete ex-professores já confirmaram presença, incluindo agregados. Faltam, ainda, 16 colegas que ainda não deram resposta e outros sete que a comissão organizadora não conseguiu encontrar:

Não deram resposta:

  • Angela Maria Teixeira de Almeida
  • Antonio Carlos Asth
  • Douglas Scury Santarém
  • Getúlio
  • Ivison S. Macedo
  • Jorge Corrêa Araujo
  • José Eduardo Guadagnini Machado
  • José Augusto Abicalil
  • Leandro Coelho de Moraes
  • Maria da Conceição Thurler Teixeira
  • Maria Regina Thurler Teixeira
  • Nelson Gil Alexandre da Silva
  • Rogério Luiz Fernandes de Oliveira
  • Vanda Pinaud
  • Vinicios Spitz
  • Welton Madureira

Procurados:

  • Fernando José Santos Oliveira (Divun)
  • Francisco Assis de Oliveira
  • Frederico Araújo Vieiralves
  • Herwin Paulo Von Zuebem Hass
  • Jorge Libânio Schuindt
  • José Cesar Madeira
  • José Jacinto Sardala

“Desse encontro a gente espera matar a saudade, relembrar e reviver tempos inesquecíveis e fazer o congraçamento não só da gente, mas de nossas famílias também”, diz Claudio Taveira, um dos membros da comissão organizadora.

A confraternização do dia 9 custa R$ 80 para ex-alunos e R$ 50 por agregado. Crianças menores de 12 não pagam. Inclui uma caneca de chope com a logomarca comemorativa do encontro e banda. O saldo restante após a prestação de contas será revertido para a creche adotada pelo Anchieta.

Corredor Histórico

Fundado por padres jesuítas, o Colégio Anchieta fez 131 anos em 12 de abril deste ano. Lá estudaram Carlos Drummond de Andrade, Sobral Pinto e Amaral Peixoto. No terceiro andar do prédio, o Corredor Histórico, inaugurado no ano passado e aberto à visitação, abriga a Biblioteca de Filosofia, com livros antigos e raros; uma exposição de documentos da vida escolar de alunos ilustres como o escritor Carlos Drummond de Andrade; uma Sala de Aula Retrô, com carteiras antigas de madeira; e uma Sala de Música que reúne, além de instrumentos, um grande acervo de discos de vinil. A Capela Mater Pietatis é outro ambiente do Corredor Histórico. Há ainda a Sala Nobre de Reuniões, toda em madeira, e o quarto do Padre Luiz Yabar, que foi reitor de vários colégios jesuítas.

 

LEIA MAIS

Para garantir vaga, responsáveis ou estudante maior de 18 anos devem comparecer às escolas

Programa federal oferta cursos gratuitos à distância em parceria com universidades do Rio Grande do Norte e Alagoas

Friburgo está entre cidades contempladas com possibilidades de matrícula

  • Turma na escadaria, em 1982

    Turma na escadaria, em 1982

  • O professor Hamilton Werneck em sala de aula

    O professor Hamilton Werneck em sala de aula

  • Retiro em Monerat, anos 70

    Retiro em Monerat, anos 70

  • O professor Piscuela

    O professor Piscuela

  • Formandos de 1985 posando para a foto oficial

    Formandos de 1985 posando para a foto oficial

  • A escadaria lotada de alunos, em outra foto dos anos 80

    A escadaria lotada de alunos, em outra foto dos anos 80

  • Sala de aula nos anos 80

    Sala de aula nos anos 80

  • Foto no jardim, com a fachada do colégio ao fundo

    Foto no jardim, com a fachada do colégio ao fundo

  • A turma de 73, que tem encontro marcado em 9 de setembro

    A turma de 73, que tem encontro marcado em 9 de setembro

  • A turma de 67, que tem encontro marcado em 9 de setembro

    A turma de 67, que tem encontro marcado em 9 de setembro

Publicidade
Agora Faz
TAGS: escola | Educação