Distribuição de pãezinhos encerra festa de Santo Antônio

Shows, barraquinhas, missas e orações levaram centenas ao Suspiro nos 14 dias do evento
quarta-feira, 14 de junho de 2017
por Dayane Emrich
Foto de capa

A tradicional festa de Santo Antônio, celebrada entre os dias 31 de maio e 13 de junho, data em que é comemorado o dia do santo casamenteiro, levou centenas de fiéis à capela do Suspiro, em Nova Friburgo. Durante os 14 dias do evento, missas, tríduos, reza do terço, shows e barracas de comidas típicas e de artigos religiosos puderam ser conferidos pelas centenas de católicos que participaram das atividades. Encerrando a programação, nesta terça-feira, 13, foram celebradas missas e houve a distribuição dos famosos pãezinhos de Santo Antônio.

Devota dele, Nilda Borges de Macedo, de 84 anos, participou das celebrações. “Moro aqui pertinho e todos os anos venho a esta missa. Pego meu pãozinho e, como manda a tradição, guardo junto com o arroz, que é para sempre ter a mesa farta”, explica.

Maria Vieira da Rocha, 71, também aproveitou a oportunidade para fazer pedidos, agradecer os já realizados e levar o pão bento para casa. “Aprendi esse costume com a minha mãe. Assim que chegar em casa, guardo ele na farinha e no ano seguinte ralo e misturo com a farinha de rosca. Ele não estraga”, conta ela. Além de simbolizar a fartura, algumas pessoas optam por comer o pão para conseguir um namorado ou marido. “Já estou com 27 anos e não quero ficar para titia”, brinca a jovem Camila Mello.

Vigário na capela do Suspiro, o Pe. Fernando, que há três anos participa das celebrações em homenagem a Santo Antônio, também falou sobre a festa. “Ele é um dos santos mais conhecidos, sua simplicidade e fé devem ser seguidas por todos nós como exemplo. O pão é para recordarmos que temos que compartilhar com os outros”, disse.

Ainda na terça-feira, houve missa presidida por Dom Edney Gouvêa Mattoso, procissão com o andor de Santo Antônio e apresentação com o cantor Henrique Junior dos Teclados e a banda Dom Vitae.

Santo Antônio é conhecido por ser o padroeiro dos pobres e protetor dos casais. Ele nasceu em Portugal, no final do século XII.

 

LEIA MAIS

Foto da leitora Ivane Klein conquistou mais de 1.300 curtidas e teve 336 compartilhamentos

Espaço foi reaberto em julho para shows do Festival de Inverno e deve continuar como novo complexo cultural da cidade

Evento, que faz parte do Agosto Suíço, acontece neste sábado, no Teatro Municipal

Publicidade
Agora Faz
TAGS: festival | festa