Campanha nacional de vacinação contra gripe prorrogada até dia 15

Segundo Ministério da Saúde, motivo foi greve dos caminhoneiros, que atrasou distribuição
quinta-feira, 31 de maio de 2018
por Jornal A Voz da Serra
Foto de capa

O  Ministério da Saúde anunciou a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe até 15 de junho. A decisão foi motivada pelos efeitos da paralisação dos caminhoneiros no atendimento em saúde. Inicialmente, o fim da distribuição da vacina estava previsto para esta sexta-feira, 1°.

De acordo com os últimos dados do governo, a campanha imunizou 35,6 milhões de pessoas, o que equivale a 66% do público-alvo. Com a prorrogação da campanha, a expectativa é de vacinar os 18,8 milhões de brasileiros que ainda não receberam a dose do imunizante (chegando, assim, à meta de proteger 54,4 milhões de indivíduos).

Em Nova Friburgo, assim como em todo o país, a procura pela vacina este ano está abaixo do esperado. Até o final de maio, 24.260 pessoas já haviam sido vacinadas contra a gripe no município, o que representa 58,08% do público-alvo. A vacinação continua a partir da próxima semana em cinco unidades de saúde: postos de saúde Sylvio Henrique Braune (Suspiro), Waldir Costa (Conselheiro Paulino) e Tunney Kassuga (Olaria), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A unidade básica José Copertino Nogueira (São Geraldo) atende terças e quintas-feiras e a Ariosto Bento de Mello (Cordoeira) às terças e sextas-feiras, ambas das 8h às 17h. Nesta sexta, 1º, os postos estão fechados devido ao ponto facultativo decretado no município por conta do feriado de Corpus Christi ontem, 31 de maio.

No recorte por estados, os que mais se aproximaram do objetivo estabelecido foram Goiás (99,8%), seguido de Amapá (91%), Ceará (84%), Distrito Federal (78,5%) e Espírito Santo (77,4%). Por outro lado, os estados com menor cobertura da vacina são Roraima (32,5%), Rio de Janeiro (47,6%), Rondônia (51,3%), Amazonas (51,9%) e Acre (52%).

Quem deve tomar a vacina

O público-alvo da campanha inclui pessoas acima de 60 anos, crianças de 6 meses a 5 anos,  trabalhadores da saúde, professores das redes pública e privada, povos indígenas, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional. Portadores de doenças crônicas, como asma ou diabetes, também integram o grupo prioritário.

Caso sobrem vacinas após o dia 15, os municípios poderão ampliar a vacinação para crianças de 5 a 9 anos e adultos com idades entre 50 e 59 anos. O Ministério da Saúde destaca, no entanto, a importância de os grupos de risco procurarem os postos de saúde caso ainda não tenha se vacinado. De acordo com o governo federal, 100% das 60 milhões de doses da vacina contra a gripe já foram distribuídas aos estados.

Até o momento, o público com maior cobertura são as puérperas (78%), seguido por idosos (75%), professores (73%), trabalhadores da saúde (71,6%), indígenas (63,6%) e gestantes (55%). Já entre as crianças com idades entre 6 meses e 5 anos, o índice de vacinação está em pouco menos da metade (49,7%).

 

LEIA MAIS

Defensoria Pública cobra da prefeitura preenchimento de vagas em escolas e creches

Reunião para correção salarial deve definir os rumos da mobilização da categoria e dos profissionais de apoio

Não era só demanda reprimida após a greve não: encher o tanque agora pode custar até R$ 250

Publicidade
TAGS: Greve