Confira as estreias do cinema em Nova Friburgo

Veja as críticas dos filmes em cartaz, por Leo Arturius
quarta-feira, 14 de junho de 2017
por Leo Arturius
Foto de capa
(Arte: Silvério)

Baywatch: S.O.S Malibu (Baywatch)

2017 – 1h 56min – EUA

Direção: Seth Gordon

Roteiro: Jay Scherick, David Ronn, Thomas Lennon, Robert Ben Garant, Damian Shannon e Mark Swift

Elenco: Dwayne Johnson, Zac Efron, Priyanka Chopra, Alexandra Daddario, Kelly Rohrbach e Ilfenesh Hadera

Classificação Indicativa: 14 anos

A epidemia de remake de Hollywood não para. Dessa vez inspirado na série televisiva “S.O.S Malibu”, aquela que alcançou a marca de mais de 1,1 bilhão de telespectadores em 142 países no ano de 1996, foi exibida de 1989 até 1999. O filme foi escrito por seis escritores homens, com isso, há inúmeras piadas com genitálias masculinas e nenhum aprofundamento nas personagens femininas, apesar de muitas. As mulheres estão presentes para realizarem a clássica corrida em câmera lenta da série original. De nada lembra a série original, e muito menos diverte com sua nova proposta.

_____________________________________________________________________

A Múmia (The Mummy)

2017 – 1h 50min – EUA

Diretor: Alex Kurtzman

Roteiro: David Koepp, Christopher McQuarrie e Dylan Kussman

Elenco: Tom Cruise, Russell Crowe, Annabelle Wallis, Sofia Boutella e Jake Johnson

Classificação Indicativa: 12 anos

Tom Cruise está de volta! O maior astro de hollywood é o protagonista da quinta refilmagem de “A Múmia”, sendo o primeiro filme com data de 1932, e desde então essa emblemática personagem retorna ao cinema. Dessa vez, a Universal Pictures vai construir seu próprio universo de monstros, e os filmes vão ser interligados, no maior estilo Marvel. Podemos esperar por: Drácula, Frankenstein, O Lobisomem, O Homem Invisível, O Monstro da Lagoa Negra e A Noiva de Frankenstein. Esteja preparado! Sobre o filme A Múmia: diversão garantida. Compre sua pipoca e aproveite.

____________________________________________________________________________________

Tudo e Todas as Coisas (Everything, Everything)

2017 – 1h 36min – EUA

Diretora: Stella Meghie

Roteiro: J. Mills Goodloe

Elenco: Amandla Stenberg, Nick Robinson e Anika Noni Rose

Classificação Indicativa: 12 anos

Maddy Whittier (Amandla Stenberg) nasceu com um distúrbio autoimune raro, denominado Deficiência Imunológica Combinada Severa (SCID), que a limita permanentemente a sua casa com risco de infecção e possível morte. Sua mãe, Pauline (Anika Noni Rose), é uma médica que governa o pequeno universo de Maddy com um punho de ferro gentil. O filme não é para todos os públicos, mas irá satisfazer certo grupo de adolescentes que são tocados ao assistir meninas frágeis com a ajuda de um menino bonito.

_______________________________________________________________________________

Mulher-Maravilha (Wonder Woman)

2017 – 2h 21min – EUA

Direção: Patty Jenkins

Roteiro: Allan Heinberg

Elenco: Gal Gadot, Connie Nielsen, Robin Wright, Lucy Davis e Elena Anaya

Classificação Indicativa: 12 anos

Finalmente o cinema acerta em filme de heroína. “Mulher-Maravilha” é uma história de origem forte, divertida e evolvente. A atriz Gal Gadot é a escolhida para dar vida a super-heroína, e não decepciona. Antes coadjuvante no filme “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”, agora protagonista em seu filme solo. A personagem Etta (Lucy Davis) é o contra ponto da Diana, a representação de uma mulher sem autonomia, comandada pelos homens e classificada pela protagonista como ”escrava”. Simone de Beauvoir disse: Ninguém nasce mulher: torna-se mulher. O conceito de Mulher, na sociedade patriarcal, para Beauvoir, não é definido por uma questão biológica, mas social, ou seja, a mulher é uma criação social que deve seguir um determinado modelo, um padrão que deve responder a determinadas expectativas impostas pela sociedade na qual ela vive. É o exato oposto da heroína do filme, que é uma mulher independente, autônoma, que não segue nenhum modelo imposto, e cria seu próprio modo de viver.

___________________________________________________________

Amor.com

2017 - 92 min - Brasil

Direção:Anita Barbosa

Roteiro: Saulo Aridea, Bruno Garotti, Leandro Matos

Elenco: Isis Valverde, Gil Coelho e Joaquim Lopes

Classificação indicativa: 12 anos

O primeiro filme da cineasta Anita Barbosa utiliza os clichês das comédias românticas da maneira menos interessante possível. “Amor.com” não apresenta nada de novo, apenas uma mulher que conhece o homem, eles se apaixonam, supostamente passam por momentos felizes, até que por algum motivo se separam, sofrem, se desesperam e precisam enfrentar obstáculos para ficarem juntos novamente.O filme foi escrito por três pessoas: Saulo Aridea, Bruno Garotti e Leandro Matos. Uma comédia água com açúcar de roteiro óbvio, lamentável!

_________________________________________________________________________________

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar (Pirates of the Caribbean: Dead Men Tell No Tales)

2017 - 2h 9min - EUA

Direção:Joachim Rønning e Espen Sandberg

Roteiro: Jeff Nathanson

Elenco: Johnny Depp, Javier Bardem, Geoffrey Rush, Orlando Bloom e Paul McCartney

Classificação indicativa: 12 anos

O quinto filme da série volta sem o peso dramático dos últimos e com um Jack Sparrow (Johnny Depp) sem interesse no que está acontecendo. Uma sessão da tarde descompromissada, um roteiro simplório cheio de reviravoltas previsíveis. A decisão de contar uma história do passado de Sparrow dá impressão que seria muito interessante, só que não. O ator foi um problema no set de filmagem, chegava tarde e bêbado na maioria das vezes, muitos atores reclamaram da fatídica experiência e a produção levou mais tempo do que planejado. Os diretores noruegueses precisarão de uma nova chance em Hollywood para mostrar ao que veio.

__________________________________________________________________________________________________

Vida (Life)

2017 - 1h 44min - EUA

Direção:Daniel Espinosa

Roteiro: Rhett Reese e Paul Wernick

Elenco: Hiroyuki Sanada , Ryan Reynolds, Rebecca Ferguson, Jake Gyllenhaal e Olga Dihovichnaya

Classificação indicativa: 12 anos

“Vida” acompanha alguns astronautas que encontram provas de vida extraterrestre em Marte, mas que acabam descobrindo que a nova espécie é muito mais perigosa do que parece. Roteiro explorado por vários filmes, e as cenas focadas no desenvolvimento da personalidade dos personagens são insignificantes, acredita-se que o espectador não possa se apegar a ninguém para não sofrer tanto ao longo do filme. A comparação com o filme “Alien, o Oitavo Passageiro” (1979) é inevitável, e isso enfraquece a potência do que está sendo apresentado.

__________________________________________________________________________________________

O Rastro

2017 - 1h 30min - Brasil

Direção: J.C. Feyer 

Roteiro: Beatriz Manela e André Pereira 

Elenco: Leandra Leal, Rafael Cardoso, Cláudia Abreu e Alice Wegmann

Classificação Indicativa: 

O Rastro é ousado! Aposta no gênero de terror no Brasil e não desaponta. Conta a história de um jovem médico, João Rocha (Rafel Cardoso), que tem a missão de esvaziar um hospital prestes a ser fechado por falta de verba. No processo ele percebe que uma garota sumiu durante a transferência, a menina passa atormentar os pensamentos do protagonista. A história se divide em dois: num período de calmaria no enredo e atuações despretensiosas e outro na intensidade que o gênero pede. O longa, dirigido pelo estreante J. C. Feyer e escrito pela também estreante Beatriz Manella e por André Pereira carrega uma forte característica do terror psicológico, trabalha a questão do medo e da paranoia como portas ao mundo de. Um filme brasileiro que merece a nossa atenção.

___________________________________________________________________________________________

Corra! (Get Out)

2017 – 1h 44min – EUA

Roteiro e Direção: Jordan Peele

Elenco: Daniel Kaluuya, Allison Williams, Catherine Keener e Bradley Whitford

Classificação indicativa: 18 anos

“Corra!” se tornou o filme queridinho da América, e não seria para tanto. A ideia do roteirista e diretor Jordan Peele é partir do clichê de filme de terror em que o negro sempre morre primeiro, e abordar as questões raciais da nossa sociedade. Um filme de terror com conteúdo, e ao mesmo tempo inquietante, sem receio de chamar atenção das pessoas retrógadas e seus pensamentos racistas. O filme é essencialmente sobre esse sentimento inquietante quando você sabe que não pertence ao lugar por ser diferente.


_______________________________

Rei Arthur: A Lenda da Espada (King Arthur: Legend of the Sword)

2017 – 2h 6min – EUA

Diretor: Guy Ritchie

Elenco: Charlie Hunnam, Jude Law, Astrid Bergès-Frisbey, Djimon Hounsou, Eric Bana e David Beckham

Classificação indicativa: 12 anos

A história do Rei Artur sempre foi dúbia, primeiro em relação ao seu nome, tendo variações entre Artorius e Arturius, e perceba que não possui h. Durante dois séculos sua história ficou esquecida na Grã-Bretanha, margem suficiente para surgir lendas em relação ao seu reino. Mais uma vez Hollywood insere h no nome do Rei e cria um daqueles blockbusters genéricos que não tem nada a dizer. As coisas começam intrigantemente, abre com um prólogo que promete empolgar até o fim, mas não. O diretor Guy Ritchie abandona seu estilo e nos guia em direção a fantasia.

_____________________________________

Alien: Covenant
2017 - 2h 2min – EUA
Direção: Ridley Scott
Montagem: Pietro Scalia
Elenco: Michael Fassbender, Katherine Waterston, Billy Crudup, Amy Seimetz, Danny McBride, Demián Bichir
Classificação Indicativa: 14 anos

O terror está de volta! “Alien: Covenant” desdobra-se como um híbrido da filosofia explorada em “Prometheus” (2012) e as táticas de sobrevivência de correr com uma arma na mão do primeiro “Alien” de 1979. O diretor Ridley Scott retorna a sua franquia, que acompanha a tripulação da nave Covenant, que tropeça em um mundo perigoso e uma ameaça além de sua imaginação. A série se mantém relevante ao ressuscitar os mesmos velhos sustos. O ator Michael Fassbender retorna ao papel do robô David com os melhores diálogos e excelente interpretação.

_____________________________

Ninguém Entra, Ninguém Sai
2017 - 1h 23min – Brasil
Direção: Hsu Chien Hsin
Roteiro: Paulo Halm
Elenco: Letícia Lima, Danielle Winits, Monique Alfradique, Leo Bahia, Bruno Bebianno, Alex Cabral e Sergio Mallandro.
Classificação Indicativa: 12 anos

O gênero comédia domina as salas de cinema há anos e, para nossa alegria, temos a estreia da mais nova diversão em Nova Friburgo: o filme “Ninguém Entra, Ninguém Sai”. Uma comédia que preza pela qualidade técnica com atores conhecidos do grande público, além de inúmeras referências do universo do cinema. Na história, um suposto vírus surpreende os casais durante seus encontros amorosos em um motel. Repentinamente cercado pela polícia, pela imprensa e por curiosos, agora ninguém poderá entrar, e pior, ninguém poderá sair.

_____________________________

Guardiões da Galáxia Vol. 2 (Guardians of the Galaxy Vol. 2)
2017 – 2h 16min – EUA
Direção: James Gunn
Elenco: Chris Pratt, Zoe Saldana, Dave Bautista, Vin Diesel, Bradley Cooper e Sylvester Stallone.
Classificação Indicativa: 12 anos

O primeiro “Guardiões da Galáxia” (2014) foi um divisor de águas: o seu sucesso foi surpreendente e consolidou a onda dos filmes de super-heróis nos cinemas. “Guardiões da Galáxia Vol. 2” mantém as boas piadas, muitas referências à cultura pop, easter eggs do universo Marvel Studios, exuberantes batalhas espaciais e músicas conhecidas. O diretor James Gunn se preocupa mais em desenvolver as personagens e, dessa vez, conhecemos melhor a trupe formada no filme anterior. Um filme recheado de cores, sentimentalismo... e besteirol.

_____________________________

Gostosas, Lindas e Sexies
2017 | 1h 50min | Brasil
Direção: Ernani Nunes
Roteiro: Vinicius Marquez
Elenco: Caroline Figueiredo, Cacau Protásio, Mariana Xavier, Lyv Ziese

O filme “Gostosas, Lindas e Sexies” é uma versão de quinta categoria do seriado americano “Sex & The City”. As atrizes Caroline Figueiredo (Beatriz), Cacau Protásio (Ivone), Mariana Xavier (Marilu) e Lyv Ziese (Tânia) vivem as protagonistas do filme, com a temática de inclusão de mulheres acima do peso na sociedade, hoje tratadas como "plus size", e com objetivo de se libertar dos olhares preconceituosos de ser magra custe o que custar. A tal proposta politicamente correta se perde nos equívocos cinematográficos, o roteiro é esquizofrênico, o desenvolvimento das personagens são ambíguas, as passagens de foco da câmera não são executadas de maneira eficientemente e as reviravoltas são pífias. Por muitos momentos o filme se torna cansativo.

_____________________________

Velozes e Furiosos 8 (The Fate of the Furious)
2017 – 2h 16min – EUA
Direção: F. Gary Gray
Roteiro: Chris Morgan
Elenco: Vin Diesel, Charlize Theron, Jason Statham, Dwayne Johnson, Michelle Rodriguez, Tyrese Gibson, Ludacris, Kurt Russell, Kristofer Hivju e Scott Eastwood.
Classificação Indicativa: 14 anos

“Velozes e Furiosos 8” começa em Cuba em clima de lua de mel entre Dominic Toretto (Vin Diesel) e Letty (Michelle Rodriguez), vida tranquila ao lado das belezas de Havana. Cipher (Charlize Theron) traz Dom de volta à sua antiga vida de crime, o faz “virar as costas” para sua “família” e roubar armas de destruição em massa. O filme quer ser tão megalomaníaco que se perdeu, virou genérico da sua própria franquia. O diretor F. Gary Gray consegue repetir apenas os erros dos filmes passados, nos apresenta algo tão falso que até mesmo as questões de "família", a liga fundamental dos anteriores, parece forçado.

_____________________________

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell (Ghost in the Shell)
2017 - 1h 47min – EUA
Diretor: Rupert Sanders
Elenco: Pilou Asbæk, Chin Han, Lasarus Ratuere, Danusia Samal, Michael Pitt e Juliette Binoche.
Classificação Indicativa: 12 anos

A Vigilante do Amanhã é um filme de origem, uma adaptação do mangá Ghost in the Shell, de Masamune Shirow. Conta a história de Major (Scarlett Johansson), e sua função de combate ao crime pelo governo e sua equipe de segurança do Setor 9, comandado pelo lendário ator japonês Takeshi Kitano como Aramaki. O trabalho de Jan Roelfs no Design de Produção aliado à empresa de efeitos visuais Weta Workshop, alcançam um trabalho impecável. As cenas de ambiente futurista são de encher os olhos, você vai querer pausar a projeção para perceber cada detalhe.

_____________________________

A Cabana (The Shack)
2017 - 2h 12min – EUA
Direção: Stuart Hazeldine
Elenco: Octavia Spencer, Sam Worthington, Sumire Matsubara, Avraham Aviv Alush e Alice Braga

Quando o romance “A Cabana” chegou às prateleiras em 2007, o drama cristão do autor William P. Young teve uma controvérsia significativa: criou seu retrato da Santíssima Trindade como uma mulher negra, um homem oriental e uma mulher asiática. Levaram 10 anos para Hollywood transformá-lo no filme homônimo. Definitivamente, um filme mensagem; Aproximando-se suavemente da humanidade real e evitando pregação, uma doçura de filme. Octavia Spencer foi uma excelente escolha de elenco.

_____________________________

Os Smurfs e a Vila Perdida (Smurfs: The Lost Village)
2017 - 1h 30min – EUA
Direção: Kelly Asbury
Elenco: Demi Lovato, Rainn Wilson, Joe Manganiello, Michelle Rodriguez e Julia Roberts
Classificação Indicativa: Livre

Após dois filmes live-action e fracassos de bilheteria, os Smurfs estão de volta aos cinemas em versão totalmente animada. “Os Smurfs e a Vila Perdida” conta a história de Smurfette e seus melhores amigos – Gênio, Desastrado e Robusto – numa aventura pela Floresta Proibida repleta de criaturas mágicas, para encontrar uma misteriosa vila perdida antes que o malvado feiticeiro Gargamel o faça. Os Smurfs se encaixaram perfeitamente nos anos 80, hoje, suas aventuras não empolgam ou mesmo remetem ao passado.

_____________________________

O Poderoso Chefinho (The Boss Baby)
2017 - 1h 37min – EUA
Direção: Tom McGrath
Roteiro: Michael McCullers e Marla Frazee}
Elenco: Alec Baldwin, Steve Buscemi, Jimmy Kimmel, Lisa Kudrow, Tobey Maguire

O Poderoso Chefinho foi inspirado no livro infantil The Boss Baby de Marla Frazee, de 2010. O bebê protagonista chega da Baby Corp., uma corporação de criação de bebês no céu, e ele é hilário, trata seus pais como empregados, se comporta como chefe da casa e faz arruaças com seu irmão mais velho - tudo isto na cabeça dele. O filme é alegre, no entanto, ao invés de nos aprofundar na realidade de uma criança, o filme estranhamente se distancia. Poucos são os momentos da perspectiva dos pais em relação aos filhos.

_____________________________

Fragmentado (Split)
2017 - 1h 57min – EUA
Roteiro e Direção: M. Night Shyamalan
Elenco: James McAvoy, Betty Buckley, Anya Taylor-Joy, Haley Lu Richardson, Jessica Sula
Classificação Indicativa: 14 anos

Fragmentado é um thriller psicológico sobre um homem com 23 personalidades, mas que pode ter uma 24ª e ela é extremamente perigosa. M. Night Shyamalan (de O Sexto Sentido) escreve e dirige mais um filme com eficiência no terror e humor, com sutis reviravoltas. Pode parecer uma trama sobre garotas tentando escapar de um homem perigoso, mas não é, tem muito mais do que aparenta. O ator James McAvoy é o melhor do filme, sua atuação surpreende e sustenta o roteiro.

_____________________________

Power Rangers
2017 – 2h 4min - EUA
Direção: Dean Israelite
Elenco: Dacre Montgomery, Naomi Scott, Ludi Lin, Becky G, RJ Cyler, Elizabeth Banks e Bryan Cranston.
Classificação Indicativa: 12 anos

Go Go Power Rangers! O grande sucesso da TV dos anos 90 está de volta aos cinemas e a terceira adaptação aposta na nostalgia para obter sucesso. O filme aborda os temas da autodescoberta, insegurança e amadurecimento de cinco adolescentes, justificativa despretensiosa para pessoas herdarem habilidades super-humanas. O roteiro se dedica mais ao desenvolvimento dos adolescentes do que aos Rangers em ação. Os icônicos trajes colantes coloridos são deixados de lado e transformados em plásticos rígidos sem graça.

_____________________________

Moonlight: Sob a Luz do Luar (Moonlight)
2016 - 1h 51min
País: EUA
Trilha Sonora: Nicholas Britell
Classificação Indicativa: 16 anos

Vencedor na categoria Melhor Filme no Oscar 2017, narra a vida de Chiron em três fases da vida, Little, Chiron e Black, marcados por fatores como o bullying, a figura paterna do traficante, a mãe drogada e a descoberta sexual. Um filme que estabelece a necessidade do debate, digna experiência da sala do cinema para reestruturar ideias e quebrar paradigmas. São muitos os momentos que vão perpetuar na história do cinema e a bela trilha sonora ajuda na imersão. Atemporal é o adjetivo para a obra de arte do diretor Barry Jenkins.

_____________________________

Logan
2017 - 2h 17min
País: EUA
Diretor: James Mangold
Classificação Indicativa: 16 anos

Logan, o terceiro filme solo do super-herói mutante se afasta do formato dos Estúdios Marvel e mostra que é possível ter uma história madura com ótimas interpretações. Logan (Hugh Jackman) está envelhecido e debilitado, não tem mais seu poder de cura como antes e compra remédios de maneira ilegal para o Professor Charles Xavier (Patrick Stewart), um dia a mente mais poderosa do mundo, que hoje sofre de um mal degenerativo. Eles precisam impedir que a enigmática Laura (Dafne Keen) caia nas mãos de um grupo paramilitar liderado por Donald Price (Boyd Holbrook).

_____________________________

Kong: A Ilha da Caveira (Kong: Skull Island)
2017 - 1h 58min
País – EUA
Diretor: Jordan Vogt-Roberts
Classificação Indicativa: 14 anos

Kong ainda não é rei e o filme parece apenas preparar o terreno para o esperado embate com Godzilla em 2020, na medida em que se distancia do que conhecemos da franquia e se apega aos acúmulos de referências à cultura pop, limitando a construção da dramaturgia. No elenco de peso estão Tom Hiddleston, Brie Larson e Samuel L. Jackson, mas seus personagens não se desenvolvem o suficiente para criar empatia. A figura de Kong foi criada a partir de efeitos visuais com ajuda do ator Toby Kebbell, em captura de movimento facial.

_____________________________

A Grande Muralha (The Great Wall)
2016 - 1h 43min
País: China e EUA
Diretor: Yimou Zhang
Classificação Indicativa: 12 anos

A trama tem como base uma suposta lenda em relação à Muralha da China, mas se torna óbvia e vazia. Não há tempo para identificação com o inesperado herói William (Matt Damon) e seu irmão Tovar (Pedro Pascal), e as personagens coadjuvantes são previsíveis e cheias de estereótipos. Apesar da co-produção haver pretendido obter sucesso misturando a técnica do cinema chinês e o cinema pipoca americano, estima-se que o que filme tenha gerado enorme prejuízo.

_____________________________

A Bela e a Fera (Beauty and the Beast)
2017 - 2h 9min
País: EUA
Diretor: Bill Condon
Classificação Indicativa: Livre

A Bela e a Fera, de 1991, encantou o mundo, sendo a primeira animação indicada à categoria de melhor filme em um Oscar. Já a versão live-action peca, justamente, em se prender às referências do original, embora acrescente 45 minutos, dando mais consistência aos personagens. A escolha do elenco é primorosa, muito bem protagonizado por Emma Watson e sua Belle moderna, mas o visual do filme deixa a desejar. A representação da Fera lamentavelmente não causa o impacto esperado. Está para agradar os fãs da animação, nada mais.

LEIA MAIS

Agenda cultural de 23 a 25 de junho tem ainda Quartessência, com homenagem a trompetista friburguense

Confira a agenda cultural de 16 a 18 de junho, feriadão de Corpus Christi

Última chance de assistir às produções mais recentes da terra de Godard e Truffaut

Publicidade
Agora Faz
TAGS: estreias | Cinema | critica