Começam as obras de reforma de escola em Varginha

Após protesto de pais sobre acidente com ônibus escolar, prédio voltará a ser utilizado até que nova unidade seja inaugurada
quarta-feira, 06 de julho de 2016
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Parte superior do imóvel, toda em madeira, começou a ser retirada para permitir a obra de reforma do primeiro piso. Espaço será adaptado para reunir todos os alunos (Foto: WhatsApp)

As obras de reforma em parte do prédio da Escola Municipal Juscelino Kubitschek de Oliveira, na Rua Leonino Dutra, no bairro Varginha, tiveram início esta semana. Na última segunda-feira, 4, a parte superior do imóvel, toda em madeira, começou a ser retirada por funcionários da Secretaria municipal de Obras. A segunda fase da obra prevê ainda melhorias na estrutura física de todo o andar inferior.

Desde agosto de 2015, a instituição foi fechada pela própria prefeitura por causa das más condições do prédio e os estudantes foram transferidos para o antigo Colégio Cêfel, na Rua José Tessarollo dos Santos, no Paissandu. A medida seria uma solução provisória, até que um novo prédio para a Escola JK fosse erguido em um terreno já desapropriado pelo município em Varginha.  

O retorno das aulas ao antigo prédio é resultado de reivindicação dos pais preocupados com a segurança de seus filhos diariamente no trajeto de ida e volta entre Varginha e o Paissandu. Em protesto realizado recentemente, eles questionaram o abandono da unidade e as condições dos ônibus escolares alugados pela prefeitura. Isso porque, em menos de um ano, dois coletivos envolveram-se em acidentes. O último deles aconteceu no dia 17 de junho e deixou cinco alunos feridos. 

Na ocasião, o ônibus bateu em um poste na subida do Viaduto Geremias de Mattos Fontes, no sentido do Bairro Ypu. De acordo com a Secretaria de Educação, a nova unidade será construída em três terrenos já adquiridos pela prefeitura, mas ainda aguarda a finalização do processo de licitação e elaboração do contrato da empresa vencedora. 

Segundo a prefeitura, somente depois que o documento for concluído começará a contar o prazo de um ano e dois meses para a entrega da escola.

Publicidade
Agora Faz
TAGS: