Comércio e vereadores debatem Código Tributário Municipal

Para CDL e Sincomércio, mudanças que Executivo quer atingiriam fortemente a cadeia produtiva de Friburgo
quarta-feira, 08 de novembro de 2017
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
A reunião para discutir o novo Código Tributário (Divulgação)

Diretores da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) de Nova Friburgo receberam o presidente da Câmara Municipal, Alexandre Cruz, e vereadores nesta quarta-feira, 8, para discutir alterações propostas pelo Executivo no Código Tributário Municipal. Os vereadores se comprometeram com os empresários a rejeitarem o projeto da forma como foi encaminhado à Câmara, já que ele criaria aumentos significativos em tributos que atingiriam setores como o próprio comércio, a indústria, o turismo, a construção civil, a compra e a venda de imóveis, os transportes e os serviços.

O presidente da CDL e do Sincomércio, Braulio Rezende, contou que foi surpreendido pelo envio do projeto à Câmara em regime de urgência. Ele acha que o Código Tributário demanda atualização, mas considera imprescindível discuti-lo com a sociedade.

“Li o projeto na íntegra e fiquei bastante preocupado, pois ele eleva demais os tributos num momento em que todos nós enfrentamos dificuldades. Com a crise nacional, que provocou o fechamento de tantas empresas, é uma temeridade avolumar assim a carga tributária”, observou.

Braulio destacou a responsabilidade dos vereadores na análise do projeto. O presidente da CDL e do Sincomércio opinou que a modernização do Código Tributário deve visar ao desenvolvimento de Nova Friburgo, e não esvaziar a economia local.

“É preciso atender ao município sem prejudicar o setor produtivo. Temos que gerar mais empregos, em vez de perder empresas que certamente irão procurar outros locais para se instalar”, acrescentou, lembrando que informou ao prefeito Renato Bravo, durante reunião no último dia 27 de outubro, que convidaria os vereadores para falar sobre o projeto do Código Tributário Municipal.

O presidente da Câmara, Alexandre Cruz, acentuou que, enquanto estiver à frente da Casa Legislativa, todos os assuntos serão discutidos com a sociedade. Segundo ele, isso ocorre hoje na preparação da nova Lei Orgânica, para a qual estão sendo ouvidos diversos setores. Alexandre Cruz garantiu que a Câmara está amadurecida e, independentemente de partidos e posições políticas, os vereadores servem à cidade.

“O que acontece aqui aqui e agora, de pensarmos juntos, deve ser exemplo para outras entidades. Espero que este encontro tenha o resultado que os senhores, empresários do comércio, merecem, pelo trabalho que fazem por Nova Friburgo”, ressaltou.

Aém do presidente da Câmara, dez vereadores participaram da reunião: Joelson do Pote, Johnny Maycon, Luiz Carlos Neves, Marcio Damazio, Naim Pedro, Professor Pierre, Sérgio Louback, Vanderléia, Wellington Moreira e Zezinho do Caminhão. Eles concordaram que o projeto remetido pelo Executivo à Câmara está fora da realidade do município, que necessita de políticas de desenvolvimento elaboradas com o envolvimento dos moradores. Os vereadores asseguraram que irão reescrever o projeto de atualização do Código Tributário.

Representando outras instituições, estiveram presentes a presidente da 9ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Monica Bonin Leal; o presidente do Conselho Empresarial da Firjan, Carlos Eduardo de Lima; o presidente do Sindicato das Indústrias de Construção Civil (Sinduscon), Gustavo Sarruf Estefan; o presidente do Sindicato dos Corretores de Imóveis (Secovi), Camilo Abicalil; a presidente do Nova Friburgo Convention & Visitors Bureau, Ana Paula Fabris; e o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga, Jackson Thedin.

 

Publicidade
TAGS: