Dia Sem Carro: o que é preciso para você deixar seu veículo em casa?

Enquete da VOZ DA SERRA convida friburguenses a optarem por ônibus com horários certos ou bicicletas
quinta-feira, 21 de setembro de 2017
por Adriana Oliveira

 

 

 

Nesta sexta-feira, 22, comemora-se o Dia Mundial Sem Carro. Em cidades do planeta inteiro, milhões de motoristas optam por seguir a pé para o trabalho, em sinal de apoio à causa de reduzir uso excessivo de automóveis e todos os problemas que essa dependência acarreta na vida moderna: altos níveis de poluição, de  acidentes, de obesidade. É um convite à reflexão sobre a dependência do carro e seus malefícios no cotidiano.

A data foi criada na França  em 1997, sendo adotada por vários países europeus já no ano 2000. É um convite para que as pessoas experimentem, pelo menos nesse dia, formas alternativas de mobilidade, descobrindo ser possível se locomover sem usar o automóvel. 

Neste dia são realizadas atividades em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades. Na Europa, a semana inteira é recheada de atividades.

Em Nova Friburgo, membros da Associação de Ciclistas de Montanhas e Asfalto (Acima) são grandes entusiastas da aposentadoria precoce dos automóveis. O grupo briga pela construção de ciclovias. Na quarta-feira, 13, membros da Acima se reuniram com o prefeito Renato Bravo para apresentar uma proposta de criação do Plano Cicloviário de Nova Friburgo. O encontro foi acertado durante o desfile da independência na Avenida Alberto Braune, no último dia 7, quando ciclistas fizeram um ato em prol das ciclovias ao final do evento. Na ocasião, o prefeito marcou o encontro e roubou a cena pedalando uma bicicleta na Avenida Alberto Braune trajando terno e gravata.

Durante o encontro na prefeitura, Renato Bravo ouviu as sugestões do grupo e também assistiu a uma apresentação elaborada pela associação, intitulada “Ciclomobilidade sem fronteiras”. Os secretários de Obras e Turismo, Marcelo Faria e Wilton Neves, respectivamente, o subsecretário do Escritório de Gerenciamento de Convênios e Projetos (EGCP), André Gomes, e a vereadora Vanderleia Lima acompanharam a apresentação. No encontro foram abordadas as necessidades de sinalização ao longo de toda a ciclovia, campanhas de educação no trânsito, infraestrutura de mobilidade urbana e criar ações para tornar Nova Friburgo uma cidade sustentável, com incentivo ao uso da bicicleta como principal meio de transporte.

O EGCP, inclusive, já tem um projeto que vem sendo estudado há algum tempo, mas com base nas conversas com a associação e outros alinhamentos pretende aperfeiçoá-lo para o bicentenário do município. “A associação dos ciclistas deve contribuir para o projeto que a prefeitura já tem com excelentes dicas para implantarmos a ciclovia. Vamos continuar construindo essa parceria, para assim podermos ir do bairro Olaria ao distrito de Conselheiro Paulino de bicicleta”, disse Renato Bravo.

Inicialmente, espera-se buscar os recursos para a ciclovia através do Projeto Avançar, do Ministério das Cidades, juntamente com um aporte da prefeitura e também da iniciativa privada, para a concretização de, ao menos, a primeira etapa do projeto, com lançamento previsto já para o primeiro semestre do próximo ano. “Nosso desejo é fazer uma grande bicicletada nos 200 Anos de Nova Friburgo. Esperamos conseguir cumprir com isso e, em breve, anunciaremos o cronograma de trabalho. O Plano Cicloviário de Nova Friburgo é um grande projeto de infraestrutura a ser desenvolvido pela nossa gestão, que pretende investir efetivamente em uma mobilidade sustentável”, afirmou o prefeito.

Como segunda-feira também é Dia Nacional do Trânsito, A VOZ DA SERRA publicará neste sábado especial sobre a mobilidade em Nova Friburgo. Mostraremos os principais gargalos do trânsito friburguense e os atalhos que vêm sendo usados pelos motoristas.

 

LEIA MAIS

Projeto de lei prevê retorno dos cobradores em Friburgo. Para a nova direção da Faol, proposta é "um retrocesso”

Representantes da startup arregimentam motoristas na cidade e buscam parcerias com empresários locais

Queda de qualidade do pavimento e da sinalização das rodovias estaduais que cortam o município

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Trânsito