Chá de revelação: a festa da descoberta do sexo do bebê

Mães contam suas experiências com a novidade do mundo gestante que faz famílias e amigos explodirem juntos de emoção
segunda-feira, 21 de agosto de 2017
por Karine Knust

Descobrir o sexo do bebê. Alguns escolhem não saber até o nascimento, mas esse é um dos maiores desejos de muitos pais durante a gravidez. No Brasil, há pouco tempo atrás, esse momento era bastante íntimo, acontecia na própria sala de ultrassonografia, com a presença dos pais, médico e, no máximo, avôs ou tios da criança. Depois, era só sair ligando pra todo mundo pra contar a grande novidade e preparar o enxoval… Atualmente, entretanto, uma moda tem ganhado cada vez mais espaço no universo das gestantes e, em quase 100% dos casos, as mães que querem saber o sexo do bebê antes do nascimento aderem a ela. É o famoso “Chá de Revelação”.

Normalmente a comemoração é organizada com referências a ambos os sexos. Ainda há quem prefira cores neutras na decoração, como o branco, ou quem opte por realizar um evento mais intimista, em um restaurante ou em casa, por exemplo. Para o momento da revelação, pais, amigos e familiares se reúnem e, numa grande surpresa, conhecem juntos se o bebê que vai nascer é menino ou menina. E para esse momento da revelação, o que vale é usar a criatividade.

Empresas especializadas em festas de casamento, como a Recebendo Com Estilo, das sócias Pollyanna Faria e Alessandra Almeida, também estão diversificando seus serviços, oferecendo variadas e criativas opções de chás de revelação.

O Caderno Z ouviu quatro mães friburguenses que optaram por essa tendência para conhecer o sexo de seus bebês. Confira os relatos:

“Quando todos começaram a fazer a contagem meu coração disparou”

Sauana Jandre, 35 anos, à espera de Laila - previsão de chegada: setembro de 2017

“Quando comecei a pesquisar a respeito de chá, no que poderia fazer de diferente, li sobre o chá revelação. Achei a ideia muito legal, pelo fato também da emoção no momento da revelação, da surpresa sobre o sexo do bebê, achei o máximo, falei com meu marido Pitter e ele topou na hora. E aí, comecei a procurar as opções e escolhi a ideia da caixa. Achei que seria legal quando os balões saíssem de dentro da caixa decorada com o nome que teria o bebê. Minha irmã Sara que ficou responsável por ver com o médico o sexo e guardar o segredo. Preferi fazer a ultrassonografia um dia antes do chá, com 21 semanas, apesar do risco de não dar pra ver o sexo, mas deu tudo certo, ela colaborou direitinho (risos). Para mim foi uma surpresa muito grande, estava achando que era um menino, mas quando descobrimos que era mais uma menininha ficamos radiantes de tanta alegria. Manu, nossa filha de 7 anos, ficou super empolgada com a revelação, feliz em saber que teria uma amiguinha. É um momento único, um misto de emoção, minutos antes de saber, quando todos começaram a fazer a contagem regressiva, meu coração disparou. Adrenalina pura!”

_____________________________________________________________

“O momento da descoberta é inexplicável. Eu amei a experiência”

Danielle Milhorance, 29 anos, à espera de Anna - previsão de chegada: dezembro de 2017

“Escolhemos fazer o chá de revelação, porque antes de engravidarmos já conhecíamos essa tendência e achávamos um máximo. Sempre achei o chá de fralda e bebê meio chatinho, aí com a revelação eu acho que as pessoas ficam mais motivadas a irem pela curiosidade. Quem guardou o segredo foi a minha irmã, Alice. Fiz o exame na segunda-feira da semana do chá, que aconteceu no sábado. Estava com 19 semanas e de cara o médico já viu. Eu fiz com cinco dias de intervalo porque caso a pequena aqui não quisesse se mostrar, teríamos mais tempo para marcar outro exame (risos). A ideia escolhida foi a chuva de confete. O bolo e a caixa nós já conhecíamos, mas queríamos algo que fosse diferente, aí pesquisando na internet, uma amiga me marcou em uma postagem no Facebook e outra foi em um chá assim e me contou. Eu amei a ideia e resolvi fazer. Além de ser diferente, como optei por uma decoração em tons de branco e nude, achei que ia ficar legal quando estourasse a cor, ia colorir a festa e causar um contraste (risos). O momento da descoberta é inexplicável, muita expectativa e nervosismo. É lindo e emocionante. Eu amei a experiência”.

__________________________________________________________

“Levei um susto, confesso, mas agora me sinto muito mais feliz”

Thais Tavares, 35 anos, à espera de Maria Eduarda - previsão de chegada: setembro de 2017

“Com três meses fiz o exame de translucência nucal, que é para ver se o bebê tem Síndrome de Down, só que o meu médico é especialista em descobrir o sexo. Então fiquei animada e pedi para que uma amiga nossa, a Priscila, nos acompanhasse nesse exame para ver se nosso bebê era menina ou menino. De lá,  a Priscila ligou para a confeiteira e pediu para que ela fizesse o bolo com a massa da cor correspondente. Como ainda estava com poucos meses e muito ansiosa para saber, não tive tempo para organizar um chá, preferi reunir familiares e amigos mais íntimos em uma pizzaria da cidade. E aí, tive a ideia do bolo porque era mais prático, não aguentaria esperar para organizar algo maior. Para se ter uma ideia da ansiedade, marquei a revelação para o mesmo dia do exame. Fui meio maluca, eu sei, porque fiz a revelação pela suposição do médico, mas como ele é famoso em adivinhar o sexo dos bebês, resolvi confiar. Fiquei muito surpresa quando soube que era menina, realmente acreditava que seria um menino o tempo todo. Levei um susto, confesso, mas agora me sinto muito mais feliz sabendo que a Dudinha vai chegar”.

_______________________________________________________________

“Foi, sem dúvidas, um dos momentos mais especiais da minha vida”

Fernanda Pinaud, 23 anos, à espera de Maria Fernanda - previsão de chegada: outubro de 2017

“Minha gravidez foi super planejada e uma das coisas que eu sonhava era a hora da descoberta do sexo. Sempre quis dividir esse momento com meus familiares e amigos mais próximos, aí optamos por fazer o chá revelação para poucas pessoas no início da gravidez - ainda faremos o tradicional chá de fraldas. Optamos por descobrir se era menino ou menina bem no comecinho, através do exame de sangue (a sexagem fetal). Por ele é possível saber bem cedinho, eu estava com apenas 10 semanas de gestação quando fiz. Quem guardou o segredo foi a minha melhor amiga, Karina. Ela soube o resultado quase duas semanas antes do chá. Mandei a senha do laboratório para ela e joguei fora logo depois (risos). Para a revelação fugimos do tradicional '’corte do bolo'’. Nossa cadelinha foi toda enfeitada de rosa pela guardiã do segredo e na hora da revelação ela saiu de dentro de uma caixa e descobrimos que era uma menininha pela cor dos acessórios e bolas. Foi, sem dúvidas, um dos momentos mais especiais da minha vida. Descobrir o sexo rodeada das pessoas que eu mais amo no mundo e ver a reação de todas foi incrível!”

Mais ideias criativas para descobrir o sexo do bebê

Com origem norte-americana, o famoso Chá de Revelação surgiu há pelo menos quatro anos lá pelas terras do Tio Sam e, como já falamos, tem se consolidado também no Brasil. O objetivo principal, lógico, é descobrir o sexo do bebê de forma surpreendente, com amigos e familiares como espectadores e participantes desse momento.

Para isso, o que não pode faltar no chá de revelação é o guardião do segredo e, claro, a brincadeira. O guardião deve ser algum amigo ou familiar do casal, responsável por se informar sobre o sexo do bebê,  preparar o estilo de revelação escolhido e, junto ou não com os pais, organizar a festa — que pode ser íntima, caseira, ou um evento maior, preparado por uma empresa especializada no ramo de festas.

Quanto a revelação, se no começo, era unânime a utilização do bolo de corte com a massa na coloração que faz referência ao sexo da criança, hoje já surgiram diversas formas diferentes de anunciar se esse serzinho tão esperado é menino ou menina. Por isso, além das ideias citadas na matéria anterior, separamos aqui mais quatro opções criativas e fofas para descobrir se o bebê é ele ou ela. Confira:

Estourando o balão

Se os pais são bons em tiro ao alvo, uma ideia bem legal é providenciar uma bexiga preta, colocar tinta da cor correspondente ao sexo do bebê (rosa para elas e azul para eles), prender o balão em uma tela branca e estourá-lo na hora da revelação. Tudo bem que pode fazer uma sujeira, mas depois a tela pode servir como item de decoração e uma lembrança desse dia especial.

Pistola de tinta

Para os pais mais ousados, que tal um banho de tinta? Essa opção de revelação é indicada, é claro, para locais abertos. Para ela acontecer, será necessário providenciar arminhas de jato de água (essas que vendem em loja de brinquedos). Assim como na sugestão do balão, o guardião deve providenciar a tinta e colocar nas armas. Já os pais do bebê devem estar vestidos de branco. Além de muita felicidade, a hora da revelação vai garantir boas risadas e belas lembranças.

Pó colorido

A “guerrinha surpresa” de pó colorido também é uma boa ideia para os pais que pretendem fazer a revelação ao ar livre e em um evento mais intimista. Eles podem ser colocados na palma das mãos do casal ou distribuídos em potinhos pretos. Na hora da revelação, é só jogar o pozinho para o alto e descobrir se o bebê será menina ou menino. Esse pó colorido, inclusive, pode ser feito em casa com amido de milho e corante.

Leia mais:

Ainda há gestantes que não querem saber o sexo

A blogueira que faz sucesso entre as mães friburguenses

LEIA MAIS

Jornalista friburguense faz sucesso ao criar espaço online para compartilhar as delícias e angústias de ser mãe

"Muitas pessoas achavam estranho não saber, como se fosse alguma coisa de outro mundo", conta Padu

Publicidade
Agora Faz