Em jogo com arbitragem confusa, Frizão apenas empata em casa

O 1x1 do último sábado deixa Friburguense em situação delicada para avançar às semifinais da Série B
segunda-feira, 19 de junho de 2017
por Vinicius Gastin
Foto de capa
4 fotos – legendas: 1- Uma das novidades da escalação, Rodrigo bateu falta perigosa na primeira etapa

A tarde tinha tudo para ser do Friburguense. Melhor no segundo tempo, depois de uma primeira etapa equilibrada, o Tricolor da Serra martelou, abriu o placar com Ziquinha e parecia ter a situação controlada. No entanto, um pênalti a favor do São Gonçalo minutos depois mudou os rumos do placar e da competição, especialmente para o time de Nova Friburgo. Houve muita reclamação ao final do duelo, tanto pela penalidade a favor dos visitantes quanto pelo suposto pênalti para o Friburguense não marcado na sequência.

O 1x1 do último sábado, 17, no Eduardo Guinle, deixa o Frizão em situação delicada para avançar às semifinais do primeiro turno. O Tricolor da Serra foi a oito pontos no grupo B, e permanece na sexta colocação. A distância para o vice-líder, agora o Barra da Tijuca, também não muda e continua em quatro pontos. No entanto, restam apenas três rodadas para o final da fase de classificação. A equipe de Nova Friburgo volta a campo nesta quinta-feira, 22, para encarar o Gonçalense, às 15h, no Alzirão.

Para aquela que, talvez, tenha sido a primeira grande decisão do Friburguense na série B estadual, o time foi a campo com algumas novidades. A principal delas por necessidade, embora surpreendente. Mesmo com as opções para a posição, Merica optou por deslocar Sergio Gomes para o meio, promover a entrada de Rodrigo na lateral direita e posicionar Jefferson na vaga de Gleison, suspenso por conta da expulsão contra o São Cristóvão. Outra modificação inesperada foi a entrada de Lucas Sales na esquerda, deixando Gabriel no banco. Ziquinha, autor de dois gols e uma assistência na rodada anterior, iniciou o jogo ao lado de Lohan, e na zaga, Roberto Junior depois de cumprir suspensão.

Fechado e bem organizado, o time visitante mostrou, com a bola nos pés, que não abriria mão de atacar quando tivesse oportunidade. Foi assim, através da bola parada e explorando o lado esquerdo de defesa tricolor, que o São Gonçalo esteve presente no campo ofensivo nos primeiros minutos. O Friburguense teve alguma dificuldade para encaixar a marcação, e Merica gritou bastante durante os dez primeiros minutos. De fato, a produtividade não era suficiente para ameaçar o adversário. No esforço de Ziquinha, que aproveitou uma saída de bola equivocada, o Frizão teve boa falta na intermediária aos 19 minutos. Houve até pedidos de expulsão para o zagueiro gonçalense, mas o árbitro mostrou apenas o amarelo. Rodrigo cobrou por fora da barreira, e a bola tirou tinta da trave de Luiz Guilherme.

O equilíbrio se manteve depois do tempo técnico, mas o Friburguense conseguiu ser mais perigoso. Aos 31, Ziquinha, Lohan e Rodrigo triangularam até o levantamento para a grande área. Lohan subiu mais que a defesa e escorou de cabeça, no travessão. O lance praticamente resumiu uma segunda metade de pouca emoção e muitas faltas, em um duelo bastante amarrado no Eduardo Guinle. A destacar apenas as tentativas pelo alto das duas equipes, e o contragolpe rápido do São Gonçalo aos 43 minutos. A recuperação de Lucas Sales foi providencial para dividir e evitar a finalização de Márcio Carioca.

Para a etapa final, Merica tirou Lucas Sales e promoveu a entrada de Jeffinho. Na mesma tacada, tentou corrigir a marcação por aquele lado - ao deslocar Lucas Toledo, original da posição - e ainda aumentar a criatividade no meio-campo. Foi exatamente de Jeffinho a primeira finalização, aos dois minutos, por cima da meta. A resposta veio pouco depois, quando Marcio Carioca ganhou dividida na grande área e conseguiu tocar por cima. Luiz Felipe se recuperou a tempo de defender e evitar o gol.

A alteração de Merica surtiu efeito, e o Friburguense, mais vibrante, foi perigoso pelo menos três vezes em dez minutos. Na melhor delas, Jefferson recebeu de Ziquinha a colocou no canto para a defesa segura de Luis Guilherme. O São Gonçalo, sem a mesma posse de bola, até marcou em cobrança de falta, mas em lance irregular anulado pelo árbitro. Na mesma moeda, o Frizão respondeu e novamente carimbou o travessão com Lohan.

Melhor no jogo, o Friburguense martelava o adversário em busca do primeiro gol. Aos 25, Sergio Gomes subiu mais alto e cabeceou sem direção. Quatro minutos depois, Luiz Felipe ligou o contragolpe com Jeffinho, que acionou Lohan. O camisa nove levou para a canhota e bateu cruzado com perigo. Mas foi aos 30 que a estrela de Ziquinha brilhou mais uma vez: o experiente atacante estava no lugar certo, no momento exato para completar de cabeça para as redes. Quando tudo parecia sob controle, Roberto Junior dividiu com o atacante adversário na grande área e o árbitro marcou pênalti aos 37. Márcio Carioca deslocou Luiz Felipe e empatou a partida.

Rafael e Ricardo foram a campo, na última tentativa de tornar o time mais ofensivo. O segundo gol quase saiu, mas a bola foi salva em cima da linha aos 40 minutos. O final de jogo pegou fogo, e Ricardo teve boa chance ao tentar encobrir o goleiro. A bola passou muito perto e saiu pela linha de fundo. Houve ainda a reclamação de um pênalti em Lohan, puxado na grande área. Na base do abafa até mesmo Luiz Felipe foi ao ataque, mas não foi o suficiente para alcançar o gol da vitória.

Ficha Técnica

Friburguense 1x1 São Gonçalo

Campeonato carioca série B 2017

Taça Santos Dumont – 6ª rodada (1º turno)

Estádio Eduardo Guinle, Nova Friburgo-RJ

Renda: R$ 4.360,00

Público: 385 pagantes / 396 presentes

17/06/2017 – 15h

 

Árbitro: Daniel Wilson de Castro

Assistentes: Wagner de Almeida e Flávio Manoel da Silva

 

Friburguense: Luiz Felipe, Rodrigo, Roberto Junior, Marco Costa (Ricardo) e Lucas Sales (Jeffinho); Bidu, Sergio Gomes (Rafael), Lucas Toledo, Jefferson; Ziquinha e Lohan.

Técnico: Merica

 

São Gonçalo: Luis Guilherme; Glauber, Anderson, Índio e Luis Felipe (Marcio); Joseph, Gustavo Moura, Alex (Fabio Azevedo) e Walber (Luan); Jean e Márcio Carioca.

Técnico: Renato Alvarenga

 

LEIA MAIS

Tricolor da Serra volta a campo na tarde desta terça para enfrentar o Barra Mansa no Marrentão, em Duque de Caxias.

Duque de Caxias goleia Artsul e fica com a segunda vaga do grupo B nas semifinais da Taça Santos Dumont, ao lado do Goytacaz

Situação ainda é delicada, mas conquista de pontos com 5 partidas vitoriosas podem fazer diferença na classificação geral

Publicidade
Agora Faz