Embalado pelo despir das árvores, outono é a estação da transição

Iniciado oficialmente no dia 21, período do ano têm dias mais frescos e é, culturalmente, um convite à reflexão
sábado, 24 de março de 2018
por Dayane Emrich (dayane@avozdaserra.com.br)
Foto de capa

Tons de amarelo, laranja e marrom invadem os jardins. As folhas das árvores e a temperatura caem. Há uma gradativa redução da luz solar e aumenta a incidência de ventos. Suficientemente frio para amenizar o verão e quente o bastante para aquecer o inverno. O outono é a estação da transição. Recheada de significados, ela é culturalmente um convite à renovação e uma boa época para reflexão.

No Hemisfério Sul, o início do outono ocorre entre os dias 20 e 21 de março, no exato momento em que a Terra encontra-se totalmente iluminada pelos raios solares entre os seus dois hemisférios, e o seu término é entre os dias 20 e 21 de junho. Já no Hemisfério Norte, o seu início acontece entre os dias 22 e 23 de setembro e o seu encerramento entre os dias 21 e 22 de dezembro.

Aqui, no Hemisfério Sul, esse fenômeno recebe o nome de equinócio, o que na prática, significa dias e noites com a mesma duração. Nessa época, o fenômeno também é chamado de equinócio de outono, o que é útil para diferenciar o outro equinócio, que marca o início da primavera.

Entre as principais características do outono, além da perda das folhas pelas árvores -- processo que evita a eliminação de líquidos nas raízes, caules e troncos -- estão: temperatura mais amena e com variações bruscas, redução da umidade do ar e dos períodos de chuva, incidência de nevoeiros e registros de geadas em regiões de serra, como Nova Friburgo.

Outra peculiaridade da estação é que, com o seu avançar e a aproximação do inverno, os dias tornam-se cada vez mais curtos em relação as noites. O outono é conhecido também como o período de colheitas, exatamente porque é o momento em que se inicia a queda de folhas e frutos.

Outono é tempo de...

Por causa do céu escuro, em tons de cinza, as árvores despidas e a queda de temperatura, há quem associe a estação a melancolia e ao estado de introspecção. O outono é considerado tempo de preparação, a exemplo do que acontece com a própria natureza. Se as folhas das árvores caem para que a planta não perca energia, é nesta época também que os animais, como as formigas, começam a estocar alimento. O objetivo: se preparar para o inverno.

Do ponto de vista cultural, o outono é um convite para nos interiorizar, buscar forças dentro de nós mesmos. Nesta época do ano, a proposta é se libertar de tudo o que faz mal e focar toda a energia para enfrentar os obstáculos do inverno até se iniciar o ciclo da primavera.

Diz-se ainda que a estação é um bom momento para olhar para o interior, repensar atitudes e hábitos. O outono é tempo de mudanças e ações em busca de uma vida com mais qualidade. Consequentemente, é o melhor período do ano para se praticar esportes, pois nos oferece condições de melhorar a performance. Isso porque não há tanto calor, nem tanto frio, e o sangue fica mais oxigenado, com melhor aporte de nutrientes, evitando o desgaste e o suor excessivos.

Além das práticas já mencionadas, o outono é o melhor período do ano para fazer passeios por lugares bem arborizados; tirar belas fotos, devido a melhor luz; e saborear as frutas da estação (goiaba, tangerina, maçã, mamão, caqui, melão, maracujá e melancia, por exemplo). Embora a estação não esteja entre as preferidas -- como o verão e a primavera,  ensolarado e florida -- ela também reserva a sua beleza. Por isso, separe roupas para dias mais frescos e aproveite.

 

LEIA MAIS

Do Alto das Braunes ou de Olaria, fotos sem retoques revelam a beleza natural da estação. Mande a sua também

Obras de ampliação de uma ponte são realizadas no local. Tráfego estimado no feriadão é de 125 mil veículos

Sol inclinado, frio crescente e chuvas raras deixam o céu mais azul no início do dia e mais colorido antes de escurecer

Publicidade
Agora Faz
TAGS: outono | Clima | Turismo