Cidade lamenta a perda de Heródoto Bento de Mello

Em depoimentos, ex-colaboradores relembram o homem que dedicou toda a sua vida a lutar por Nova Friburgo
quarta-feira, 02 de maio de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa
Heródoto e seu indefectível chapéu Panamá num palanque

Rita Folly, secretária:

“Reverencio sua memória com profundo respeito e carinho, uma relação consolidada ao longo de 25 anos de perfeita confiança e convívio construtivo. Me sinto, desde sempre, como sua eterna secretária.”

Alexandre Meinhardt, publicitário, proprietário da Groove Propaganda, responsável pela última campanha eleitoral vitoriosa ao governo de Nova Friburgo:

“Poucos são os sonhadores capazes de realizar seus sonhos. Heródoto era um deles. Um visionário, um líder que já nos faz falta. Tive o privilégio de aprender muito com ele e vou levar isso na mente e no coração.

Márcia Carestiato Sancho, empresária e presidente do Rotary Club Nova Friburgo:

“O Rotary Club de Nova Friburgo recebe com tristeza a notícia do falecimento de Heródoto Bento de Mello, nosso último sócio fundador do clube ainda vivo. Esse engenheiro, excelente empresário e político visionário, parte da história de Nova Friburgo, fez uma grande diferença na vida política da cidade. Mesmo não tendo nascido em Nova Friburgo, adotou a cidade de coração, e no Rotary foi presidente em 1959/1960. Esse valoroso homem ficará gravado na história da cidade e do Rotary para a eternidade . Vá em paz companheiro.”

Jane Rezende, empresária:

Minha querida homenagem ao homem público que aprendi com o meu pai a respeitar desde criança. E depois tive o privilégio de participar do seu governo, em seu gabinete, juntamente com o meu querido amigo engenheiro Raphael Jaccoud. Tenho muito orgulho dessa época em que vivenciei os “seus sonhos” por esta cidade que ele tanto amou!”

Alda Condack, professora universitária:

“Conheci doutor Heródoto em 1965, quando ele assumiu pela primeira vez o governo de Nova Friburgo. A partir daí, foram mais de 50 anos trabalhando juntos, com muito carinho, amizade e respeito. Sempre o admirei como grande administrador, e muito mais como a pessoa que amava Nova Friburgo. Consegui conviver com ele até mesmo nos momentos mais difíceis, quando do seu último governo. Lamento muito ter perdido o amigo e penso que Nova Friburgo perdeu seu grande administrador.

Bráulio Rezende, presidente da CDL e Sincomércio:

“Heródoto Bento de Mello foi um homem honesto e de bem, com quem tive a honra de manter íntima relação de amizade e afeto por muitos anos. Aprendi a respeitar Dr. Heródoto ainda menino, por influência de meu pai, que se empolgava com a pessoa correta que ele era e o político e engenheiro responsável por obras de tamanha relevância como as que ele idealizava e executava. Até hoje desfrutamos das intervenções que ele promoveu no Centro, assim como das melhorias nas estradas da área rural para escoamento da produção agrícola do município. Foram inúmeros outros feitos, como robustos investimentos em educação, cultura, saúde (reforma do Hospital Raul Sertã em seu último governo, por exemplo), habitação (casas populares no Cordoeira) etc. Deus me concedeu o privilégio de colaborar com a administração de Dr. Heródoto no ano de 2009 e parte de 2010, período em que acompanhei de perto seu elevado espírito público, sua natural liderança, sua inabalável disposição para o trabalho – apesar da idade avançada – e sua enorme preocupação com o povo de Nova Friburgo, sobretudo as classes mais carentes. Já o admirava; passei a admirá-lo mais. Era, definitivamente, um visionário, um homem à frente do seu tempo. Ele deixou um legado importantíssimo de obras realizadas e projetos que poderão ser implantados no futuro, em benefício do desenvolvimento econômico e social de Nova Friburgo. 

 

LEIA MAIS

Realizador de clássicos como "O assalto ao trem pagador" lutava contra um câncer, no Rio

Deputado propõe batizar Serramar de "Rodovia Engenheiro Dr. Heródoto"

Colunista abre exceção para comentar a trajetória de um político que marcou para sempre a cidade

Publicidade
Agora Faz
TAGS: obituário