Defensoria Pública pede vistoria emergencial em cozinha do Raul Sertã

Denúncia de irregularidades foi realizada por vereadores. Prefeitura diz que providências já foram tomadas com contratação de nova empresa
terça-feira, 18 de abril de 2017
por Dayane Emrich
Foto de capa
Um dos problemas encontrados pelos parlamentares foi a condição do piso

Uma denúncia sobre vazamentos, pisos quebrados, paredes cobertas por mofo e outras irregularidades na cozinha do Hospital Municipal Raul Sertã levou a Defensoria Pública Geral do Estado do Rio de Janeiro a solicitar uma vistoria técnica emergencial no espaço. O pedido foi feito na última sexta-feira, 14, e dava o prazo de 48 horas para o município realizar a fiscalização. A denúncia foi feita pelos vereadores Marcinho do Alto (PRB) e Zezinho do Caminhão (Psol), após uma visita à unidade de saúde na última quinta-feira, 13.

No documento, assinado pelo defensor público Marcelo Dias Carletto, o órgão de Vigilância Sanitária foi orientado a interditar a cozinha. Ainda de acordo com o documento, expedido pela comarca do município de São Sebastião do Alto, as fotos encaminhadas pelos vereadores “comprovam a ocorrência de problemas estruturais graves na cozinha e na unidade de Tratamento Intensivo Intermediária do Hospital Municipal Raul Sertã, com grande possibilidade de contaminação dos alimentos servidos aos funcionários e pacientes (...), bem como dos acompanhantes”, diz trecho do ofício.

Segundo Marcinho, a situação da cozinha do hospital é vergonhosa e o vazamento um perigo iminente: “Sobre o vazamento, os próprios funcionários destacaram que o material é prejudicial à saúde. Além disso, na ocasião da nossa visita, havia várias goteiras caindo sobre o aparelho de self-service, onde fica armazenada toda a alimentação pronta; muitas poças d’água e caixas de gordura abertas, causando mau cheiro”, disse ele.

O vereador explicou ainda que a denúncia foi feita em São Sebastião do Alto porque o fórum de Nova Friburgo, assim como a Vigilância Sanitária, não funcionaram devido ao ponto facultativo da última quinta-feira, 13, e o feriado da Paixão de Cristo, na sexta-feira, 14. 

Em entrevista a uma emissora de TV, na tarde da última terça-feira, 18, o prefeito Renato Bravo destacou que o governo municipal já havia tomado as devidas providências. “Este é um problema muito antigo. Estamos fazendo reparos pontuais no hospital com o objetivo de oferecer melhorias à população. A nova empresa que presta serviços de alimentação fará a reforma do local”, disse. 

Troca da empresa de alimentação

No início deste mês, a prefeitura anunciou a contratação de uma nova empresa  para a prestação do serviço de alimentação do Hospital Raul Sertã. Na ocasião, a Global Alimentação assumiu a prestação do serviço, substituindo a Nutryenerge. Em nota encaminhada à imprensa, a prefeitura informou que a Global Alimentação apresentou a melhor cotação de preços e que já entraria gerando economia aos cofres públicos. Segundo a nota, o novo sistema computadorizado instalado garantiria também o controle de entrada e saída de alimentos no estoque, aumentando a eficácia e transparência do serviço prestado, além de serem redobrados os cuidados com a higienização de alimentos, insumos e materiais. Ontem, 18, a prefeitura reafirmou que o contrato com a Global Alimentação prevê a reforma de todo o piso da área da cozinha que encontra-se fora dos padrões exigidos pela Vigilância Sanitária, o que foi constatado ainda no ano passado, durante a transição de governo, pelo atual diretor do hospital, Paulo Souza.

LEIA MAIS

Realizado na última quarta, Yogaday reuniu veteranos, iniciantes e curiosos. Evento foi promovido por A VOZ DA SERRA, em parceria com o Samsara Estúdio

Intervenção inclui troca de equipamentos antigos por outros mais modernos, para fins de adequação a exigências sanitárias

Pacientes já aguardam por procedimentos há um mês. Prazo para desinterdição do setor não foi divulgado

Publicidade
Agora Faz
TAGS: saúde