Câmeras flagraram vândalo danificando chafariz

Sabão em pó jogado na fonte recém-restaurada queimou a bomba. Conserto custará R$ 900
segunda-feira, 21 de maio de 2018
por Alerrandre Barros (alerrandre@avozdaserra.com.br)
Foto de capa
O chafariz cheio de espuma (reprodução da web)

O chafariz do Largo João Baptista Bussinger, na esquina da Avenida Euterpe Friburguense com a ponte da Rua Sete de Setembro, no Centro, parou de jorrar água poucos dias depois da sua restauração. O sabão em pó jogado na fonte no último sábado, 19, queimou a bomba d’água. A peça vai custar R$ 900 à prefeitura, que não informou prazo para reposição.

Câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais próximos flagraram a ação do vândalo e as imagens estão sendo investigadas pela polícia.

“Estamos revitalizando várias áreas da cidade em parceria com a iniciativa privada, sem gerar custos à prefeitura. Mas, sempre que houver algum dano ao patrimônio, vamos ter que arcar com os prejuízos. Toda a população perde”, disse ontem, 21, o secretário municipal de Serviços Públicos, Amarílio Salarini.

Há anos abandonado, o chafariz voltou a jorrar água na última quarta-feira, 16, dia do bicentenário da cidade. A estrutura hidráulica e elétrica foi substituída. A mureta também foi reformada e o piso trocado. A grama do canteiro passou por capina e mudas de flores vermelhas foram plantadas ao redor do espaço. O largo também ganhou iluminação especial e os três anjinhos também foram restaurados.

As obras começaram a ser realizadas no fim do mês passado pela Secretaria de Serviços Públicos, por meio de uma parceria público-privada. O espaço homenageia o advogado, jornalista, poeta e ex-vereador João Baptista Bussinger, que teve importante atuação na defesa de presos durante a Ditadura Militar e ativa vida política e social na cidade.

Durante o fim de semana, outro equipamento público também foi alvo dos vândalos em Friburgo. Segundo a prefeitura, um dos refletores do Monumento dos 200 anos, inaugurado na Praça Dermeval Barbosa Moreira, no último dia 13, foi furtado. A prefeitura informou que fará a reposição da peça. A Polícia Civil deve apurar os casos.

 

 

 

LEIA MAIS

Diretor busca parceria com esfera municipal e a PM para evitar invasões e novos casos de vandalismo

Alegação é que penalização já está sujeita às normas do Estatuto da Criança e do Adolescente

Prefeitura começa a limpar rabiscos em memorial da tragédia de 2011, na Praça do Suspiro

Publicidade
TAGS: vandalismo