Detalhes para melhorar a sua qualidade de vida

As dicas de empresas reunidas no Agora Faz
quinta-feira, 07 de setembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

Sono leve

Segundo a Sá Martins, empresa especializada em esquadrias de alto padrão, existem, atualmente, diferentes modelos de portas e janelas capazes de reduzir o ruído no interior das construções.

Com o crescimento e desenvolvimento das cidades, a poluição sonora tem se tornado um sério problemas de saúde coletiva. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), são nocivos ruídos constantes à partir de 55dB durante o dia e 40dB à noite. Estudos mostram que a exposição permanente ao ruído pode causar dores de cabeça, estresse, perda de concentração, irritabilidades, insônia, aumento da pressão arterial, podendo levar ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares e derrame cerebral, além de perda da audição.

Uma esquadria fabricada corretamente, incluindo o sistema de abertura, perfis, vidros e componentes adequados chega a reduzir 44dB, algo em torno de 70%, o que é um número bastante expressivo.  Além do conforto acústico, esse tipo de esquadria é mais segura, tendo em vista o tipo de vidro e travamento que, obrigatoriamente, precisa ter e estanque, o que impede a entrada de ar e água.

Procure uma empresa especialista e peça para que indique a melhor janela para o seu caso; mesmo as mais simples prometem reduzir em 50% os ruídos que entram na casa.

Ar limpo

O ar-condicionado quando sujo afeta diretamente os nossos pulmões através da respiração, pois estando sujo ele produz fungos e bactérias que são altamente nocivos a nossa saúde, afetando principalmente pessoas que já têm um histórico de alergias respiratórias. Segundo a Refrigeração Alfa de Nova Friburgo, o ideal é que ao menos uma vez por ano se faça uma higienização no aparelho.

Procure por empresas e profissionais que deem uma garantia do serviço realizado, e que possam emitir um certificado de higienização reconhecido pela Vigilância Sanitária.

Banho bom

O homem é o maior contaminador das águas. Um ser humano saudável deixa na água da piscina aproximadamente 4.000 bactérias. Um grama de fezes libera 10.000.000.000 de vírus. O suor humano libera amônia e gordura. Estes resíduos são alimentos para os fungos, bactérias e algas.

Manter uma piscina saudável, sem a presença de micro-organismos causadores de doenças de pele, respiratórias, gastrointestinais, conjuntivites, otites, entre outras, é garantia de saúde, lazer e conforto a qualquer tempo para os usuários. Quando não é tratada corretamente, ela pode se tornar um foco perigoso de contaminação. O tratamento preventivo da água é a melhor defesa.

Segundo a Igui Piscinas Friburgo, o sucesso na qualidade da água de uma piscina começa no padrão de instalação, que deve ser realizado por pessoas devidamente habilitadas. O cartucho ou elemento filtrante, devem estar sempre limpos e em perfeitas condições com seus acessórios, é o primeiro e importante passo.

O segundo passo fundamental é a verificação do Equilíbrio Químico da água a ser tratada, pois sem conhecer este fator e corrigi-lo, se necessário, não se obtém sucesso no terceiro passo: a desinfecção.

 

LEIA MAIS

Conselhos para facilitar a sua vida no dia a dia

Tudo para facilitar e melhorar o seu dia a dia

Tudo para facilitar a sua vida

Publicidade
Agora Faz
TAGS: Agora Faz