Com menos festa e recepção fria, Seleção Brasileira chega a Teresópolis

Equipe treina para recuperar glamour perdido na Copa do Mundo
quarta-feira, 03 de junho de 2015
por Jornal A Voz da Serra
Robinho
Atacante Robinho é uma das novidades da Seleção para a Copa América (Rafael Ribeiro/CBF)
O mesmo palco e um cenário completamente diferente. A euforia e a expectativa pela chegada da Seleção Brasileira à Granja Comary, em Teresópolis, para a Copa do Mundo deu lugar a uma recepção fria e com muito menos glamour. De fato, quase nenhum. Debaixo de chuva e sem ser recepcionada por torcedores na manhã desta segunda-feira, 1º. Os jogadores desembarcaram por volta das 12h para um período de treinos de seis dias. Desta vez, sem a euforia da comissão técnica para buscar o título mundial. A Seleção, antes cercada de expectativa, terá a primeira oportunidade, durante a Copa América, para tentar amenizar o impacto dos 7 a 1 sofridos contra a Alemanha.

Temos 100% de autonomia para convocar

Gilmar Rinaldi, diretor de Seleções

“Eu fui até a porta da Granja Comary porque meu filho insistiu pra ver o Robinho. Acho que a ausência do Neymar também afasta um pouco o público”, opina o empresário Carlos Augusto Pereira, 59, lembrando da ausência do craque do Barcelona, que só deve apresentar à Seleção após a final da Uefa Champions League.

A diferença de empolgação reflete na expectativa da Secretaria de Turismo de Teresópolis. Se durante a Copa do Mundo a expectativa era receber pouco mais de 100 mil turistas, o município desta vez, na mais otimista das previsões, aguarda 60 mil pessoas na cidade durante e semana de treinos. A expectativa criada pelo setor turístico e hoteleiro do município durante o Mundial — que foi de 100% de ocupação dos 4.700 leitos em 58 hotéis e pousadas — ainda assim é otimista. De acordo a Secretaria de Turismo, o município está com 95% de ocupação nos hotéis e pousadas por conta da presença da Seleção e do período frio.

“Na época da Copa, a cidade estava bem mais movimentada. Agora tudo está relativamente calmo, e o próprio município não se preparou tanto”, afirma o comerciante Mário Lessa, funcionário de uma loja de artigos esportivos na cidade.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal de Teresópolis reforçaram a segurança no bairro onde a Seleção está concentrada. Mais cinco viaturas e 14 agentes foram colocados próximos à Granja Comary para formar uma força de choque com 17 homens na região. O número de agentes de trânsito também foi aumentado, e 15 guardas municipais atuam no local. Os jogadores da seleção brasileira ficarão treinando na cidade para a disputa da Copa América até o próximo sábado, 6, quando embarcam para São Paulo para a disputa de um jogo amistoso.

Mais uma baixa: Luiz Gustavo

O primeiro dia da Seleção teve apenas exames médicos. A primeira movimentação com bola foi na manhã desta terça-feira, por volta das 10h. Os jogadores voltaram a campo à tarde, para nova atividade. A primeira baixa da temporada de treinos aconteceu ainda na segunda-feira, com a confirmação do corte do volante Luiz Gustavo. O jogador foi examinado pelo médico Rodrigo Lasmar, que constatou uma lesão de menisco lateral do joelho direito. Desta forma, o atleta terá que passar por uma cirurgia e não jogará a Copa América.

LEIA MAIS

Área total de 50 mil metros quadrados em Conselheiro deve receber mais dois campos e outras obras

Mais de 1.300 torcedores testemunharam o maior clássico do interior do Rio

Após auxiliar Merica do banco, zagueiro não descarta retorno aos gramados nem aposentadoria

Foto da galeria
Diretor de Seleções, Gilmar Rinaldi foi o primeiro a dar entrevista coletiva (Rafael Ribeiro/CBF)
Publicidade
Agora Faz