Defensoria Pública ganha nova sede em Friburgo nesta sexta

Com as novas instalações, órgão espera melhorar atendimento ao público e as condições de trabalho
quinta-feira, 09 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A nova Defensoria (Foto: Henrique Pinheiro)

Serão inauguradas nesta sexta-feira, 10, as novas instalações da Defensoria Pública do estado em Nova Friburgo. Com o objetivo de melhorar o atendimento ao público e as condições de trabalho dos defensores e servidores, a nova sede funcionará na Rua General Osório, 284, no prédio do antigo Hospital Novacor. A cerimônia de inauguração do espaço acontecerá a partir das 11h.

De acordo com informações do governo do estado, a unidade funcionará em um prédio comercial e contará com 480 metros quadrados, divididos em dois andares. O espaço será climatizado, equipado com TV e bebedouro e adaptado a portadores de deficiência, que também terão um elevador à disposição. A expectativa é que, com a mudança, sejam atendidas cerca de 3.500 pessoas por mês no novo espaço.

Ainda segundo o estado, ao todo, dez núcleos de atuação da Defensoria funcionarão na nova sede, sendo quatro cíveis, dois criminais, dois de família e um da infância e da juventude, além de um Núcleo de Primeiro Atendimento. Para o coordenadorado DPRJ, Cristian Pinheiro Barcelos, a inauguração da nova sede representará um grande salto de qualidade no atendimento ao usuário da Defensoria Pública.

“O usuário contará com um atendimento mais humanizado, com maior conforto e com mais agilidade, especialmente pela centralização de todos os órgãos de atuação, exatamente como merece a população friburguense”, destacou ele.

Problemas de estrutura e organização

Reclamação antiga entre os friburguenses, as antigas instalações  da Defensoria Pública em Nova Friburgo foi motivo de reportagem de A VOZ DA SERRA em maio de 2015. Na ocasião, foi constatado por nossa equipe que o espaço, situado na sobreloja de um prédio comercial na Rua Ernesto Brasílio, possuía falta de estrutura física e de organização no atendimento. Além de ocupação irregular do corredor, somavam se aos problemas a falta de assentos em número suficiente e a má ventilação.

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: