Chama-se Calu e é mais do que um lugar para se expressar

Centro de Artes de Lumiar completa dois anos com amplo espaço, 40 cursos de dança e aulas de yoga, pilates acrobático e circo
segunda-feira, 12 de março de 2018
por Guilherme Alt (guilherme@avozdaserra.com.br)

Há dois anos, quatro artistas sentiram a necessidade de criar no distrito de Lumiar um espaço voltado para as manifestações artísticas, principalmente da dança. E com um público sedento por essas atividades, Márcio Cunha, Juliana Nogueira, Renata Reinheimer e Luiz Domingos se juntaram para criar o Centro de Artes de Lumiar, o Calu. Em pouco tempo o espaço ganhou cara, forma e um lugar no coração de muitos lumiarenses. Com duas salas grandes e confortáveis, é possível fazer cerca de 40 cursos de dança, aulas de yoga, de pilates acrobático (com tecidos) e de circo. O Calu já conta com 200 alunos.

Márcio e Juliana são casados e têm um filho de 7 anos. A família morou durante anos no Rio de Janeiro até que decidiram mudar de cidade e escolheram nova Friburgo, especificamente Lumiar, como destino. “Quando cheguei de vez, achei muito complexo porque não tinha muito o que fazer aqui, principalmente para o público infantil. Comecei a dar aula na Sociedade Musical Euterpe Lumiarense e foi incrível porque com apenas três meses já tínhamos cerca de 40 alunos. As coisas tomaram proporções enormes e percebi que precisa de um espaço maior e um espaço voltado para dança”, conta Márcio.

Ainda de acordo com ele, era preciso unir os artistas lumiarenses em um lugar que pudesse oferecer ao público diversas atividades com uma estrutura forte e organizada. “Eu percebi que muitas coisas aconteciam em Lumiar de forma isolada. A Luli Borges, por exemplo tem um trabalho maravilhoso com coral e a Clara trabalha com Yoga há anos, na região. Essas pessoas estavam espaçadas por aqui.  E eu fui descobrindo esses artistas que tinham interesse em fazer um trabalho em Lumiar. A minha parceira de trabalho durante anos e que foi minha bailarina e assistente de direção, Renata Reinheimer, também veio para Lumiar e começamos a procurar um lugar que pudesse reunir todas as manifestações artísticas e desse conta de uma necessidade da região. Nós encontramos esse espaço maravilhoso  e estamos aqui há dois anos”, relata Márcio.

Com algumas particularidades e o contato direto com a natureza, o espaço do Calu é multifuncional. “Não existe na região um lugar com a estrutura que nós temos. Por exemplo, para fazer aula de tecido acrobático, ninguém tem, aqui. A sede do Calu permite um contato constante com a natureza. Para aulas de yoga, então, é maravilhoso. É um espaço perfeito e surgiu na hora certa para que nós artistas começássemos esse projeto”, diz.

Os diversos estilos de dança que o espaço oferece mostra bem o intuito de seus fundadores. Permitir que a pessoa explore seu corpo e suas potencialidades. “Nós aqui não priorizamos um estilo. Queremos que as pessoas busquem conhecer seu corpo, seus pontos fortes e que ela descubra qual o melhor estilo que se encaixa. Atualmente temos aulas de dança livre, dança mix, criativa, contemporânea, do ventre e balé clássico, mas é o básico do básico”, enumera Juliana.

Márcio afirma que não previu que o Calu se tornaria um grande expoente na região e se sente satisfeito de que o projeto deu certo. “Eu não imaginava que o Calu ia tomar essa proporção, que a gente ia ter um espaço com tanta mobilidade, com tantas pessoas. É um grupo grande de pessoas querendo e acreditando num jeito novo de estar no mundo. Acredito que hoje o Calu consegue sobreviver sem patrocínio e eu sinto que as pessoas que aqui estão são muito felizes. Hoje tanto eu quanto as pessoas daqui não conseguem imaginar Lumiar sem o Calu”.

O Calu funciona na Rua Jorge José 151, 2º andar (antigo supermercado Pais & Filhos). Mais informações sobre os cursos pelos telefones (21) 99682-5375 ou (21) 99185-5145 ou pelo e-mail centrodeartesdelumiar@gmail.com.

 

Publicidade
Agora Faz
TAGS: